segunda-feira, 31 de Dezembro de 2007

FELIZ ANO NOVO

O Cartão Azul deseja a todos os visitantes e respectivas famílias votos de um ano de 2008 cheio de saúde, paz, alegria e muitos sucessos tanto a nível profissional, académico e desportivo.

ESPAÇO ABERTO

Aproveitei esta manhã do ultimo dia do ano de 2007 para dar a habitual volta matinal pelos blog’s desportivos em geral e sobre hóquei em particular, e foi no blog do Hoquei Técnico-Tactico que descobri este texto espectacular com o respectivo link onde tinha sido retirado, e que não resisti a publicar para que todos os visitantes do Cartão Azul tenham o privilégio de o conhecer.

“Abrir o Livro”
O hóquei em patins português morreu no início década de 90, mas do seu funeral só nos chegou notícia em Junho último. Foi enterrado na Suíça, por suíços e franceses. O 6º lugar, a pior classificação de sempre em 70 anos de campeonatos do Mundo, passou por entre as notícias. O povo adepto que se poderia alvoraçar com a desdita também já passou, jazendo na amnésia. Quem tem menos de 40 anos não pode saber o que foi o hóquei em patins português em Portugal. Porque não pode saber o que era viver nos anos 70 e 60 e 50 neste país rural, analfabruto, cobarde e infantil. Um país literalmente desesperado, sem orgulho, que tinha no hóquei a possibilidade de viver a fantasia de se imaginar cosmopolita. Puro delírio. Nem nos Jogos Olímpicos o hóquei em patins podia entrar, quanto mais na atenção do Mundo. A nós se juntavam outros nostálgicos de tordesilhas, impérios e rios de prata, espanhóis, italianos e argentinos. Opulentos miseráveis. O hóquei, desporto para aristocratas, joga-se de bengala. Garbosos, elegantes, altivos, os jogadores sabem-se alados. Em cima dos patins o céu está mais perto, a terra é lisa e desliza.

Por leonina sorte, apanhei a última geração de amor popular, a equipa dos 5 magníficos: Ramalhete, Rendeiro, Sobrinho, Xana e Livramento. Como a televisão da época ainda não era omnívora e insaciável, brilhavam as vozes dos locutores da rádio. Desses relatos ficou-me uma lição atinente ao poder das metáforas. Em 1977, o Sporting foi campeão europeu. Alguém, cujo nome não fixei, relatava os jogos tendo no seu reportório a expressão: abrir o livro. Dizer-nos que o Sporting estava a abrir o livro correspondia a celebrar os momentos em que a equipa alcançava um nível exibicional que o encantava, o equivalente à entrada da música para premiar o espectáculo do toureiro. Embora a sua voz fosse moldada pela grave solenidade de quem comunica com a audiência, o timbre era de bem contido encómio, de festa sentada.

Os movimentos sincronizados dos atletas, o juízo e gosto linguístico do comentarista, a imaginação púbere do ouvinte, uniam-se estes diferentes planos da realidade para transformar a expressão abrir o livro na minha iniciação ao poder divino das metáforas. Eu tomava conhecimento da existência de um livro onde estavam as jogadas perfeitas, aquelas que não tinham oposição possível nem possível melhoria. Eram absolutas, por isso estavam gravadas num livro. A equipa, por eleição misteriosa, conseguia abrir esse livro de vez em quando. E, enquanto o livro estava aberto, era até bom que a leitura não fosse perturbada pela marcação de um golo. Isso poderia levar à alteração súbita da coreografia mágica em acção, embora fosse esse evento a promessa de redenção, apocalipse e transcendência inclusa no livro agora aberto. O sublime estava no que antecedia a glória, o gozo de uma jogada eterna era preferível ao êxtase de um golo efémero. Mais valia não chegar ao fim, continuar a passar a bola, a fintar os adversários.

Era uma lição relativa à condição paradoxal do humano, o único animal que lê. O único animal que vai de patins.

Cortesia:

domingo, 30 de Dezembro de 2007

DANIEL NORONHA AGREDIDO

"Perante a passividade da dupla de arbitragem"

Depois de na ultima jornada em casa frente ao Nafarros João Capitolino ter recebido assistência hospitalar, ontem foi a vez de Daniel Noronha ser barbaramente agredido por um jogador do Oeiras, nº 78 nas costas, perante a passividade da dupla de arbitragem que viajou de Leiria. Como isso não bastasse o jogador da “linha” passou todo o jogo a “distribuir fruta”, deixando vários atletas do União com mazelas, e volto a reafirmar sob a passividade da equipa de arbitragem. Moral da história Daniel Noronha foi parar ao Hospital a fim de ser suturado com oito pontos na cabeça, o jogador do Oeiras regressou calmo e tranquilo a casa, e na próxima jornada jogará certamente e do outro lado alguém ficará com a sua imagem de marca. Agora pergunto eu, será que no relatório do observador da equipa de arbitragem que se encontrava na mesa de cronometragem, consta a passividade e arriscaria a dizer cumplicidade da dupla de arbitragem perante a agressão e atitudes violentas que o jogador do Oeiras praticou ontem no Pavilhão Albano Mateus?

Cortesia:
Foto: Blog União Futebol Entroncamento

COIMBRA RECEBE TAÇA LATINA

ESTAVA INICIALMENTE PREVISTA PARA FRANÇA

A próxima edição da Taça Latina vai ter lugar em Coimbra, em Março, revelou ao jornal "Record" o novo seleccionador nacional, Luís Sénica.
Inicialmente agendada para França, a competição que reúne as selecções nacionais de Portugal, Espanha, França e Itália acabou por ser atribuída ao nosso país, depois de, em Abril de 2006, se ter realizada em Itália.
Na última edição, que decorreu na cidade italiana de Viareggio, Portugal fez-se representar pela Selecção de Sub-23, constituindo a estreia de Paulo Batista à frente de uma Selecção portuguesa. Estreia que não foi muito positiva já que terminou em 2.º lugar.

Fonte:
Jornal "Record", edição de 30 de Dezembro de 2007

RESULTADOS DIA 29/12/07

Com a vitória de ontem frente ao SC Marinhense por 6-3 o SC Tomar mantém a 2ª posição na zona Norte da 2ª divisão, na zona Sul o União foi para o intervalo a vencer por 1-0 mas a reacção do Oeiras na 2ª parte fez com que a equipa de António Vicente saísse vergada a uma derrota por 5-1. Na 3ª divisão série C os Corujas foram goleados em Valado de Frades pelo BIR por uns expressivos 14-2.

2ª DIVISÃO – ZONA NORTE – 11ª Jornada
1800 Horas – SC Marinhense 3 - SC Tomar 6
2ª DIVISÃO – ZONA SUL – 11ª Jornada
1800 Horas – União FE 1 - AD Oeiras 5

3ª DIVISÃO – SÉRIE C – 11ª Jornada
1900 Horas – BIR 14 - GC “Os Corujas” 2

sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

B.I. - NOVO SELECCIONADOR NACIONAL

Nome:
Luís António Leandro Sénica
Data de nascimento:
07/07/1964 – 43 Anos
Localidade:
Sesimbra
Habilitações:
Licenciado em Educação Física e Desporto pela Universidade Lusófona
Clubes:
Sesimbra, HC Turquel, Sporting e os Tigres de Almeirim (como jogador); Sesimbra (enquanto treinador)
Na Selecção:
Seleccionador de Juvenis de 2004 a 2007; Seleccionador Feminino em 2007; Seleccionador sub-20 em 2007; Treinador adjunto Feminino; Director Técnico Nacional da FPP desde 1999; Coordenador Técnico das Selecções desde 2004; Seleccionador Moçambicano no Mundial 2003, em Oliveira de Azeméis
Currículo:
Campeão Europeu de Juvenis em 2005; Vice-campeão Europeu de Juvenis em 2004, 2006 e 2007; Vice-campeão Mundial de sub-20 em 2007; Terceiro classificado no Europeu Feminino de 2007

Fonte:
Jornal "A Bola", edição de 28 de Dezembro de 2007

AGENDA PARA DIA 29/12/07

Fim-de-semana a meio gás para as equipas ribatejanas, pois só três das oito equipas jogam amanhã. O SC Tomar desloca-se á Marinha Grande para defrontar o Sporting local, o União depois de goleado em Cascais recebe outra equipa da “linha”, desta feita o Oeiras, por fim na 3ª divisão série C os Corujas viajam até Valado de Frades para defrontar o BIR.

2ª DIVISÃO – ZONA NORTE – 11ª Jornada
1800 Horas – SC Marinhense - SC Tomar
2ª DIVISÃO – ZONA SUL – 11ª Jornada
1800 Horas – União FE - AD Oeiras

3ª DIVISÃO – SÉRIE C – 11ª Jornada
1900 Horas – BIR - GC “Os Corujas”

CURSO ÁRBITROS DE HÓQUEI EM PATINS

CURSO DE ÁRBITROS DE HÓQUEI EM PATINS

Estão abertas as inscrições para o curso em epígrafe. A idade mínima e máxima para a obtenção do curso, serão: 16 e 43 anos.
As inscrições, em impresso próprio, estão abertas até 31 de Janeiro de 2008.

O curso será ministrado na sede da Associação de Patinagem do Ribatejo. Os dias/horas, serão dados na primeira reunião dos candicatos.

Contactos/Informações:
Associação de Patinagem do Ribatejo
Telefone: 249 726 281 / de 2ª. a 6ª. / 09H30 - 12H30 e 15H00 - 17H30
Fax: 249 716 060

CURSO TREINADOR HÓQUEI EM PATINS - NÍVEL I

CURSO TREINADORES DE HÓQUEI EM PATINS DE NÍVEL I

Estão abertas as inscrições para o curso em epígrafe. As inscrições, em impresso próprio a fornecer pela Associação, estão abertas até 31 de Janeiro de 2008.

No acto da inscrição, serão dados a conhecer os dias e local do referido curso.

Contactos/Informações:
Associação de Patinagem do Ribatejo
Telefone: 249 726 281 / de 2ª. a 6ª. / 09H30 - 12H30 e 15H00 - 17H30
Fax: 249 716 060

Fonte: Site Associação de Patinagem do Ribatejo

quinta-feira, 27 de Dezembro de 2007

LUÍS SÉNICA NOVO SELECCIONADOR NACIONAL

Director Técnico Nacional sucede a Paulo Batista

Luís Sénica é o novo seleccionador nacional, sucedendo a Paulo Batista, que tinha deixado o cargo após o Campeonato o Campeonato do Mundo de Montreux, no qual Portugal foi sexto classificado - o pior desempenho de sempre.
O treinador vai acumular as funções de seleccionador sénior e júnior às de Director Técnico Nacional (cargo que já desempenhava), após o seu nome ter sido escolhido "por unanimidade" pela direcção da Federação de Portugal de Patinagem (FPP).
Fernando Claro, presidente da FPP, referiu que foi uma "escolha lógica", pelo "trabalho que tem vindo a desenvolver". Sénica sagrou-se recentemente vice-campeão mundial de Sub-20 no Chile.
Após cinco meses de expectativa, Fernando Claro sublinhou que a direcção da FPP "nem chegou a ponderar" dois nomes indicados pelo próprio Sénica e que Tó Neves rejeitou o cargo devido a "compromissos pessoais".
O técnico, que será coadjuvado por Jorge Lopes, traçou já os primeiros objectivos no cargo, apontando para uma presença "na final do Europeu, em Oviedo".

Fonte:
Jornal "Record" on-line

quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007

TORNEIO "NATAL EM PATINS"

O Pavilhão Municipal de Tomar, no domingo, dia 23 de Dezembro, foi o palco escolhido para a realização do Torneio “Natal em patins”, numa organização da secção de Veteranos de hóquei em Patins do Sporting Clube de Tomar.
Participaram as equipas de veteranos da A.A.da Amadora, dos”Lobinhos e a equipa da casa. Integrado neste Torneio decorreram também dois jogos de equipas femininas, um que opôs a equipa da casa ao Atlético do Tojal e um misto das duas em sub 16 que defrontou a sua congénere do H.C.do Turquel.
Em veteranos “Os Lobinhos” venceram ambos os jogos tendo alcançado o primeiro lugar na prova seguidos da equipa do Sporting de Tomar e da Amadora respectivamente.
Em femininos o Sporting de Tomar venceu a equipa do Tojal e a formação mista Sporting de Tomar/Atlético do Tojal levou de vencida a aguerrida equipa do Turquel.
Foi uma tarde em cheio para o hóquei em patins, onde se puderam assistir a bons jogos e onde a camaradagem imperou como é apanágio deste tipo de encontros em veteranos e onde se puderam rever em ringue velhas glórias da modalidade, como o campeão do Mundo, da Europa e vencedor de Taças Latinas como Américo Solipa que alinhou pela A.A.da Amadora apesar dos seus jovens setenta anos.

Cortesia:
Texto/Fotos: João Mesquita

TREINADOR DE BANCADA

“Algo se passa no Reino dos Tigres”

Aproveitei esta época festiva, para fazer umas arrumações nos meus arquivos,e voltar a ler alguns artigos que foram publicados neste espaço, e de entre muitos e perante a situação actual da equipa dos Tigres de Almeirim (10 J – 2 V – 2 E – 6 D 33-45 8 Pts), houve dois que me saltaram “á vista”, e que abaixo transcrevo pequenos excertos:

(...) que a equipa dos Tigres está recheada de excelentes atletas e de certeza que terá uma palavra a dizer na Série C da 3ª Divisão, onde se encontra inserida. (...) e não é de mais referir, a agradável surpresa que foi a equipa de Almeirim, e que pelo menos a jogar perante o seu publico será um obstáculo difícil de superar. (...)
In Paparuco o Comentador, 16 de Setembro de 2007

(...) enquanto os Tigres se encontram em 8ª lugar com 7 pontos, mas que não espelham a qualidade da equipa, aliás já o tinha referido quando do jogo de treino União FE – Os Tigres na pré-época, a equipa de Almeirim pelo que mostrou ontem, vai concerteza subir na classificação e dar alegrias aos seus adeptos. (...)
In Paparuco o Comentador, 09 de Dezembro de 2007

Já tive oportunidade de ver ao “vivo e a cores” por duas vezes esta época a equipa de João Graça evoluir no ringue e acreditem que de ambas as vezes fiquei muito agradado com o que vi, uma equipa coesa, imaginativa, a pressionar o adversário no seu meio ringue e a criar jogadas bonitas e varias oportunidades de golo durante a partida e algumas não concretizadas por manifesta falta de sorte. Mas os números da classificação não reflectem esta realidade, e os dois últimos jogos são o expoente máximo da situação da equipa, uma derrota em casa frente ao ultimo classificado, e uma goleada na Madeira, não lembra a ninguém e se a estes dois resultados juntarmos a “escorregadela” em São Roque (o mau estado do piso, não justifica tudo), o empate em Peniche (depois de estar a vencer por 5-2), leva a pensar que algo se passa para os lados de Almeirim, e de certeza que os jogadores (alguns dos quais, excelentes executantes) não desaprenderam. O que é feito daquela equipa que se assume ano após ano, e claro este ano não foi excepção candidata á subida, e que o treinador afirmou (Taça Dr. Joaquim Guerra) que tem equipa para ganhar em qualquer pavilhão, por isso tudo e do cimo da minha bancada, apeteçe-me dizer “Algo se passa no Reino dos Tigres”.

segunda-feira, 24 de Dezembro de 2007

BOAS FESTAS

O CARTÃO AZUL deseja a todos os visitantes um Santo e Feliz Natal e que o ano de 2008 traga muita saúde, paz e alegria.

O espaço fica á disposição de todos os visitantes que queiram deixar a sua mensagem de Boas Festas.

domingo, 23 de Dezembro de 2007

OUTRA VEZ......PELA MARGEM MÍNIMA

Mais uma derrota e cada vez mais a Poule B é uma certeza, desta feita a equipa Nabantina recebeu o líder e apesar da excelente replica, acabou derrotada novamente pela margem mínima, desta feita apenas a 17 segundos do final, num jogo onde a incerteza do resultado foi uma constante. Terminada a 1ª volta a SFG Pais soma 3 pontos fruto da vitória na 1ª jornada frente ao Sporting, e já se encontra a 7 pontos da linha de água. Na próxima jornada a equipa da Gualdim recebe a formação leonina.

Em Juniores a história repetiu-se e a equipa de Ourém voltou a ser derrotada pela margem mínima, desta feita na deslocação á Bairrada para defrontar o HC Mealhada, sendo assim a equipa de Jorge Godinho soma 4 pontos e já se encontra a 5 pontos da manutenção. Na próxima jornada que coincide com o inicio da 2ª volta a Juventude Ouriense desloca-se a Coimbra para defrontar a Académica. Pontos necessitam-se para os lados de Ourém, e a Poule B começa a ser uma visão cada vez mais nítida no horizonte.

RESULTADOS DIA 22/11/07

Juventude Ouriense vence Porto Santo por 2-0 e soma a terceira vitória, na 2ª divisão o SC Tomar recebeu e venceu categoricamente o Bom Sucesso por 7-2 assumindo provisoriamente a liderança, a sul o União voltou a ser goleado (8-1) em mais um jogo fora de portas, neste caso frente ao Cascais. Na 3ª divisão 3 jogos 3 derrotas e respectivas goleadas, na Madeira os Tigres foram goleados por 9-0 frente ao Estreito, o Rio Maior foi copiosamente derrotado por 11-2 na recepção ao Stella Maris, por fim os Corujas não conseguiram levar de vencida o São Roque e acabaram derrotados por 6-2, de salientar que das 4 equipas ribatejanas desta série, três ocupam as ultimas três posições.

1ª DIVISÃO – 16ª Jornada
1800 Horas – J. Ouriense 2 – Porto Santo Hóquei SAD 0

2ª DIVISÃO – ZONA NORTE – 10ª Jornada
1800 Horas – SC Tomar 7 - FC Bom Sucesso 2
2ª DIVISÃO – ZONA SUL – 10ª Jornada
1800 Horas – GDS Cascais 8 - União FE 1

3ª DIVISÃO – SÉRIE C – 10ª Jornada
1830 Horas – GD Estreito 9 - HC “Os Tigres” 0
2000 Horas – CN Rio Maior 2 - C Stella Maris 11
1600 Horas – GC “Os Corujas” 2 - CD São Roque 6

sexta-feira, 21 de Dezembro de 2007

AGENDA PARA DIA 22/11/07

Disputa-se amanhã mais uma jornada dos nacionais de Hóquei em Patins. Na 1ª divisão a Juventude Ouriense, recebe em casa o Porto Santo. Na 2ª divisão em Tomar o Sporting local recebe o Bom Sucesso, a sul o União viaja até Cascais para defrontar a equipa local, que vai ser reforçada em Janeiro com Filipe Gaidão, cuja a passagem pelo Benfica ficou resumida a poucos minutos em ringue e um golo. Na 3ª divisão os Tigres que no passado dia 18 de Dezembro foram surpreendentemente derrotados em casa pelo CN Rio Maior por 4-3 em jogo antecipado da 11ª jornada, deslocam-se a Câmara de Lobos, Madeira para defrontar o Estreito, o Rio Maior que com a vitória em Almeirim entregaram a lanterna vermelha aos Corujas, recebem o Stella Maris, por fim a equipa de Coruche recebe os madeirenses do São Roque. O Santa Cita viu o seu jogo frente ao CU Micaelense adiado para 27 de Janeiro.

1ª DIVISÃO – 16ª Jornada
1800 Horas – J. Ouriense – Porto Santo Hóquei SAD

2ª DIVISÃO – ZONA NORTE – 10ª Jornada
1800 Horas – SC Tomar - FC Bom Sucesso
2ª DIVISÃO – ZONA SUL – 10ª Jornada
1800 Horas – GDS Cascais - União FE

3ª DIVISÃO – SÉRIE C – 10ª Jornada
1830 Horas – GD Estreito - HC “Os Tigres”
2000 Horas – CN Rio Maior - C Stella Maris
1600 Horas – GC “Os Corujas” - CD São Roque

"O HOMEM DAS MÃOS MILAGROSAS"

O União do Entroncamento é a segunda família do massagista Jorge Flores

Há três décadas a tratar das mazelas do atletas numa dedicação total.
Jorge Flores é o massagista dos atletas do União Futebol Entroncamento há quase três décadas. Foi convidado em 1979 para ajudar no tratamento e recuperação dos atletas do União. Aceitou e, até hoje continua firme no seu posto. “É uma dedicação total, agora que estou reformado o União do Entroncamento é a minha segunda família, passo aqui a maior parte das 24 horas de cada dia”, diz com as lágrimas nos olhos Jorge Flores.
Jorge Flores aprendeu a tratar das mazelas dos jogadores consigo próprio. “Era jogador de futebol, mas muito propenso a lesões, então, como nessa altura não havia massagista em cada equipa como há hoje, o massagista do clube dizia-me o que devia e como devia fazer e era eu que me tratava, e assim fui aprendendo”, diz Jorge Flores.
Quando se colocou a hipótese de ir para o União Futebol Entroncamento, teve umas lições mais aprofundadas pelo então conhecido massagista, Galito. “Foi com o Galito que aprendi muitas das técnicas que ainda hoje emprego. Ele era um grande massagista”, refere o massagista do União.
Mais tarde em 1991, esteve em Coimbra a tirar o curso de massagista desportivo. “Um curso muito exigente, e onde efectivamente aprendi muito do que me tem servido para tratar os atletas de todas as equipas do União Futebol Entroncamento”, revelou Jorge Flores.
Jorge Flores garante que durante estes quase trinta anos de vida passados no União do Entroncamento, só lhe tem sido dadas grandes provas de amizade. “Tenho tratado todos os atletas sem que precisem de andar de clínica em clínica, as minhas mãos e uns aparelhos que existem no posto médico têm chegado para fazer autênticos milagres”, garante.

Não se recorda de lesões muito graves. Mas a história de um jovem que jogou um jogo de hóquei em patins com uma fractura num pé jamais a esquecerá. “Aconteceu na saída para um jogo, na altura o União jogava na Golegã, e à entrada para a carrinha um miúdo dos juniores, escorregou, caiu e ficou a queixar-se do pé. No caminho, tratei-o, liguei-lhe o pé e ele jogou o jogo todo. No final quando desligou o pé, queixou-se com mais veemência, voltei a observar-lhe o pé e pedi para passarmos pelo hospital, porque fiquei com a certeza que ele tinha uma fissura no pé. E a radiografia detectou mesmo uma fractura no pé”, recordou Jorge Flores.
Agora com 66 anos orgulha-se do trabalho que tem desenvolvido no União do Entroncamento. Orgulha-se sobretudo pela amizade que lhe é dedicada por todos os atletas “Do mais novo ao mais velho, rapaz ou rapariga, todos me dedicam uma grande amizade, fazem questão de o demonstrar das mais variadas maneiras, por isso eu sinto-os como da minha família, e também me fazem sentir mais jovem. Enquanto puder arrojar os pés e os dirigentes do União aqui me quiserem não deixarei de acompanhar o clube e toda a sua juventude”, garantiu o homem das mãos maravilhosas que é apontado como um exemplo a todos os adeptos, sócios e jogadores da popular colectividade do Entroncamento.

In Jornal “O Mirante”, edição de 13 de Dezembro de 2007

Fotos: Blog União FE

quinta-feira, 20 de Dezembro de 2007

CANDELÁRIA SC 5 - J. OURIENSE 2

A Juventude Ouriense perdeu ontem á noite na Ilha do Pico, Açores frente ao Candelária por 5-2 (2-0 ao intervalo) no jogo em atraso relativo á 15ª jornada do Nacional da 1ª Divisão. Com este resultado a equipa de Jorge Godinho ocupa a 13ª posição com 8 pontos, fruto de 2 vitórias e 2 empates, mas já á distância de 13 pontos dos lugares que garantem a manutenção. Na próxima jornada a ser disputada dia 22 de Dezembro a Juventude Ouriense defronta o Porto Santo Hóquei Sad, num jogo com inicio marcado para as 1800 horas no Pavilhão Municipal do Pinheiro.

quarta-feira, 19 de Dezembro de 2007

DERROTA PELA MARGEM MÍNIMA

Disputou-se esta noite o ultimo jogo da 4ª jornada do Nacional de Juvenis, série C, e a SFG Pais foi derrotada pela margem mínima na deslocação á Marinha Grande. Com este resultado a equipa Nabantina, mantém a quarta posição a 3 pontos da linha de água. Na próxima jornada a equipa comandada por Hélder Santos defronta o líder S Alenquer B.

TORNEIO "NATAL EM PATINS"

A Secção de Veteranos do SC Tomar leva a efeito no próximo domingo dia 23 o Torneio “Natal em Patins”, que será disputado em Femininos e Veteranos. O evento terá lugar no Pavilhão Municipal de Tomar a partir das 1500 horas.

terça-feira, 18 de Dezembro de 2007

50 MIL VISITANTES

A uma semana do dia de Natal, o CARTÃO AZUL, recebeu a sua prenda, eram precisamente 16 horas e 51 minutos quando atingiu o visitante 50 mil, oriundo da cidade da Feira, Aveiro. Quando começou esta aventura na blogsfera com o intuito de divulgar o hóquei em patins, estávamos no dia 01 de Março e nunca pensei vir a atingir esta meta em tão curto espaço de tempo. A todos os visitantes o meu Obrigado.


SC TOMAR CAMPEÃO DISTRITAL DE INFANTIS

A equipa de Infantis do Sporting Clube de Tomar, sagrou-se campeã Distrital da categoria, terminando a prova só com vitórias nos jogos disputados. Sensacional a prestação desta formação, que termina a prova rainha da APR deste escalão, com 193 golos marcados e somente 9 sofridos nas 12 jornadas disputadas. Para se ter uma ideia do domínio desta equipa, os 2.º classificado terminou a 11 pontos de distância dos jovens Leões.
Para a história ficam os dados estatísticos, que mostraram uma formação muito forte, tanto no plano táctico como técnico em relação aos seus adversários Ribatejanos.A formação Tomarense, orientada por Pedro Nunes, vê assim alcançado o objectivo de ir ao Nacional de Infantis que terá o seu inicio a 20 de Janeiro próximo, procurando aí alcançar a melhor classificação possível, com o objectivo de elevar a qualidade do trabalho, que os Clubes Ribatejanos estão a fazer a nível de formação.

Cortesia:
Foto: Jornal "O Templário"

SELECÇÃO DISTRITAL DE INICIADOS APR

Realizou-se no passado fim-de-semana 15 e 16 de Dezembro o Torneio Inter-Associações, organizado pela Associação de Patinagem de Setúbal. O evento teve lugar no histórico pavilhão do Fabril (antiga CUF) e contou com as selecções de iniciados das Associações de Patinagem de Setúbal, Ribatejo, Alentejo e Coimbra.
A selecção Ribatejana foi a grande vencedora do Torneio, dando excelentes indicações para o Inter-Regiões a realizar na Páscoa.
Neste quadrangular a selecção do Ribatejo venceu os três encontros:
- Ribatejo 5 Coimbra 3
- Ribatejo 6 Alentejo 3
- Ribatejo 3 Setúbal 2
Esteve bastante bem a Selecção Ribatejana que apresentou no Barreiro a seguinte comitiva:
Jogadores: Renato Godinho( Sp. Tomar); Carlos Clemente, Carlos Fonseca, David Domingues e Rodrigo Batista( todos da Juventude Ouriense); Hernâni Dinis e Ricardo Marrucho ( ACR Santa Cita); Bruno Silva e Hernâni Domingos( HC Santarém); e Daniel Leal ( SF Gualdim Pais).
O chefe da comitiva foi o dirigente da A.P.Ribatejo António Galamba; o Seleccionador Manuel Vitorino , os treinadores Ricardo e Cajé e o massagista Ernani Batista.
O atleta da Gualdim Pais Daniel Leal foi ainda considerado o melhor guarda-redes da competição.

Cortesia:
Foto/Texto: Prof. Carlos Filipe (Cajé)

segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

A OPINIÃO DO SELECCIONADOR

Realizou-se nos dias 7,8 e 9 de Dezembro no Pavilhão Municipal do Luso o I Torneio Inter-regiões Feminino Sub-18. O Cartão Azul foi ao encontro do seleccionador nacional, Rafael Oliveira, para saber a sua opinião acerca do evento.
CA – Boa tarde Rafael, que te apraz dizer acerca desta primeira edição do Inter-regiões feminino sub 18?
RO –Boa tarde para ti Francisco e para os visitantes do Cartão Azul, sobre esta 1ª edição do Inter Regiões feminino de sub 18, devo dizer que foi um sucesso, pela organização impecável sem falhas, pela competição com nível superior e pela emotividade proporcionada pela incerteza do vencedor, tudo junto deu um verdadeiro espectáculo, com grandes jogos e com hóquei de muito bom nível, coisa que surpreendeu os menos atentos ao hóquei feminino, principalmente nestas faixas etárias, estão de parabéns a federação, a associação de Aveiro e câmara da Mealhada, bem como todas as associações participantes, que se souberam preparar e tiveram uma participação digna comprovada, pelo equilíbrio nos resultados.
CA – Que ilações tiraste deste torneio, e até que ponto a realização deste tipo de eventos poderá ser útil no visionamento, detecção de novos talentos?
RO – Este tipo de eventos não poderá ser eventualmente útil, é útil de certeza absoluta, pela competição que é proporcionada a esta faixa etária, a importância dessa competição em todo o processo evolutivo destas jovens, a confirmação nas selecções associativas do trabalho que é feito nos clubes dessas associações, coisa que também é aqui aferida e no que diz respeito ao seleccionador, poder analisar de forma compacta e em várias situações de jogos mais e menos exigentes, onde as atletas são sujeitas a alguma pressão própria destas competições. Todas são vistas, todos os pormenores são analisados em todas as vertentes ficando nós com uma base de dados de todas as atletas e da sua valia, filtrando assim os talentos actuais e aqueles que estão a despontar e por isso ficarão também referenciados para futuras observações á sua evolução, portanto não há duvida da utilidade de uma prova deste tipo.

CA – Tendo sido este o primeiro torneio, achas que o “overall” final é positivo e vamos começar a ter todos os anos este torneio á semelhança do que já se passa no sector masculino em iniciados?
RO –Não tenho a mínima dúvida sobre isso, o hóquei feminino está a explodir, vêm aí gerações de muita categoria, está a dar frutos o facto de terem sido autorizados e promovidos os escalões mistos até iniciados, há mesmo associações no País que já podiam neste momento participar em campeonatos de infantis e iniciados e nalguns casos até juvenis, com equipas compostas só por raparigas, o que é sem dúvida muito positivo, tendo inclusive ultrapassado as expectativas, a variante feminina no hóquei em patins está a crescer a olhos vistos, como tal penso que acontecerá já no próximo ano não só a 2ª edição, mas também com calendário definido e sem dúvida com a presença de mais associações que a meu ver se arrependeram de não ter participado, pois o sucesso foi grande e será impossível os mais cépticos impedirem durante mais tempo o crescimento do hóquei em patins no feminino, pois este crescimento será sem dúvida o crescimento da modalidade, com as vantagens e com a qualidade que todos reconhecemos quando há mulheres envolvidas, pois ao contrário de muitos, elas dão lições em serem práticas, objectivas, transparentes, frontais e muito cerebrais, pois é tudo pensado e repensado, a cautela natural da mulher é preventiva de muito disparate. Acrescento que há associações que já têm competições só para femininos, o que diz bem do crescimento efectivo, saliento ainda a importância em todo este processo, dos torneios concentrados de femininos sub 18, competição de clubes e que neste momento já tem mais clubes a querem participar, falo do projecto de sub 18.
CA – Para terminar, ultimamente o Pavilhão Municipal do Luso tem sido o local de eleição para estágios das selecções, torneios internacionais e outro género de iniciativas como este inter-regiões. Achas que o sítio é o ideal, ou terá sido o grande apoio da Câmara Municipal da Mealhada em consonância com a Associação de Patinagem de Aveiro que tem feito desta região em geral e do Luso em Particular a “capital” hóquei em Portugal?
RO – Todas as razões que referiste são verdade, o sítio tem todas as condições necessárias, as instalações são muito boas, as pessoas não se poupam a esforços para que nada falte, a associação de Aveiro é muito dinâmica e como tal dinamiza com facilidade e muita vontade, é gente séria que gosta muito de hóquei e fazem tudo para o desenvolver e promover, assim como a Câmara da Mealhada, que é realmente um caso sério em termos de promoção do desporto no seu concelho, mas também e como temos visto, de promoção internacional, pois ao acolher também as competições internacionais, está a promover o desporto e neste caso o hóquei em patins, mas também a levar o nome da Mealhada, por esse Mundo fora. No que ás selecções diz respeito, as coisas não são diferentes, as pessoas tentam e conseguem apoiar-nos de uma forma muito profissional e muito séria e por isso encontramos ali as condições ideais para desenvolver o nosso trabalho, por isso quando partimos para as competições, sem dúvida que levamos a Mealhada e o Luso no nosso pensamento, porque temos a noção da importância da sua participação, na qualidade do nosso trabalho, posso dizer que é um exemplo perfeito de um bom entendimento, relacionamento, apoio mútuo e muito saudável.

Cortesia:

domingo, 16 de Dezembro de 2007

AP RIBATEJO VENCE INTER ASSOCIAÇÕES

Ao vencer esta tarde a AP Setubal por 3-2 a selecção da AP Ribatejo sagrou-se campeã do Torneio Inter Associações Natal 2007 disputado no Pavilhão do GD Fabril numa organização da AP de Setúbal. A equipa de Manuel Vitorino consegue assim uma importante vitória na primeira prova oficial tendo em vista o Inter Regiões que será disputado na altura da Páscoa.


FALTOU A ESTRELINHA Á J. OURIENSE

Lá diz o velho ditado «quem não mata acaba por morrer», e pode dizer-se que foi textualmente isso o que se passou no Pavilhão do Pinheiro, em Ourém, a Juventude Ouriense a falhar oportunidades atrás de oportunidades, e o BIR a aproveitar tudo e mais alguma coisa, e assim sendo o resultado acaba por espelhar quem mais soube aproveitar. Com este resultado começa a cavar-se um fosso entre os 3 primeiros que conseguem a manutenção e os 3 últimos que tem de disputar a Poule B para não descer aos distritais.

TORNEIO INTER ASSOCIAÇÕES - NATAL 07

Terminou há poucos momentos o jogo da 2ª jornada do Torneio Inter Associações 2007 e a equipa da AP Ribatejo venceu a sua congénere Alentejana por 6-3, este resultado aliado á derrota da equipa de Setúbal frente a Coimbra, faz com que baste apenas o empate á equipa de Manuel Vitorino no jogo desta tarde para se sagrar campeã deste Torneio Natalício.

RESULTADOS DO DIA 15/12/07

Uma vitória, dois empates e três derrotas foi o saldo das equipas ribatejanas em mais um sábado. O SC Tomar cedeu a liderança da zona norte ao Riba de Ave ao empatar a 4 golos frente ao CA Feira, na zona sul o União recebeu e venceu por 3-1 o Nafarros, o que lhe concede nesta altura um lugar tranquilo na tabela classificativa. Na 3ª divisão zona B a SFG Pais saiu derrotada por 3-0 na viagem a Cucujães, na série C o até então líder Santa Cita foi derrotado em na Lourinhã por 2-0 e entregou a liderança ao adversário, em Almeirim os Tigres receberam a equipa do União Micaelense e não foi além de um empate a três, apesar de até perto do final ter estado sempre em vantagem, por fim o Rio Maior não evitou a goleada por 12-0 na visita a Valado de Frades para defrontar o BIR.

2ª DIVISÃO – ZONA NORTE – 9ª Jornada
1830 Horas – CA FEIRA 4 - SC Tomar 4
2ª DIVISÃO – ZONA SUL – 9ª Jornada
1800 Horas – União FE 3 - UDC Nafarros 1

3ª DIVISÃO – SÉRIE B – 9ª Jornada
2100 Horas – CD Cucujães 3 - SFG Pais 0

3ª DIVISÃO – SÉRIE C – 9ª Jornada
1800 Horas – HC Lourinhã 2 - ACR Santa Cita 0
2100 Horas – HC “Os Tigres” 3 - CU Micaelense 3
1900 Horas – BIR 12 - CN Rio Maior 0

sábado, 15 de Dezembro de 2007

INTER ASSOCIAÇÕES NATAL 07

A selecção distrital de iniciados começou da melhor forma o Torneio Inter Associações que se disputa este fim-de-semana no Pavilhão do G.D Fabril ao vencer a selecção de Coimbra por 5-3. No outro jogo a selecção anfitriã venceu a selecção do Alentejo por 7-0. Amanhã pelas 1130 horas a equipa orientada por Manuel Vitorino defronta a sua congénere Alentejana, por fim pelas 1900 horas será a vez de Setúbal e Ribatejo medirem forças.

JOÃO CAPITOLINO LESIONA-SE NO INICIO DO JOGO

João Capitolino teve de receber assistência hospitalar após um lance no início do jogo que se disputou esta tarde no Pavilhão Albano Mateus e que opôs o União e o Nafarros. Num lance junto á tabela perto da área da equipa do concelho de Sintra, Capitolino acabou por ser atingido na boca pelo stick do adversário tendo solicitado de imediato assistência. Após a assistência prestada pela massagista do União Jorge Flores o jogador do União acabou por ser conduzido ao hospital em virtude da perca de um dente e um golpe profundo no interior da boca. A poucos minutos da fim da partida João Capitolino regressou ao pavilhão já depois de ter sido assistido nas urgências e pode constatar-se que o pior já tinha passado e que a lesão que ao principio se pensou grave, acabou por não ter a gravidade que se temia. Ao João Capitolino o Cartão Azul deseja rápidas melhoras.

sexta-feira, 14 de Dezembro de 2007

AGENDA PARA DIA 15/12/07

Amanhã teremos mais um sábado de hóquei em patins, e das equipas ribatejanas apenas o União FE e o HC “Os Tigres” jogam perante o seu público. Na 1ª divisão a J. Ouriense viu o seu jogo adiado frente ao Candelária para dia 19. Na 2ª divisão zona norte o líder SC Tomar desloca-se ao sempre difícil pavilhão do Académico da Feira, na zona sul o União recebe o Nafarros num jogo onde tentará apagar a má prestação nos Açores. Na 3ª divisão série B a SFG Pais tem mais uma deslocação de elevado grau de dificuldade ao defrontar o Cucujães, na série C encontro de titãs na Lourinhã, o líder Santa Cita defronta o Hóquei Clube local, em Almeirim os Tigres ainda a digerir a derrota do fim de semana passado recebem o motivado Micaelense e por fim o Rio Maior tem uma saída difícil a Valado de Frades para defrontar o BIR

2ª DIVISÃO – ZONA NORTE – 9ª Jornada
1830 Horas – CA FEIRA - SC Tomar
2ª DIVISÃO – ZONA NORTE – 9ª Jornada
1800 Horas – União FE - UDC Nafarros


3ª DIVISÃO – SÉRIE B – 9ª Jornada
2100 Horas – CD Cucujães - SFG Pais
3ª DIVISÃO – SÉRIE C – 9ª Jornada
1800 Horas – HC Lourinhã - ACR Santa Cita
2100 Horas – HC “Os Tigres” - CU Micaelense
1900 Horas – BIR - CN Rio Maior

AZUIS DA DISCÓRDIA - PARTE V

"...se não houver um critério bem definido..."

Na minha perspectiva a questão dos cartões azuis tem de ser dividida em 2, pois o problema tanto se põe aos 3 azuis como aos 5, pois quando o jogador tiver 4 vai limpar na mesma, assim como também acho que se fossem 5, depois o ideal já seriam 7.
A questão de fundo não está no critério dos árbitros, mas sim na falta dele, essa é a realidade, hoje uma grande percentagem de árbitros no activo, não teve nada a ver com o hóquei em patins, nunca foram jogadores, não têm sensibilidade nem capacidade de leitura do jogo para decidir o que é falta, o que é violência ou o que é simulação, por isso mostram-se cartões que são verdadeiras aberrações.
O que eu defendo é que as exclusões deviam de ser temporárias ( por exemplo 2 minutos ao 2º amarelo) e que se mantivesse 1 jogo de castigo, mas só no caso de acumular 3 azuis directos, porque entende-se que o azul directo é passível de ter acontecido por uma falta grave e o crime não pode compensar. Acho que a exclusão temporária do jogo só por si já era um factor inibidor a determinado tipo de jogo que é passível de cartão azul.
Mas reforço que nada disto resulta se não houver um critério bem definido e que evite que cada arbitro interprete o jogo de maneira diferente. Foi um crime também por este motivo, as novas regras não terem ainda sido aprovadas, mas penso que neste caso dos cartões, pode perfeitamente haver um consenso (que já há), que leve a alterações positivas.

Rafael Oliveira, Seleccionador Nacional Feminino, Treinador da ACR Santa Cita

SELECÇÃO DISTRITAL DE INICIADOS

Manuel Vitorino seleccionador da APR, escolheu os seguintes atletas para participarem no Torneio Inter Associações a disputar no Pavilhão do Grupo Desportivo Fabril no próximo fim de semana.

"ATLETAS CONVOCADOS"
SFGPais - Daniel FN Leal
SCTomar - Renato R Godinho
ACRSCita - Hernâni P B Dinis
Ricardo P Marrucho
HCSantarém - Bruno M R Silva
Hernâni J N Domingos
J. Ouriense - Carlos André N Clemente
Carlos André S Fonseca
David André S Domingues
Rodrigo M V Batista

Este é o primeiro esboço que Manuel Vitorino faz tendo em vista a participação da selecção Ribatejano no Inter Regiões “Páscoa 2008”, que segundo informação a que o Cartão Azul teve acesso será disputado na região do Minho.

Fonte: Associação de Patinagem do Ribatejo

quinta-feira, 13 de Dezembro de 2007

TORNEIO INTER ASSOCIAÇÕES NATAL 2007

A Associação de Patinagem de Setúbal, leva a efeito nos próximo fim de semana o Torneio Inter Associações Natal 2007. O evento terá lugar no pavilhão do Grupo Desportivo Fabril na cidade do Barreiro. Deixamos agora aos nossos visitantes um excerto do texto publicado no site da APS que demonstra bem o momento que a modalidade atravessa:

«É com grande esforço financeiro, que vamos realizar este evento. Neste momento é muito difícil conseguir apoios, junto das Entidades que normalmente estavam disponíveis para ajudar. Este esforço representa por um lado, o quanto entendemos que o evento é importante, para o desenvolvimento da modalidade, por outro o desejo de que todos possamos dar continuidade à actividade.»

Mas são iniciativas como esta que apesar das dificuldades que encontram continuam a dinamizar e a divulgar a modalidade, como tal a APS encontra-se de parabéns por mais esta iniciativa. Em seguida publicamos o programa (clique na imagem para ampliar)

Fonte: Associação de Patinagem de Setúbal

AZUIS DA DISCÓRDIA - PARTE IV

" É muito curta a margem de manobra"

Penso que nos moldes que esta a questão dos cartões azuis está errada! É muito curta a margem de manobra! Acho que uma série de 5 era mais justo! Na maneira que está, e eu falo em relação ás equipas que lutam pela sobrevivência melhores jogadores não podem jogar com um Benfica um Porto porque infelizmente é necessário limpar os cartões para que possamos ter a equipa completa nos jogos do nosso campeonato! O que é injusto para os próprios jogadores que como é óbvio gostam de jogar contra essas mesmas equipas! Para não falar da verdade desportiva! Em relação aos árbitros, concordo plenamente com algumas opiniões de colegas! Há uma diferença abismal nas duplas de árbitros! Infelizmente também, na parte técnica, temos que chamar a atenção dos jogadores para as equipas de arbitragem! Há árbitros que á mínima falta é cartão! Há outros que deixam jogar mais rijo! Portanto é mais um trabalho que os treinadores têm durante a semana estudar adversário planear treinos e depois ter atenção aos árbitros que pode influenciar a maneira de jogar dos atletas!

Jorge Godinho, Treinador da Juventude Ouriense

quarta-feira, 12 de Dezembro de 2007

BLOG DO MÁRIO SERRA CHEGA AO FIM

A notícia chegou ao entardecer, e ao aceder ao blog podemos confirmar, o MSJ7 (Blog do Mário Serra) tinha acabado. A surpresa invadiu a redacção, pois além de visitante assíduo, também o respeito e a amizade faz parte das nossas relações. Sei que pelos motivos apresentados pelo Mário (pode ver aqui) vai ser difícil demovê-lo da ideia, mas já no passado havia esboçado o encerramento do blog, e na altura reconsiderou e voltou em força, agora ficamos a aguardar a mesmo procedimento. Todos somos poucos para divulgar a modalidade e sempre que um espaço de divulgação desaparece, a modalidade dá um passo atrás, e neste caso ainda mais pois era um espaço de referência. Fica então o apelo do Cartão Azul para que a decisão possa ser revista, e possamos continuar a aceder a um espaço que faz parte da nossa rotina diária.

INTER-REGIÕES FEMININO SUB 18

Teve lugar no Pavilhão do Luso no passado fim de semana a 1ª edição do Inter Regiões sub-18 em Hóquei em Patins Feminino, numa organização conjunta da Federação de Patinagem de Portugal e da Associação de Patinagem de Aveiro, com o apoio da câmara Municipal da Mealhada. Estiverem presentes representantes de cinco associações e pode afirmar-se que se tratou de um torneio emotivo e bastante disputado, tendo terminado com três equipas em igualdade pontual (9 pontos), tendo de se recorrer aos critérios de desempate previstos no regulamento da prova. A selecção de Lisboa acabou por se sagrar vencedora do Torneio. Este evento veio provar que o hóquei em patins feminino está no bom caminho e cada vez com mais praticantes. Ficamos agora á espera da 2ª edição para que a divulgação da modalidade na vertente feminina continue de “vento em popa”. De seguida apresentamos os resultados e a classificação final.

terça-feira, 11 de Dezembro de 2007

BRUNO AIRES ABANDONA O SANTA CITA

Segundo informação de fonte fidedigna a que o Cartão Azul teve acesso, podemos informar os nossos visitantes que Bruno Aires abandonou o Santa Cita. Bruno Aires que no final da época passada deixou a Juventude Ouriense rumo a Santa Cita, sendo na altura apontado como um reforço de peso para a equipa de Rafael Oliveira, tendo inclusive sido dono da baliza até há poucas jornadas atrás, altura em que alternou a situação de suplente até não convocado. Os motivos do abandono ainda não são do conhecimento da nossa redacção. Numa altura em que o Santa Cita lidera a série C da 3ª divisão, a saída de Bruno Aires poderá revelar-se em revés na estratégia da equipa de Rafael Oliveira.

DESPORTO COIMBRA

Nasceu ontem dia 10 de Dezembro, mais um Blog relacionado com Desporto, de seu nome "DESPORTO COIMBRA", e trata-se de um espaço voltado para a comunidade da Faculdade de Ciências do Desporto e Educação Fisica da Universidade de Coimbra (FCDEF - UC). Poderá aceder ao mesmo através deste link, ou utilizando o endereço que se encontra disponivel na lista de link's. O Cartão Azul dá as boas vindas ao Desporto Coimbra e deseja ao seu administrador as maiores felicidades na blogsfera.

AZUIS DA DISCÓRDIA - PARTE III

«Árbitros a mais»

O treinador jogador da Oliveirense, Tó Neves, lembrou um encontro de arbitragem a que assistiu na época passada, juntamente com Carlos Dantas e Franklin Pais, em que a questão dos cartões azuis foi discutida. «Estávamos todos de acordo que três cartões era muito pouco. Até se levantou a questão de se contabilizarem só os azuis directos e não os por acumulação [dois amarelos] com ainda está em vigor». Para Tó Neves a questão principal prende-se com uma outra razão: «Há árbitros que não tem categoria para a pitar na I Divisão. São 15 duplas, 30 árbitros, claramente um número em excesso, quando são só precisas sete duplas por jornada. Era preferível apostar mais na qualidade em detrimento da quantidade. Também há excelentes árbitros, mas a minha equipa tem tido imensas razões de queixa esta época, sobretudo na dualidade de critérios».

«Cinco é o ideal»

O treinador do Óquei de Barcelos, Vítor Silva também sempre se manifestou contra a orgânica da exclusão dos jogadores por acumulações de cartões azuis. «Um jogo de castigo a cada série de três azuis é um número extremamente limitado. Cinco seria o ideal, pelo menos mais correcto. Além disso, a Federação tem de tornar publica a gestão dos cartões acumulados, apresentar atempadamente o historial dos atletas, com as respectivas actualizações a cada jornada, para que o processo seja mais transparente». O técnico dos galos acrescenta ainda: «O mais curioso é que do ano passado para esta época, a média dos cartões azuis tem diminuído. Só estará a ter mais mediatismo porque um dos clubes grandes está a queixar-se mais do que é habitual».

In jornal “A Bola”, edição de 27 de Novembro de 2007