segunda-feira, 30 de Abril de 2007

JOGOS DOS NACIONAIS

Tem lugar amanhã mais uma jornada dos campeonatos nacionais, e os olhos e ouvidos vão estar todos em Ourém e claro em Gulpilhares. Na ultima jornada do Grupo B da 1ª divisão a Juventude Ouriense recebe no pavilhão do Pinheiro a AD Valongo e necessita de vencer e esperar que o Paço d'Arcos que se desloca a Gulpilhares não ganhe, para se manter na 1ª divisão nacional na próxima época. Na 2ª divisão série Sul "A", depois do derby de sábado passado, o SC Tomar volta a jogar em casa desta vez frente ao GD Sesimbra, quanto ao União desloca-se a Cascais para defrontar a formação local. No nacional de Infantis o HC Santarém recebe o líder Paço d'Arcos no jogo que encerra a 13ª jornada, e que coincide com a ultima apresentação da equipa escalabitana ao seu publico visto que na próxima jornada ultima desta fase se desloca a Sines para defrontar o Vasco da Gama, e face á vitoria do HC Sintra frente ao Sporting CP, o HC Santarém apesar dos resultados que obtenha nestas duas ultimas jornadas já não consegue o apuramento para a fase final regional.

TAÇA DR. JOAQUIM GUERRA

Mais uma jornada deste torneio e o até agora invicto HC "Os Tigres", foi goleado em Arazede, por um expressivo 7-3. Nos outros jogos de salientar a vitória do Stella Maris em Marrazes por 4-2 e a dificil vitória dos Corujas frente ao Rio Maior. Na próxima jornada temos derby ribatejano em Almeirim no jogo que opõe o HC "Os Tigres" e o GC "Os Corujas", um jogo a não perder, pela rivalidade entre ambos e pelo facto de as duas equipas estarem a liderar a classificação, conjuntamente com o AF Arazede, apesar da equipa de Coruche ter menos um jogo.

domingo, 29 de Abril de 2007

TREINADOR DE BANCADA

O jogo ainda não acabou, faltam 12 segundos, mas o que é que se passa, abandonaram o ringue???? Não posso crer no que vejo. Bem recapitulando, aqui estou eu sentado na minha bancada a ver mais um jogo de hóquei neste caso no escalão de iniciados, entre a equipa A e a equipa B, apitado pelo Sr. X. Um jogo viril, disputado aliás como é apanágio entre estas duas equipas. A bancada está cheia de adeptos de ambas as equipas que incentivam os miúdos a jogar e a dar o seu melhor, lá dentro a bola rola de um lado para o outro, jogada cá jogada lá e o arbitro lá vai apitando umas vezes bem outras vezes mal, no entender dos adeptos das equipas, claro. Eu vou conversando com o espectador do lado, adepto da equipa A, deduzi eu pela forma como se manifesta quando a bola está no stick dos atletas dessa equipa, de repente o arbitro mostra um cartão azul, marca uma falta a favor de uma das equipas, e o ambiente dentro do ringue que já fervia após a validação do terceiro golo da equipa A, entra em completa ebulição e os jogadores da equipa B abandonam o ringue a 12 segundos do fim do jogo. Olhei em redor para a bancada, os adeptos esgrimiam argumentos, no recinto de jogo o árbitro aguardava o regresso dos jogadores da equipa B para terminar o jogo, mas não houve regresso e o árbitro deu o jogo por concluído.
Agora pergunto eu, simples adepto da modalidade:
- O que leva uma equipa a abandonar um jogo antes do termo do mesmo?
- Mesmo que a equipa esteja a ser lesada, não deverá terminar o jogo e apresentar protesto em sede própria?
- Nestas idades uma decisão destas não terá repercussão no atleta e na maneira de ele encarar outros jogos que venha a ser dirigidos pelo mesmo árbitro?

sábado, 28 de Abril de 2007

J. OURIENSE VENCE EM SINTRA

Terminada que está mais uma jornada dos nacionais o destaque vai para a equipa da Juventude Ouriense que venceu o HC Sintra por 5-4, no jogo disputado esta tarde em Sintra. Com este resultado a equipa de Ourém necessita de vencer na próxima jornada o Valongo, num jogo a disputar no pavilhão do Pinheiro - Ourém e esperar que o Paço d'Arcos que viaja até ao pavilhão do Gulpilhares, não vença, para garantir a permanência na 1ª divisão. Na 2ª divisão o deby ribatejano SC Tomar - União terminou com a vitória da equipa da casa por 5-4, num jogo equilibrado, e com a equipa da casa a dar a volta ao resultado já perto do final. Na 3ª divisão, o Sta Cita terminou a sua participação na poule de apuramento de subida com uma vitória sobre o HC lourinhã por 5-4 em mais um jogo equilibrado, com este resultado o Sta Cita termina com uma vitória e com a certeza que poderia ter chegada um pouco mais longe, assim tivesse sido bafejada pela sorte em alguns momentos. Em Iniciados a equipa do HC Santarém viajou até Alenquer para defrontar o Benfica local e foi derrotada por 9-3 mantendo-se assim nos últimos lugares da série.

FC PORTO HEXACAMPEÃO DE HÓQUEI EM PATINS

O FC Porto sagrou-se hoje hexacampeão de hóquei em patins, feito inédito na modalidade, ao golear o rival Benfica (5-0 ), no terceiro jogo da final do "play-off", disputado no Pavilhão Municipal de Fânzeres. Os dragões chegaram ao 16º título do seu historial, depois de conseguirem hoje a terceira vitória sobre o Benfica, no espaço de uma semana e após os triunfos nos dois primeiros jogos (3-2 nas grandes penalidades em Fânzeres, e 2-3 no tempo regulamentar na Luz). O Benfica, que conta com 20 títulos de campeão, necessitava de uma vitória para poder continuar a sonhar com o troféu que lhe foge desde a época 1997/98. Esta temporada com a introdução de um modelo de "play-off", com a final a jogar-se à melhor de cinco, acreditava-se que o equilíbrio poderia ser maior, mas o FC Porto dominou a fase regular e acabou por se impor nos jogos finais ao Cambra, Oliveirense e Benfica. No encontro de hoje, que contou com a presença de Pinto da Costa no apoio à equipa, o FC Porto não deu quaisquer hipóteses e ao contrário do equilíbrio verificado nos quatro jogos disputados esta época entre as duas equipas, foi de uma supremacia avassaladora. Os golos do hexacampeão foram apontados por Reinaldo Ventura, Emanuel Garcia , Filipe Santos, Jorge Silva e Pedro Gil.

(Fonte: Jornal "O Jogo")

FC PORTO A UM JOGO DO HEXA

Realiza-se hoje no pavilhão de Fanzeres o 3º jogo da final do campeonato nacional da 1º divisão de hóquei em patins. Nos dois primeiros jogos o FC Porto levou de vencida o SL Benfica, no passado sábado, vitória após a marcação de grandes penalidades, e na quarta feira vitória por 3-2 no jogo disputado em Lisboa, assim em caso de vitória esta tarde o FC Porto alcança o titulo nacional e consegue assim a 6ª vitória consecutiva. O jogo poderá ser visto a partir das 1530H na RTP2.

sexta-feira, 27 de Abril de 2007

CAMPEONATO NACIONAL DE INFANTIS

Realizou-se na passada 4ª feira, dia 25 de Abril o jogo em atraso referente á 8ª jornada do Campeoanto Nacional de Iniciados - Fase Regional - Prova 1, entre o Sporting CP e o HC Santarém, que foi disputado no pavilhão da Casa do Gaiato em Lisboa, e que a equipa leonina venceu por 4-1, ficando desde já apurada para a Fase Final Regional - Prova 2. Quanto á equipa de Santarém resta-lhe vencer os jogos em falta para atingir os seus objectivos.


JOGOS DOS NACIONAIS DIA 28 ABRIL

Mais uma jornada para as equipas ribatejanas, com o derby em Tomar. Na 1ª divisão a Juventude Ouriense desloca-se a Sintra no jogo do tudo ou nada, onde só a vitória interessa, jogo que marca o regresso de Jorge Godinho após cumprir o "cirúrgico" castigo que lhe foi aplicado. Na 2ª divisão temos o sempre apetecível SC Tomar - União, derby este que inicia a 2ª volta da série Sul "A". Na 3ª divisão realiza-se a ultima jornada da poule de subida com o Santa Cita a receber o HC Lourinhã, num jogo em que seja qual for o resultado não interfere com as contas da subida. Em Iniciados o HC Santarém, ainda a saborear a vitória sobre o Sporting CP, desloca-se ao sempre difícil pavilhão de Alenquer para defrontar o Benfica local.


CF ALVERCA DESISTE DA SÉRIE SUL "B"

Depois de o SC Torres ter desistido quando se encontrava a participar na série C da 3ª divisão, foi agora a vez da equipa do FC Alverca que disputava a série Sul "B" da 2ª divisão, não tendo já realizado o jogo da ultima jornada em que recebia o CF Estremoz. Isto é mais uma prova e talvez o resultado do momento que o hóquei em patins atravessa. São equipas a desistir dos campeonatos nacionais, é o Conselho de Disciplina a ser destituído por esmagadora maioria durante a Assembleia-geral da FPP, enfim são casos que vão acontecendo e, em que a modalidade se vai ressentindo.

quinta-feira, 26 de Abril de 2007

O CARTÃO AZUL TEM NOVO LOGOTIPO

A poucos dias de completar 2 meses de existência, e graças ao génio do "Bruno Conti" (brunoconde@gmail.com) que irá ser publicitado neste blog, para futuros interessados na elaboração de logotipos para empresas, clubes ou realizações desportivas ou outras, o Cartão Azul tem novo logo. Com quase 2 meses de vida e a caminhar a passos largos para os 6000 visitantes, vai ser lançada uma sondagem para tentar compreender este "fenómeno" Cartão Azul.

quarta-feira, 25 de Abril de 2007

JOGOS DOS NACIONAIS

Realizou-se hoje mais uma jornada da série Sul "A" da 2ª divisão nacional, com as equipas ribatejanas a serem derrotadas pelas suas congéneres da linha. O União a jogar no pavilhão Albano Mateus, foi derrotado sem apelo nem agravo por 11-2 por um super-motivado Oeiras que vinha de uma vitória frente ao lider Cascais, que hoje recebeu e bateu por 5-3 em sua casa o SC Tomar. Sábado no inicio da 2ª volta temos o escaldante derby ribatejano SC Tomar - União FE. A "honra do convento" foi salva pelo iniciados do HC Santarém que no jogo que tinham em atraso, receberam e derrotaram o Sporting CP por 2-1.

terça-feira, 24 de Abril de 2007

ESPAÇO ABERTO


A partir de hoje e sempre que possivel o Cartão Azul publicará neste espaço, artigos de opinião dos nossos visitantes para que sejam alvo de apreciação, reflexão e discussão. Para tal basta os nossos visitantes enviarem para o mail do Cartão Azul os seus artigos para publicação.


A Teoria no Desporto

Hoje em dia a maioria das profissões requer alguma formação teórica e técnica para que os seus executantes cumpram e melhorem (n)as suas funções. Só aquelas consideradas isentas de complexidade, e até olhadas de lado, continuam a carecer de desenvolvimento pedagógico. A verdade é que quanto mais exploramos um tema mais o aperfeiçoamos independentemente da sua simplicidade inicial. Se estudássemos à mesma escala as melhores formas de varrer uma rua, provavelmente chegaríamos a soluções tão complexas como as descobertas pela Medicina (embora a sua utilidade não seja globalmente comparável).Este extenso parágrafo, que aparentemente não terá ligação com nenhum tema útil, foi apenas o mote para às perguntas que se seguem:

1 - E os desportos… o que são? Serão equiparáveis a tarefas simples… ou a profissões extremamente complexas?Não são vulgares os casos em que os atletas frequentem aulas ou palestras assentes em conhecimentos científicos. Mas a sua simplicidade não seria consentânea com a necessidade reconhecida de uma formação prolongada que não termina apenas na entrada nos seniores, onde alguns atletas já poderão contar com 15 anos de hóquei.A verdade é que os desportos envolvem a experimentação de fenómenos largamente estudados pelas Ciências da Saúde, Sociais e Humanas (Psicologia, Sociologia, Gestão, Etc.) e, do Desporto.Quando os pais colocam os filhos a praticar desporto, fazem-no – ou deveriam fazê-lo, à luz das experiências verificadas – assumindo-o como parte de um processo de formação pessoal.


2 - Isso quererá dizer que deveremos orientar a formação para os objectivos pessoais dos nossos “clientes”? Ou poderemos ambicionar objectivos próprios ao desenvolvimento das modalidades?Quem frequenta o meio de alguma das modalidades, sabe que estas provocam a viciação de muitos dos seus atletas, pais, amigos, etc., o que propicia o estabelecimento de relações de longo prazo que, no caso de um “casamento” feliz, poderão acabar apenas no final de uma carreira plenamente realizada onde o término é reconhecido harmoniosamente pelo próprio atleta. Nessa perspectiva, e sendo vastamente compreendido que, embora ocupe tempo, o saber não ocupa lugar…


3 - Não seria útil uma transmissão de conhecimentos mais rica e diversificada que ajudasse os atletas a desenvolver a modalidade pela aplicação prática dos mesmos?

4 – Deverão as metodologias ficar retidas nos treinadores ou deverão ser transmitidas gradualmente aos seus atletas?São questão que deixo à vossa disposição para uma reflexão que me parece interessante.


gnoronha – Guilherme Noronha

JOGOS DOS NACIONAIS - 25 ABRIL 2007

Tem lugar amanhã mais uma jornada da 2ª divisão nacional, a ultima da 1ª volta. O União recebe no pavilhão Albano Mateus o candidato Oeiras, que vem de uma moralizadora vitória sobre o rival Cascais, que por sua vez recebe o SC Tomar. No nacional de Iniciados o HC Santarém acerta o calendário recebendo na capital ribatejana o Sporting CP, jogo que tinha sido adiado em virtude da participação da equipa de Santarém no torneio de Seynod (França) nos dias 14 e 15 de Abril.


segunda-feira, 23 de Abril de 2007

TAÇA DR. JOAQUIM GUERRA

Mais uma jornada deste torneio, organizado pela AP Coimbra, e as equipas do Ribatejo com sortes diferentes, os "Tigres", justificaram o rótulo de favoritos e foram vencer ao sempre difícil pavilhão do Stella Maris em Peniche pela margem mínima 5-4, o CN Rio Maior a jogar perante o seu publico foi copiosamente derrotado pelo Arazede por 8-2, em relação á equipa das margens do Sorraia, o GC "Os Corujas", viu o seu jogo em Marrazes ser adiado para data posterior. De seguida o quadro dos resultados e classificações.

CAMPEONATO NACIONAL DE INFANTIS

Segundo informação a que o Cartão Azul teve acesso, o jogo da 8ª jornada entre o HC Santarém e o Sporting CP, que a equipa ribatejana venceu por falta de comparência e consequente 10-0, vai ser repetido em principio quarta-feira dia 25 de Abril, após recurso apresentado pela equipa leonina, ao qual a Federação de Patinagem de Portugal deu razão. Apresentamos agora os resultados da 12ª jornada e a classificação.


domingo, 22 de Abril de 2007

TREINADOR DE BANCADA

Aqui sentado na minha bancada, acabei de visitar o Cartão Azul, e verifiquei que tinhamos perdido o Europeu sub-19 em hóquei feminino para a Espanha, e fiquei a pensar «A Espanha outra vez???...foi em Montreaux há meia dúzia de dias, agora no Luso, bem, pensando mais um pouco, foi no Europeu e Mundial de séniores masculinos, foi no juvenis em Sesimbra e mais alguns que agora não me lembro, bem tem sido sido os mesmos a ganhar, Espanha, Espanha, Espanha....isto até parece praga, lá diz o provérbio de Espanha nem bons ventos nem bons casamentos, mas bons jogadores e jogadoras e boas selecções de hóquei isso sim!!!!. Dei comigo a pensar mais um pouco e puf fez-se luz...«espera aí, que nós ganhámos o mundial de sub-20 masculinos no Uruguai, salvo erro, continuei a pensar e puf fez-se luz novamente, bem nesse mundial a Espanha não participou». E agora pergunto eu dignissimo treinador de bancada:
. Será que os espanhóis são realmente melhores que nós?
. Serão os metódos de treino?
. Será a prospecção e o trabalho dos seleccionadores realmente muito diferente e para melhor que o nosso?
. Ou será que quem vai á selecção são realmente os melhores e os que estão em melhor forma?

Alguém é capaz de me explicar este realidade do hóquei........

sábado, 21 de Abril de 2007

ESPANHA CAMPEÃ EUROPEIA SUB-19

Mais uma competição internacional que terminou, mais uma vitória da Espanha, começa a tornar-se hábito a selecção Espanhola vencer os torneios que disputa e Portugal o eterno segundo. Terminou há minutos o 1º Europeu feminino sub-19 realizado no Luso com a vitória da equipa espanhola por 3-0 frente á equipa lusa. Recorde-se que já ontem á noite Portugal tinha sido derrotado por um expressivo 4-0 no ultimo jogo de apuramento. A classificação final ficou assim ordenada: 1º Espanha - 2º Portugal - 3º Alemanha - 4º França.


QUATRO JOGOS - ZERO VITÓRIAS

Foi mais um sábado em tons negros para as equipas do Ribatejo quatro jogos e outras tantas derrotas. Na 1ª divisão a J.Ouriense foi derrotada pelo líder Gulpilhares por 3-2. Com este resultado a equipa de Ourém desceu ao 4º lugar. Na 2ª divisão o União foi derrotado na Madeira pelo Marítimo por 8-7, continuando assim na senda das derrotas. Na 3ª divisão o Santa Cita viajou até á capital do móvel e perante a Juventude Pacense que já tem os dois patins na 2ª Divisão perdeu por 8-7 mantendo assim o último lugar na poule. Em Infantis a equipa do HC Santarém foi perder a casa do penúltimo classificado CF Estremoz por 3-2, desperdiçando a hipótese de se distanciar de um ou dos dois adversários directos que amanhã jogam entre si.

DUPLA RIBATEJANA APITA DERBY DA LINHA

Rui Taborda e Carlos Fagulha foram os arbitros nomeados para apitar o jogo mais importante da 8ª jornada da série Sul "A" da 2ª divisão nacional entre o Cascais e o Oeiras. Com 7 jornadas já disputadas o Cascais segue em 1º lugar com 7 vitórias num total de 21 pontos ao passo que o Oeiras está em 3º com 14 pontos fruto de 4 vitórias 2 empates e 1 derrota. Sendo este jogo um derby por excelência, uma derrota da equipa de Oeiras acaba praticamente com o sonho da subida á 1ª divisão.

EUROPEU SUB-19 FEMININO

As jovens Portuguesas não conseguiram levar de vencida as suas adversárias Espanholas e foram derrotas por um expressivo 4-0, no jogo que encerrou a poule de apuramento do 1º Europeu Sub-19 feminino a decorrer no Luso. A Classificação ficou assim ordenada 1º Espanha, 2º Portugal. 3º Alemanha, 4º França.


São estes os jogos de hoje dia em que termina o Europeu. Caso não aconteça uma surpresa vamos ter uma reedição do Portugal - Espanha de ontem á noite no jogo que será a final e onde esperamos que o desfecho desta vez seja favorável ás jovens portuguesas.

sexta-feira, 20 de Abril de 2007

JOGOS A REALIZAR NO FIM DE SEMANA

As equipas ribatejanas presentes nos respectivos campeonatos nacionais, jogam este fim de semana todas fora de casa. O SC Tomar que este sábado recebia a equipa do Santa Clara viu o jogo adiado para dia 12 de Maio, jornada dupla para a equipa dos Açores pois dia 13 joga no Entroncamento contra o União local. Na 1ª Divisão a J.Ouriense desloca-se a casa do líder Gulpilhares, onde venceu na 1ª fase. O União viaja até á Madeira para defrontar um Maritimo ainda a "digerir" a eliminação da Taça frente ao SL Benfica. O Santa Cita viaja até á capital do móvel para defrontar o líder J. Pacense, num jogo para cumprir calendário, e para rodar a equipa. Nos Nacionais de jovens o HC Santarém em Iniciados desloca-se a Lisboa para defrontar o invicto e líder SL Benfica, ao passo que os Infantis deslocam-se a Estremoz, onde o unico resultado que interessa para manter as aspirações á fase final regional é a vitória. São estes então os jogos para o fim de semana de 21 e 22 de Abril.


quinta-feira, 19 de Abril de 2007

PORTUGAL VENCE NA ESTREIA

Portugal começou da melhor maneira o Europeu feminino de Sub-19 ao vencer a selecção Francesa por 5-3, num jogo que terminou á poucos minutos. De seguida apresentamos os resultados e os jogos para amanhã.

Dia 19 Abril 2007
19H00 - Alemanha 1 - Espanha 5
21H30 - Portugal 5 - França 3

Dia 20 Abril 2007
10H30 - Espanha - França
11H45 - Alemanha - Portugal

20H15 - França - Alemanha
21H30 - Portugal - Espanha

EUROPEU FEMININO SUB-19 COMEÇA HOJE

Têm inicio hoje pelas 1900H no pavilhão do Luso o Europeu Feminino Sub-19 em Hóquei em patins, com o jogo Espanha - Alemanha. A selecção Portuguesa defronta ás 2100H a sua congénere da França. Esta edição conta apenas com 4 equipas, ao contrário da edição experimental (Dezembro de 2005) que contou com 6, nesta edição não participam a Itália e a Inglaterra. O ribatejano Paulo Lopes seleccionador nacional, convocou 12 atletas para este Europeu «só temos duas atletas , a Gisela e a Cátia, que permanecem. De resto, todas se vão estrear», uma estreia que não atrapalha o seleccionador nacional, «elas são todas óptimas atletas, com muita experiência na 1ª divisão nacional e o nosso campeonato é muito competitivo», disse Paulo Lopes.
As atletas não têm duvidas, « O objectivo é ganhar o Europeu», frisa Cátia Gomes, acreditando que a equipa tem condições para ficar em primeiro lugar até porque joga em casa. «Ter o publico português é sempre melhor, é mais motivador» disse Gisela Honório, recordando que o ano passado, em Espanha, Portugal perdeu a final com a selecção espanhola, a equipa da casa.

quarta-feira, 18 de Abril de 2007

HC SANTARÉM SONHA COM A FASE FINAL REGIONAL

A equipa de Infantis do HC Santarém empatou este fim de semana com o HC Sintra, e mantém intactas as aspirações á Fase Final Regional onde irão estar presentes os 3 primeiros classificados e o campeão regional da Madeira. A 3 jornadas do fim desta 1ª fase a equipa escalabitana é 2ª classificada com os mesmos pontos de HC Sintra e Sporting CP. De salientar que os três candidatos ao 2º lugar terão de jogar com o Paço D'Arcos lider isolado da série, e que o Sintra e Sporting jogarão entre si, quanto á equipa da capital ribatejana alem do lider Paço de D'Arcos joga com os dois ultimos classificados (Estremoz e Vasco da Gama), portanto depende unicamente de si próprio. Em seguida publicamos os resultados da ultima jornada e respectiva classificação.


terça-feira, 17 de Abril de 2007

TAÇA DR. JOAQUIM GUERRA

Realizou-se no passado fim de semana a 2ª Jornada do Torneio das 4 Regiões, uma organização da Associação de Patinagem de Coimbra, após esta jornada as 3 equipas representantes da Associação de Patinagem do Ribatejo seguem nos três primeiros lugares.

QUAL SERÁ O RUMO DO HÓQUEI PORTUGUÊS

No seguimento da notícia dada pelo Cartão Azul em relação á destituição do Conselho de Disciplina transcrevemos hoje um artigo de opinião publicado em www.mundodohoquei.blogspot.com


O hóquei em Portugal caminha para um rumo que cada vez mais será difícil o tirar .Mais uma vez os dirigentes que comandam a modalidade em Portugal , teimam em não se unir e traçar um rumo certo para a modalidade , que com os pergaminhos que tem no desporto em Portugal merecia ser melhor gerida e em vez de andarmos para trás em relação a outras modalidades que não se comparavam a este , mas que tiveram um crescimento e uma progressão no desporto em Portugal que os dirigentes desta modalidade não querem .Aqui fica mais um acontecimento que só mancha o bom nome da modalidade :

Conselho de Disciplina destituído. ASSOCIAÇÕES TOMAM POSIÇÃO RADICAL
Depois de, por diversas vezes, as associações de patinagem terem demonstrado discordância com critérios e decisões tomadas pelo Conselho de Disciplina, decidiram, no decorrer da assembleia geral da FPP, realizada no passado sábado, destituir o organismo liderado por José Maria leitão.“As associações sugeriram que o presidente se demitisse, mas este não o fez. Avançaram então com a proposta de destituição que foi aprovada com larga maioria dos votos. Uma situação que lamentamos, mas era o sentimento e vontade das associações”, explicou Fernando Graça, vice-presidente da FPP.José Maria Leitão não aceitou com agrado a decisão, como explicou “Em princípio irei impugnar a decisão por ser manifestamente ilegal e por causa da total falta de fundamento.”Parem meus senhores de continuarem a matar a modalidade que nós gostamos , metam a mão na consciência e vejam para onde caminha a modalidade e os exemplos de os erros serem sucessivos prova-se com o abandono dos melhores jogadores do pais , os pavilhões cada vez mais vazios , alterações as leis do jogo e jogos a horas impróprias e a meio da semana .Por isso meus senhores não queiram matar a modalidade sentem-se a mesa e discutam os problemas da modalidade , que ainda vamos a tempo de erguer a modalidade ,POR TUDO ISTO BASTA DE TRAPALHADAS E MÃOS A OBRA PARA O HÓQUEI OCUPAR O LUGAR QUE JÁ FOI SEU

segunda-feira, 16 de Abril de 2007

BLOG DO UNIÃO F. ENTRONCAMENTO

O Cartão Azul informa todos os visitantes que o Blog do União Futebol Entroncamento já se encontra novamente em funcionamento, segundo informação recebida do seu administrador, e poderá ser visitado em http://www.ufentroncamento.blogspot.com

domingo, 15 de Abril de 2007

J. OURIENSE CAMPEÕES REGIONAIS DE JUNIORES

Ao vencerem esta tarde o FCO Hospital fora por 3 a 1 os juniores da Juventude Ouriense sagraram-se campeões Regionais. A uma jornada do fim do campeonato a equipa de Ourém contabiliza 10 vitórias e 1 empate, 102 golos marcados e 34 sofridos, de salientar que neste campeonato participaram além dos vencedores as seguintes equipas: SF Gualdim Pais e SC Tomar (AP Ribatejo), Biblioteca IR (AP Leiria) e AA Coimbra, FCO Hospital e Vigor Mocidade (AP Coimbra). Com este triunfo a equipa da J.Ouriense será o representante da APR no campeonato Nacional de Juniores 2007/2008.

sábado, 14 de Abril de 2007

J. OURIENSE VENCE E JÁ É TERCEIRO

Terminada mais uma jornada para as equipas do Ribatejo, e mais uma vez os resultados a serem pouco animadores, com excepção da J.Ouriense que ao vencer a Física em casa e beneficiando das derrotas do Paço D'Arcos e HC Sintra regressou ao 3º lugar atrás do apuradissímo Gulpilhares e do Valongo. Na 2ª divisão o Tomar e o União sairam derrotados, se no caso do Tomar que recebeu o candidato Oeiras a derrota foi a prova que a equipa Nabantina afinal não está a lutar pela subida, no caso do União a derrota com o Nafarros revelou uma equipa apática sem soluções, a jogar aos repelões e não funcionar como conjunto. Na 3ª Divisão o Santa Cita disse adeus (um adeus já esperado) á possibilidade de apuramento para a 2ª Divisão, ao ser derrotado em caso por um dos adversários directos, resta agora nos dois ultimos jogos dignificar a camisola e começar a preparar a próxima época.
Fica agora o quadro dos resultados:


CONSELHO DISCIPLINA DA FPP DESTITUÍDO

Segundo informação a que o Cartão Azul teve acesso, o Conselho de Disciplina da FPP foi destituído por votação unânime das Associações de Patinagem durante a Assembleia-geral da Federação que se realizou hoje em Lisboa, onde também foi aprovado o Relatório e Contas do exercício de 2006 da FPP.

sexta-feira, 13 de Abril de 2007

ESTÃO DE VOLTA OS CAMPEONATOS

Depois da paragem durante a Páscoa, regressam já amanhã os Campeonatos Nacionais e a Taça Dr. Joaquim Guerra.

quinta-feira, 12 de Abril de 2007

ATLETAS VÃO ENCOSTAR FEDERAÇÃO À PAREDE

O Cartão Azul transcreve um artigo publicado hoje pelo diário desportivo “A Bola”, da autoria do jornalista Pedro Figueiredo.


HÓQUEI EM RODA LIVRE
A Associação Nacional de Atletas de Hóquei em Patins está indignada com a situação a que a modalidade chegou. O presidente da Associação, Sérgio Nunes tenciona questionar os responsáveis federativos sobre o que (não) se tem feito para inverter o cenário em que a patinagem tem estado nos últimos tempos. O palco será a próxima Assembleia-geral da Federação de Patinagem de Portugal, no sábado, com possíveis queixas a instâncias superiores. É o hóquei em roda livre…
Sérgio Nunes preside à Associação Nacional que engloba mais de cinco centenas de atletas de hóquei em patins, patinagem artística, patinagem de velocidade e hóquei em linha. Não fala em nome próprio, mas sim pelos associados que representa. «Vamos tecer sérias críticas ao estado da modalidade. São os próprios dirigentes que se queixam, mas parece que ninguém quer fazer nada para inverter a situação. O pior é que nem a transparência dos regulamentos é respeitada, é a lei do mais forte e isso é que não pode ser.»
O líder dos jogadores afirma estar bem documentado e até aponta exemplos bem específicos, descritos num relatório elaborado pela própria federação.(**) «O Conselho de Disciplina tem escrito que todos os anos as queixas à arbitragem têm aumentado e ninguém faz nada. Então os queixosos são todos malucos? Pode haver pessoas com medo, mas os atletas não têm. Não duvidamos da seriedade de ninguém, mas temos o direito de questionar o que não entendemos.»
A BOLA sabe que a associação está na disposição de apresentar a entidades superiores, designadamente ao Instituto do Desporto de Portugal, ao secretário de Estado do Desporto e à Procuradoria-Geral da Republica uma exposição sobre a mesma matéria a que os dirigentes federativos terão de responder na próxima AG de sábado. Uma reunião que, pelos vistos, não vai servir só para aprovar o Relatório e Contas do exercício de 2006 da FPP.

(**) EUROPEU DE MONZA
«Dirigentes espanhóis»
Uma das críticas mais direccionadas de Sérgio Nunes está relacionada com o Europeu de seniores de hóquei em patins de 2006, em Monza, Itália. O presidente da Associação Nacional de Atletas volta a fazer referência a um relatório elaborado pela Federação de Patinagem de Portugal (FPP), mais concretamente às declarações do chefe da comitiva portuguesa. «Lamentava o facto de o calendário da prova ter sido feito pela organização de forma a poder levar o país anfitrião à final. Portugal reclamou, pelos vistos França também, mas nada foi feito porque, pelas palavras do dirigente português responsável pela prova, os espanhóis não concordavam que se tomava alguma atitude. Então o Estado português anda a pagar a um dirigente nacional de um órgão internacional que, afinal defende os interesses dos espanhóis? Onde é que já chegámos? Esse senhor tinha de ser imediatamente demitido e é este tipo de situações que não podemos admitir que aconteçam no hóquei em patins» remata.

quarta-feira, 11 de Abril de 2007

ALTERAÇÕES AOS REGULAMENTOS EM CURSO

O que o Cartão Azul sugere aos visitantes com a publicação deste artigo, é a opinião dos mesmos sobre as possíveis alterações aos regulamentos, e em que ponto podem vir a beneficiar a modalidade em termos de espectacularidade e propaganda da mesma.


Cartões podem penalizar equipas com inferioridade numérica
Uma comissão de trabalho criada pelo Comité Europeu elaborou ao longo dos últimos seis meses um projecto que propõe alterações aos regulamentos e quadros competitivos das provas nacionais e internacionais de clubes. Sete federações nacionais estão ligadas a este projecto que propõe a redução dos actuais 75 artigos - envolvendo regras de jogo, administrativas e regulamentos de disciplina - para apenas 14.
Em Bassano, o comité aproveitou um torneio de jovens para testar as propostas de alteração ao anti-jogo, obstruções, tarefas relacionados com o posto especifico de guarda-redes, penáltis e disciplina, sendo que foram, desde já, abandonadas as intenções quanto às regras relativas às obstruções e ao guarda-redes.·Sujeitas à discussão prevista na reunião de 21 e 22 de Abril, no Luso, estão as seguintes propostas:
. No anti-jogo, passaria a ser a zona central da pista a marcar o ataque, permitindo ao jogador sair da sua zona de defesa para a zona de ataque em cinco segundos.
. O ponto de penálti partiria dos 7,40 metros, abandonando a actual distância dos 5,40 metros, sempre no prolongamento do ponto da penalidade já em vigor e, para além disso, o comité testou a marcação do penálti directo sem transporte de bola, sendo que o livre directo, sem sofrer alterações, partiria da linha central e dos 7,40 metros.
. Ao marcar um penálti ou um livre directo o cronómetro deveria parar e, durante este período de tempo, se o jogador concretizar a acção (sem direito a recarga) a bola terá de ir ao centro, mas caso o remate seja defendido a bola deve ser colocada no canto inferior direito da área de quem defende.
. No capítulo da disciplina, se um dirigente dirigir ofensas à mesa será sancionado com amarelo e um livre directo contra a sua equipa. Os cartões azuis – punidos com dois minutos de suspensão - e os vermelhos – com quatro – não devem permitir substituição, mas se nesse período a equipa que estiver em inferioridade numérica sofrer um golo deve, de imediato, entrar um jogador.

Champions muda nome e CERS tem "final-four"
A Liga dos Campeões passará a ser denominada Liga Europeia e nela devem participar apenas o campeão em título, o campeão da Taça CERS e os 14 melhores do "ranking". A prova começa por ser disputada em quatro grupos de quatro equipas em sistema de todos-contra-todos em casa e fora. Na Taça CERS competem os campeões nacionais, caso não integram o top 14 da Liga Europeia, passando a ter "final-four" a disputar-se num país neutro.

Fonte: Jornal “O Jogo”

CARTÃO AZUL JÁ É REFERÊNCIA

Foi com alguma surpresa, mas com bastanto agrado que o Cartão Azul foi contactado, pelo reponsável pela página "Desporto sobre Patins" do semanário Regionalista do distrito de Beja "O ÁS", para saber da possibilidade de publicar as curiosidades sobre o Inter Regiões publicadas por este blog no dia 01 de Abril, com o titulo "O Inter-Regiões chegou ao fim", é claro que o Cartão Azul acedeu com todo o gosto. Isto prova que este blog começa a ter projecção e a ser conhecido por todos os amantes da modalidade.


terça-feira, 10 de Abril de 2007

FILIPE ALMEIDA - UM JOVEM PROMISSOR

Foi na Cidade do Nabão, que o Cartão Azul foi encontrar, aquele que é considerado por muitos um dos expoentes máximos do hóquei juvenil do Ribatejo. Falamos de Filipe Almeida da SF Gualdim Pais, ainda a saborear o triunfo no Regional de Juvenis e o consequente acesso aos Nacionais. Filipe nasceu para o hóquei na Gualdim Pais, onde ano após ano foi crescendo como jogador e aumentando o seu peso nas equipas onde jogava. Os Nacionais de Infantis e Iniciados, aliados a duas presenças na Selecção Distrital (Oeiras e Aljustrel), levaram o seu nome para além das fronteiras da APR, e demonstrando o seu valor, viria a ser chamado aos trabalhos das Selecções Nacionais do seu escalão. Foi com ele que tivemos uma agradável conversa.
CA – Parabéns Filipe pela conquista do campeonato de Juvenis, foi difícil, ao foi apenas confirmar da qualidade da Gualdim, onde essa dupla Filipe – Ivo foi fazendo “estragos” nas outras equipas?
FA – Obrigado. Foi um campeonato competitivo em que a Académica e a Gualdim Pais disputaram até à última jornada o título de campeão. Apesar disso esperava que houvesse mais equipas a disputar o título. Foi o confirmar das qualidades da Gualdim Pais, que finalmente arranjou uma “casa” que nos permitiu trabalhar em pé de igualdade com os outros clubes. A conquista do título não se deve a essa chamada dupla Filipe – Ivo, mas sim ao bom trabalho e empenho do grupo formado pela equipa técnica e jogadores. Essa dupla faz parte de uma equipa constituída por mais 8 jogadores e, sem eles, não seria possível falar na dupla Filipe – Ivo.
CA – Para o ano o Nacional de Juvenis, outros desafios, outras dificuldades, mas uma montra muito maior para poderes mostrar todo o teu valor, acreditas que vais voltar a fazer parte dos planos do Seleccionador Nacional?
FA – Para o ano o campeonato nacional vai ser um novo desafio onde todos os jogadores querem mostrar o seu valor. O ideal para mim era ter participado este ano no campeonato nacional pois penso que estaria mais visível para os trabalhos da selecção de juvenis visto estar já no limite de idade para integrar a selecção nacional deste escalão.O objectivo de todos os praticantes de hóquei em patins é chegar ao mais alto nível possível e isso passa claramente pelas selecções nacionais. Como é óbvio gostaria de voltar a fazer parte dos planos do seleccionador nacional, mas isso só o tempo o dirá.
CA – Para a próxima época, a tua equipa vai sofrer um revéz, que é a subida do Ivo ao escalão de Juniores, como vão tentar contornar essa contrariedade, sabendo que não existem insubstituíveis, mas que os desafios serão muito maiores?
FA – O Ivo como todos nós sabemos é um grande jogador, com grande talento e que nos ajudou muito neste campeonato. Para o ano ele muda de escalão, mas vamos tentar colmatar essa ausência da melhor maneira possível. Temos outros jogadores que darão o seu melhor para dignificar o clube e contornar essa situação.
CA – Voltando ao regional de Juvenis, fala-me das outras equipas, e dá-me a tua opinião acerca da quebra de rendimento do HC Santarém, eles que eram candidatos ao título.
FA – A entrada da Académica Coimbra trouxe uma maior competitividade e vivacidade a este campeonato pois tem uma boa equipa que veio para disputar o título, o que é sempre bom. Quanto ao União e ao Santarém que à partida eram equipas candidatas ao título acabaram por fraquejar por razões que desconheço e que só quem está dentro dos clubes o poderá saber. No entanto penso ser notório que esta equipa do Santarém costuma fraquejar em momentos de grande tensão, mas a razão disso acontecer deve ser perguntada aos seus dirigentes.
CA – Os teus objectivos para um futuro mais próximo passam pela saída para um dos chamados grandes de Lisboa, pois falasse nos meios do hóquei que já foste abordado para tal.
FA – Jogar num dos clubes grandes de Lisboa é sempre motivador qualquer jogador. É claro que também eu gostaria de jogar num deles e para tal já fui convidado pelo Sporting e pelo Benfica. Todavia, nesta altura, era difícil a mudança para um destes clubes pois Lisboa não é ao virar da esquina e deslocar-me para treinos e jogos seria desgastante e muito dispendioso. Para além disso com 15 anos não posso deixar de pensar na escola e no meu futuro. Mas é lógico que me senti muito orgulhoso por terem reparado em mim como jogador e que a mudança para lá era pela minha parte feita de muito bom gosto.
CA – Para finalizar queres deixar alguma mensagem aos amantes do hóquei que visitam esta página?
FA – Gostaria só de dizer que continuem a dar o seu melhor para que esta modalidade possa progredir e desejar as maiores felicidades a todos os amantes do hóquei.
CA – Obrigado e felicidades para a tua vida pessoal e desportiva e que continues a praticar hóquei da mesma maneira, pois para nós amantes da modalidade é um prazer ver-te jogar.

segunda-feira, 9 de Abril de 2007

A PERGUNTA DA SEMANA????

Terminada esta quadra festiva, em que houve interregno nas competições, para dar lugar aos denominados Torneios da Páscoa, e ganhar forças/alento para encarar o resto da competição que ainda falta e atingir os objectivos propostos no inicio da época, em relação ás equipas ribatejanas ainda em competições Nacionais, os cenários são diferentes senão vejamos:

1. Juventude Ouriense - Depois de terminada a 1ª fase onde ficou a 2 pontos da manutenção, começou a fase seguinte em 1º lugar fruto dos pontos obtidos na 1ª fase. Entretanto á entrada da 2ª jornada da 2ª volta, a JO tem 1 vitória, 1 empate, 4 derrotas, estando em 5º lugar com 18 pontos e menos 2 que os lugares que garantem a manutenção, recebendo a AE Física e o Valongo, e deslocando-se a Gulpilhares e a Sintra, a JO só depende de si própria.


2. SC Tomar e União Futebol Entroncamento - Atingidos os objectivos da época que passavam pela manutenção na 2ª Divisão, apesar do SC Tomar pensar na subida, objectivo esse que após o começo da série Sul "A", se veio a revelar uma missão "quase impossível", vão continuar a disputar jogo a jogo com tranquilidade, rodando as equipas e começando desde já a delinear a próxima época.


3. ACR Santa Cita - Segundo classificado na série B da 3ª Divisão conquistou por mérito próprio o direito a disputar a liguilha de apuramento para a 2ª Divisão. Ao fim da 1ª volta o resultado não é animador 3 jogos 3 derrotas. Na 2ª volta o Sta Cita recebe em casa os adversários directos,Lobinhos e Lourinhã, que em caso de vitória, volta a ter todas as hipóteses de subida.


O Cartão Azul deixa o repto, conseguirá a Juventude Ouriense a manutenção na 1ª Divisão, e o Sta Cita a subida á 2ª Divisão Nacional?

sábado, 7 de Abril de 2007

TORNEIO DAS QUATRO REGIÕES

Como o Cartão Azul, havia noticiado em meados do mês passado, teve inicio no passado sábado o Torneio das Quatro Regiões, denominado Taça Dr. Joaquim Guerra, para o escalão de Séniores Masculinos. Estão presentes apenas representantes de 3 Associações, Ribatejo (GC "Os Corujas", CN Rio Maior e HC "Os Tigres"), Leiria (SCL e Marrazes, Stella Maris) e Coimbra (AF Arazede), a única equipa da AP Lisboa, que não se encontra em prova, não fez a sua inscrição no Torneio. Assim aqui ficam os resultados, classificação e próxima jornada.

sexta-feira, 6 de Abril de 2007

DAVID VIEIRA (UFE) CHAMADO Á SELECÇÃO NACIONAL DE JUNIORES

David Vieira, atleta do União Futebol Entroncamento, foi chamada aos trabalhos da Selecção Nacional de Juniores, estágio esse que terá lugar no Luso, nos próximos dias 15 e 16 de Abril. A realização deste estágio tem por objectivo a preparação das competições a realizar em 2007, segundo informação de Paulo Batista, Seleccionador Nacional. O Cartão Azul, encontrou o jovem atleta do União, ele que foi lançado na época passada, ainda como juvenil na equipa sénior, pela mão do treinador Rafael Oliveira e viria a revelar-se um dos esteios dessa mesma equipa, que conseguiu a subida á 2ª Divisão, e colocou-lhe as seguintes questões:

CA – Como vês esta chamada á selecção Nacional?
DV – Queria desde já agradecer pela entrevista. Encaro esta chamada a selecção como uma oportunidade de mostrar o meu valor. Penso que também foi como um “prémio” pelo esforço e pela dedicação ao hóquei em patins que tenho tido ao longo de todos estes anos.
CA – Achas que esta chamada peca por tardia, ou depois de duas épocas a representares os seniores, acha que é altura certa?
DV – Penso que qualquer altura é boa para ser chamado a uma selecção. É um grande orgulho para qualquer jogador e é o sonho de todos nós poder alcançar uma ida a selecção nacional. Tardia ou não, penso que é uma oportunidade que não deve ser desperdiçada.
CA - O que podemos esperar de ti dias 14 e 15 durante o estágio?
DV – De mim podem esperar total esforço e dedicação, pois vou-me aplicar ao máximo. Sempre foi um sonho um dia ser chamado a selecção nacional e quando nos dão uma oportunidade destas temos de a agarrar com unhas e dentes. É isso que eu farei, lutar por aquilo que quero com todas as forças.
CA – Já agora fala-me da época que estás a realizar, e as diferenças da época passada em que começaste a jogar regularmente pelos seniores?
DV – A minha época passada foi um pouco difícil. Fui puxado para os seniores por minha vontade e foi a melhor opção que eu podia ter tomado. Evolui muito nos seniores e muito do que sei hoje devo-o ao mister Rafael pela confiança que depositou em mim. Na época passada era um jogador de banco, era talvez a 2ª ou 3ª opção para entrar, mas fui evoluindo e aplicando-me nos treinos, comecei a ganhar confiança até que passei a ser a 1ª opção do banco. Para mim o início da mudança foi no final da época passada, quando o mister Rafael me punha a jogar a titular e os jogos não me corriam nada bem. No torneio "Stick de Prata" joguei a titular nos 2 jogos, correram os dois bastante bem. Isso significou muito para mim. Ai começou verdadeiramente a grande mudança.
Esta época começou da mesma maneira que acabou a do ano passado, continuei a ser a 1ª opção do banco. Aos poucos, fui conquistando um lugar no cinco inicial e tenho jogado como tal.
CA – Para terminar já falaste com o Rui, ele que também foi chamado á selecção neste escalão para te dar umas dicas?
DV - Ainda não tive a oportunidade de falar com o Rui mas gostava de o fazer porque ele é um jogador fora de série e tem alguma experiência neste campo, certamente me irá ajudar bastante
CA - Obrigado David pela entrevista e as maiores felicidades nesta nova fase da tua vida desportiva.

quinta-feira, 5 de Abril de 2007

ENTREVISTA COM FRANCISCO MOGAS

Na véspera do inicio do 4º Torneio Internacional do HC Santarém, o Cartão Azul, deslocou-se até á capital do distrito, para falar com Francisco Mogas o “Homem do Leme”, do HCS e o principal mentor da organização destes eventos que já vai na 4ª edição.
CA – Bom Francisco, em primeiro lugar os parabéns, tardios eu sei, pela conquista dos distritais de Infantis e Iniciados, mas passando ao tema da entrevista, que Torneio vamos ter este Ano, e com equipas de que países?
FM – Todos os anos temos algo de novo no torneio. Este ano também não é excepção e a grande diferença relativamente a outros anos passa pelo nº de equipas estrangeiras. Inicialmente estavam previstas 8 equipas sendo 1 Suiça, 1 francesa e 6 espanholas. Lamentavelmente a equipa francesa de Seynod desistiu em Dezembro do ano passado pelo que teremos 7 equipas estrangeiras. O escalão de iniciado não estará representado pelo que teremos 4 equipas em benjamins, 5 escolares, 5 infantis e 4 juvenis.
CA – Para as pessoas terem mais ou menos uma ideia, há quanto tempo está a ser preparado este evento, e por quantas pessoas?
FM – Este evento começou a ser tratado em inícios de Outubro do ano passado, estando em Dezembro praticamente pronto no que concerne à calendarização e confirmação de equipas. Inicialmente toda a logística é tratada por mim, em Janeiro temos a colaboração por parte de alguns pais no que diz respeito à obtenção de patrocínios. Na semana do torneio, ainda antes do mesmo começar tenho pais que gastam uma semana de férias e aproveitam para dar apoio no que diz respeito ao acompanhamento e recepção de equipas que começam a chegar no dia 5 de Abril, pela madrugada, via aeroporto. Durante o Torneio normalmente a equipa é constituída por cerca de 25 pessoas.
CA – Um torneio desta dimensão, ficará com certeza bastante dispendioso. Onde se consegue o suporte financeiro para a realização e quais os apoios a nível Camarário, e de outras organizações Estatais?
FM – Normalmente as juntas de freguesia apoiam com algum dinheiro (250 euros cada – 3 Juntas Urbanas), a CMS através da alimentação às equipas participantes e donativos conseguidos pela Direcção e por pais de atletas para a elaboração do livro do torneio.
CA – Quais os grandes objectivos que o HC Santarém pretende atingir ao organizar este género de torneios, que já vão na 4ª edição?
FM – Posso dizer que os torneios internacionais têm 3 objectivos preponderantes: o primeiro, criar oportunidades competitivas para os hoquistas do HCS colmatando assim algumas carências de competitividade das equipas que constituem a APR; o segundo passa por uma questão de marketing. O torneio que temos trás muitas equipas conhecidas que acabam por divulgar o clube, a cidade fazendo com que o HCS seja convidado para participar em torneios que a nível nacional quer internacional; o terceiro objectivo é mostrar aos políticos que gerem Santarém que existe um clube na cidade que já mexe com cerca de 120 crianças “obrigando-os” a estarem atentos por forma a que possam ajudar quem trabalha bem. Os frutos destes 3 objectivos estão já a surgir quer no foro desportivo quer no financeiro dado que esta época a CMS atribuiu um apoio 3 vezes superior ao da época passada.
CA – Francisco, como explicas a não inclusão da vossa equipa de Juvenis (na minha opinião a mais mediática do clube) no torneio?
FM – A equipa de Juvenis está no torneio. A de iniciados (campeão distrital) é que por falta de jogadores que estarão de férias na Páscoa fora de Santarém, não irá participar.
CA – Deixando este torneio para trás, e dando uma saltada á vossa página na Internet, constatamos que 3 equipas do HCS (Iniciados e 2 de Escolares) vão participar dias 14 e 15 de Abril num torneio em Seynod na França. De onde surgiu o convite?
FM – O convite foi feito logo após de termos convidado Seynod a participar no nosso torneio. No entanto, já tinha ficado em aberto este convite dado que 2 equipas de escolares tinham já participado naquele torneio em Junho do ano passado. Ainda este ano levaremos em Junho próximo mais uma equipa de benjamins a efectuarem o seu 1º torneio fora do país, também em Seynod.
CA – Sei também que não é a primeira vez que equipas do HCS participam em torneios além fronteiras. Como se consegue esse intercâmbio desportivo?
FM – A Internet tem sido a grande responsável pois é uma janela aberta para o mundo. Assim, quando não nos convidam eu faço por vezes uma apresentação formal do clube a outros clubes estrangeiros e mostro disponibilidade para participar em torneios que possam realizar. No entanto, após 5 anos de diversas participações internacionais começamos a ser conhecidos e isso arrasta tudo o resto. Logo a estratégia de nos fazermos convidados já é praticamente desnecessária uma vez que esta época já recusamos 3 convites para participarmos em torneios no estrangeiro.
CA – Uma participação em torneios no estrangeiro, em principio acarretará elevados custos, onde consegues ou conseguem “descobrir” esses apoios que possibilitam a ida aos respectivos torneios?
FM – Normalmente fazemos um programa social que seja aliciante e faça arrastar os pais a acompanhar pagando desta forma uma parte do autocarro. Uma participação num torneio está sempre associada uma visita a um parque temático (Disney, Futuroscope, Asterix, etc)
CA – Bem Francisco, não podia terminar sem te colocar aquela questão fundamental, como vês a formação a nível da Associação de Patinagem do Ribatejo?
FM – Sobre esse assunto não me quero pronunciar. Posso falar sobre a formação do HCS que corre sobre rodas.
CA – Obrigado pela disponibilidade, felicidades para o 4º Torneio Internacional e para o Torneio em França, e continua a apostar na formação, porque depois de tanto semeares, está na hora de colher os frutos.
FM – Obrigado.



O Cartão Azul informa todos os visitantes que podem acompanhar os resultados e classificações do 4º Torneio Internacional do Hoquei Clube de Santarém, em www.hcsantarem.pt


quarta-feira, 4 de Abril de 2007

A OPINIÃO DOS SELECCIONADORES

Durante a 31ª Edição do Torneio Inter Regiões “Páscoa 2007”, o Cartão Azul efectuou duas questões aos Treinadores das Selecções presentes:
1. Como viu esta 31ª Edição do Inter-Regiões “Páscoa 2007”?
2. Como vê os escalões de formação actualmente a nível Nacional no geral e da sua Associação em particular?

- José Manuel Ferreira – Seleccionador da AP Ponta Delgada em representação da Região Autónoma dos Açores
1. Ao nível da organização a Associação do Ribatejo está de parabéns, tudo ao mais alto nível, só não entendo porque a nossa Selecção tem que ficar sempre no grupo das equipas mais fortes, já que na série A tínhamos mais algumas hipótese, talvez para o ano. Ao nível das instalações são igualmente muito boas, só foi pena termos de andar todos os dias 45 minutos de autocarro para irmos descansar para o Hotel, penso que no Entroncamento ficávamos muito melhor. Uma vez mais os meus parabéns pela organização e que dentro de pouco tempo, organizem aqui no Entroncamento um novo Torneio Inter-Regiões.
2. Os escalões de formação a nível Nacional este ano para mim estão mais fracos do que o ano anterior, mesmo a Associação do Porto, Lisboa, Minho entre outras, talvez pela subida de alguns miúdos de escalão o ano passado, mas a força de vontade, a genica e o valor dos técnicos e dos jogadores fazem que o hóquei nestes escalões tenha grande futuro. Na minha Associação a formação está de boa saúde, com alguns miúdos de grande valor, mas temos de trabalhar muito, só é pena que não tenhamos muito competição, somos nove ilhas e isto é bastante prejudicial para nós, posso dizer que só fizemos 2 treinos com todos os miúdos, porque temos miúdos do Pico e Terceira, como podemos fazer melhor?

- João Calado – Seleccionador da AP do Algarve
1. Mais uma edição de um torneio que dá grande motivação aos jovens, principalmente para os jovens das regiões afastadas dos grandes pólos do hóquei Nacional, como é o caso da AP Algarve. Penso que o local de competição e toda a organização está de parabéns pelas condições proporcionadas ás Associações. Ao nível desportivo o Algarve atingiu os objectivos, conseguindo evitar o último lugar, tendo realizado boas exibições contra os Açores (vitória 7-1) e contra o Ribatejo (derrota 3-1). Ficámos na história, por sermos os primeiros a utilizar atletas femininos, que demonstraram estar ao nível de muitos masculinos.
2. Vejo grandes dificuldades num futuro próximo para não dizer que já estamos em crise. A competição começa a partir de tenra idade, á procura do rendimento máximo dos jovens jogadores, que em muitos clubes são tratados como adultos em miniatura, provoca um desgaste prematuro, levando ao insucesso nos escalões superiores. No caso do Algarve temos de investir na promoção e na formação de treinadores, pois só aumentando a quantidade podemos ter qualidade.
“Ponto de Vista!!!” – Nos últimos anos temos assistido a um aumento no números de atletas femininos, para quando uma prova feminina de formação??

- Inácio Santos – Seleccionador da AP Alentejo
1. Esteve acima da média. Gostaria só de dizer que a alimentação não é para jogadores jovens que estavam a fazer dois jogos por dia.
2. A formação em geral está a subir tecnicamente, mas estamos com um problema em termos físicos, mas isto os técnicos dos clubes tem que trabalhar mais esses aspectos. Sobre a minha Associação, está a subir de dia para dia, mas com muito trabalho de todos os clubes e da Associação.

- Paulo Ferreira – Seleccionador da AP Madeira
1. O Torneio deste ano foi mais equilibrado do que o de 2006 embora houvesse ainda equipas sem nenhuma vitória. No global, o nível técnico-táctico foi inferior a 2006, com as Selecções que costumam ser mais fortes a não se apresentarem em níveis dos anos anteriores. Organizar um torneio com a dimensão deste, é sem difícil e só quem empreende tal missão é que sabe quanto custa! Embora com algumas falhas pontuais a Associação de Patinagem do Ribatejo está de parabéns pelo torneio que organizou, em instalações desportivas excelentes e alojamento das equipas condigno. Está pois de parabéns a Organização e todos os intervenientes no torneio desde jogadores a treinadores e todos os demais elementos.
2. Com as ultimas alterações ao regulamento da FPP em que liberalizam as transferências de jogadores, temo que os clubes mais pequenos e que cujo o objectivo incidia na formação pois não tinham meios para mais, acabem por esmorecer e deixar a prática do hóquei o que será muito mau para a modalidade pois em os “formadores” deixamos de ter a qualidade que ainda temos.
A nível da Associação de Patinagem da Madeira, o principal problema é a falta de clubes em competição que provoca poucos jogos durante a época e, consequentemente, pouca evolução. No entanto, os clubes existentes têm feito, a nível de escolas, um bom trabalho, o que nos faz prever evolução nos próximos ano.

- Alexandre Santos – Seleccionador da AP Setúbal
1. Em termos logísticos tenho de dar os parabéns á Organização, tudo pensado no sentido de facilitar o dia-a-dia das Selecções, tenho no entanto de deixar a ressalva na questão da alimentação que podia ter sido melhor cuidada. Em termos de hóquei apresentaram-se duas Selecções (Lisboa e Porto) com um hóquei superior a todos as outras, sendo que as séries estavam muito desequilibradas. Deixar ainda uma forte crítica para a arbitragem que tirando honrosas excepções (leia-se jogos) apresentou um nível muito baixo e nalguns casos muito fraco mesmo. Servirá de alerta para a FPP averiguar o estado do sector mais pobre do hóquei em patins? A ver vamos!
2. A cada ano que passa o nível de qualidade global dos jogadores baixa, e embora continuarem a parecer jogadores de muita qualidade, a qualidade média tem estado a baixar. Em relação á formação do distrito de Setúbal esta encontra-se numa encruzilhada com técnicos dos clubes a preocuparem-se maioritariamente com os resultados em vez de privilegiarem a formação. Existe a tentativa por parte da associação de promover uma melhor formação através da criação de 2 centros de treinos para Infantis que começa a dar alguns frutos, mas sempre com a oposição por parte da maioria dos clubes.

- Luís Silva – Seleccionador da AP Minho
1. Em termos organizativos nada a apontar. Contudo o fraco registo de publico devera ser tema de reflexão em futuros eventos, devendo a entidade organizativa e as participantes interagir de modo a promover o evento, quer a nível do local (diga-se cidade que “acolhe” o torneio) quer a nível das zonas de influencia das associações, trazendo publico alheio a modalidade, potenciando novos praticantes.
2. Na generalidade concluo que cada vez mais o nível dos atletas praticantes tem baixado, muito devido à cada vez menor notoriedade da modalidade. Deverá ser tema de discussão por todos, o “abandono” dos atletas consagrados da modalidade, dado que todos eles são uma mais valia quer ao nível da informação que passam aos atletas, quer pelos conhecimentos que possuem adquiridos ao longo da sua carreira.
Como objecto de reflexão deixo a seguinte mensagem:
“Só com formação em escala poderemos revitalizar a modalidade e aumentar e melhorar a qualidade dos atletas”

- Eduardo Duarte – Seleccionador da AP Aveiro
1. Alojamento – Bom, Alimentação – Condigna. Organização – Boa, Processo de formação das séries A e B, mais uma vez demonstrado que o processo adoptado está a provocar grandes desigualdades no processo competitivo, devendo ser urgentemente estudado um novo processo.
2. A nível Nacional – Medíocre, A nível da minha Associação – Razoável

- Carlos Silva – Seleccionador da AP Coimbra
1. Bom espírito de camaradagem entre as equipas, que estes torneios sempre proporcionam, a maioria dos jogos foram equilibrados e com espectáculo garantido. Admiro a coragem do “Algarve” e dos “Açores” por trazerem, meninas, e elementos muito jovens a este torneio.
2. Na minha opinião não se deveria concentrar os jogos num só torneio, pois é penalizador para o desenvolvimento dos atletas, se se realizarem 2 ou 3 torneios intermédios, com 5/6 equipas cada e um torneio final, dava hipóteses a mais atletas serem seleccionados e ganharem outro tipo de experiência. Na minha associação, como é uma das mais pequenas do país existem grandes dificuldades na formação, pois é difícil criar novos clubes. O orçamento da FPP contempla quem tem mais atletas e assim é difícil conseguir desenvolver novos projectos, é um ciclo vicioso. A Federação deveria criar mais incentivos á formação, criação de novos clubes, por forma a desenvolver cada vez mais o hóquei, que tem decrescido em numero de praticantes.

- Luís Duarte – Seleccionador da AP Lisboa
1. Como 1ª vez que participo num Inter – Regiões de camadas jovens, penso que é um local onde se encontram os actuais promissores atletas, serão mesmo os atletas do futuro. Relativamente á organização do torneio, foi bem sucedida, com as equipas a lutarem pelos lugares mais altos na classificação, contudo o regulamento desvirtua a verdade desportiva, e assim, como elemento que tenta dar o melhor em prol desta modalidade, deveria, a quem tem direito, resolver o que hoje prejudica uns atletas, e amanhã poderá prejudicar outra Associação. Pensava também que os aspectos de divulgação poderiam ser mais visíveis.
2. Actualmente, penso que os escalões de formação poderiam estar melhores, se o hóquei em patins tivesse mais crédito em todas as suas vertentes. A nível da Associação de Lisboa, o aspecto fundamental em que o hóquei em patins poderá melhorar é a questão da aposta em projectos de qualidade, que existam, mas poucos. O estado actual do hóquei em patins poderá ascender se todos os intervenientes mudarem a sua atitude respeitante á formação. No entanto algo está a ser feito, mas deveremos todos ajudar para que a modalidade que mais títulos dá a Portugal evolua em todos os aspectos.

terça-feira, 3 de Abril de 2007

TAÇA DE PORTUGAL - FINAL FOUR

Segundo informação a que o Cartão Azul teve acesso, a Final Four da Taça de Portugal em Hóquei em Patins, irá ser realizada no Palácio dos Desportos em Torres Novas. A Câmara local consegue assim mais um grande evento para a cidade Torrejana, depois de ter deixado escapar o Inter Regiões para o vizinho Entroncamento, tendo no entanto que dispender um elevado montante para a realização do mesmo.

segunda-feira, 2 de Abril de 2007

PERGUNTAS PERTINENTES ????

No decorrer da 31ª Edição do Torneio Inter Regiões, que se realizou no Pavilhão Municipal do Entroncamento, várias foram as pessoas que se dirigiram ao secretariado questionando, onde poderiam ter acesso aos resultados em tempo útil, e que a informação sobre o a realização do torneio pecou pela escassez. È claro que um evento desta grandeza, que transformou o Entroncamento na Capital do Hóquei jovem durante 4 dias, onde 120 jovens atletas em representação de 12 Selecções de Portugal Continental e Ilhas tudo fizeram para conquistar o troféu, dignificando a camisola que envergavam e a modalidade em si, merecia maior destaque da comunicação social (escrita, falada e on-line) a nível Nacional em geral e a nível Regional e local em particular, em vez disso apenas o Jornal "O Mirante" na sua edição de dia 28 noticiou o evento, o "Entroncamento online" divulgou o Torneio e esteve representado no ultimo dia. Quanto á Rádio Voz do Entroncamento, nada. Resumindo a única informação disponível em tempo útil assim como a divulgação do Torneio ficou a cargo do site http://www.uniaomicaelense.com/ de Ponta Delgada Açores, site de referência para todos os amantes da modalidade.Assim para terminar fica a questão:
- Porque razão a Comunicação Social passou um bocado ao lado da divulgação e acompanhamento do Torneio?

domingo, 1 de Abril de 2007

O INTER-REGIÕES CHEGOU AO FIM


Ao 4º dia terminou o Inter Regiões, que entre 29 de Março e 01 de Abril, transformou o Entroncamento na capital do hóquei, no que respeita aos escalões de formação. O Cartão Azul deixa agora aqui alguns numeros do que se passou durante a 31ª Edição do Torneio Inter Regiões "Páscoa 2007"

CLASSIFICAÇÃO FINAL
1º AP Porto
2º AP Leiria
3º AP Lisboa
4º AP Coimbra
5º AP Aveiro
6ª AP Minho
7º AP Setúbal
8º AP Ribatejo
9º AP Madeira
10º AP Alentejo
11º AP Algarve
12º AP Açores

MELHOR MARCADOR
1º João Silva – AP Porto 18 Golos
2º João Silva – AP Leiria 13 Golos
3º Pedro Vaz – AP Lisboa 10 Golos

CINCO IDEAL
(Votação efectuada pelos Seleccionadores com excepção da AP Setúbal)
Guarda-Redes – João Coelho – AP Lisboa – 6 votos
Defesa/Médio – Pedro Vaz – AP Lisboa – 10 votos
Defesa/Médio – Gonçalo Alves – AP Minho – 3 votos
Avançado – João Silva – AP Leiria – 6 votos
Avançado – João Silva – AP Porto – 9 votos

TAÇA DISCIPLINA
1º AP Açores – 2 pts
2º AP Minho – 10 pts
3º AP Algarve – 12 pts

CURIOSIDADES
. Golos Marcados – 286
. Cartões Amarelos – 96
. Cartões Azuis – 11
. Primeiro Torneio onde participou uma equipa mista (AP Algarve)
. Primeiro golo marcado aos 3min 43seg pelo atleta Manuel Pinheiro (AP Porto)
. Primeiro Cartão Amarelo aos 5min 30s para o atleta Manuel Pinheiro (AP Porto)
. Primeiro penalty marcado aos 5min 30s a favor da AP Aveiro
. Primeiro Cartão Azul mostrada na 2ª Jornada no jogo AP Porto – AP Setúbal
. Golo mais rápido marcado ao 4seg apontado pelo atleta Alexandre Silva da AP Lisboa no decorrer da 4ª Jornada no jogo AP Aveiro – AP Lisboa
. A Selecção dos Açores apontou apenas um golo pelo atleta Pedro Matos no jogo de atribuição dos 11º e 12º Lugares
. A atleta Vanessa Matias (AP Algarve) marcou o primeiro golo feminino da história dos Torneios Inter Regiões
. Os Jogos de atribuição dos 9º e 10º lugares e 5º e 6º lugares foram decididos pela marcação de golo de ouro após empate 2-2 no final do tempo regulamentar
. Estiveram presentes 6 Arbitros em representação dos Conselhos Regionais do Minho, Porto,Ribatejo, Alentejo e Madeira.

Brevemente o Cartão Azul irá publicar as opiniões de alguns do Seleccionadores sobre esta 31ª Edição do Torneio Inter Regiões

INTER-REGIÕES - 6ª JORNADA


Apuramento 11º e 12º Lugares
AP Açores 1 - AP Algarve 7
A Selecção dos Açores conquistou a Taça de Disciplina

Apuramento 9º e 10º Lugares
AP Madeira 3 - AP Alentejo 2 (golo de ouro)
2-2 no final do tempo regulamentar

Apuramento 7º e 8º Lugares
AP Setúbal 4 - AP Ribatejo 2

Apuramento 5º e 6º Lugares
AP Aveiro 3 - AP Minho 2 (golo de ouro)
2-2 no final do tempo regulamentar

Apuramento 3º e 4º Lugares
AP Lisboa 3 - AP Coimbra 1

Apuramento 1º e2º Lugares (Final)
AP Porto 7 - AP Leiria 2

TOMAR "SIM" - UNIÃO E STA CITA "NÃO"

Mais uma jornada dos campeonatos Nacionais das 2ª e 3ª Divisões, com as equipas representantes da APR, com desempenhos diferentes. Na 2ª Divisão "Sul A" o SC Tomar recebeu e venceu o SC Maritimo do Funchal por um confortável 8-4, mantendo assim uma posição calma e tranquila, o União do Entroncamento deslocou-se a casa de um dos líderes o ALenquer e foi derrotado por 5-3, continuando assim a série de derotas só interrompida pela vitória nos Açores frente ao Sta Clara. Em relação á 3ª divisão o Sta Cita deslocou-se á Lourinhã para defrontar o Hóquei local tendo sido derrotado por 4-3, continuando assim sem pontuar e a ver o objectivo subida cada vez mais distante. Para a próxima jornada a realizar dia 14 de Abril são estes os jogos a disputar pelas equipas ribatejanas, todos com inicio marcado para as 1800H.
2ª Divisão - "Sul A"
SC Tomar - UD Oeiras
União FE - Nafarros

3ª Divisão - Liguilha de apuramento subida
Sta Cita - Os Lobinhos

INTER-REGIÕES - 6ª JORNADA


Após o terminus da 1ª fase são estes os jogos para amanhã Domingo dia 01 de Abril, para atribuição dos 12 lugares em disputa nesta 31ª Edição do Torneio Inter-Regiões "Páscoa 2007"

09H00 - AP Açores - AP Algarve (11º - 12º)
10H00 - AP Madeira - AP Alentejo (9º - 10º)
11H00 - AP Setúbal - AP Ribatejo (7º - 8º)
12H00 - AP Aveiro - AP Minho (5º - 6º)
15H00 - AP Lisboa - AP Coimbra (3º - 4º)
16H00 - AP Porto - AP Leiria (Final)

INTER-REGIÕES 5ª JORNADA

SÉRIE B
AP Açores 0 - AP Aveiro 13
AP Madeira 1 - AP Porto 9
AP Lisboa 6 - AP Setúbal 1

CLASSIFICAÇÃO
1º AP Porto 13 pts
2º AP Lisboa 13 pts
3º AP Aveiro 7 pts
4º AP Setúbal 6 pts
5º AP Madeira 4 pts
6º AP Açores 0 pts

SÉRIE A
AP Leiria 8 - AP Alentejo 0
AP Coimbra 2 - AP Ribatejo 1
AP Algarve 2 - AP Minho 11

CLASSIFICAÇÃO
1º AP Leiria 15 pts
2º AP Coimbra 10 pts
3º AP Minho 8 pts
4º AP Ribatejo 7 pts
5º AP Alentejo 3 pts
6º AP Algarve 0 pts