segunda-feira, 31 de Março de 2008

TORNEIO DAS 4 REGIÕES

Continua a decorrer o Torneio das 4 regiões cujo objectivo é proporcionar a continuidade competitiva aos Clubes filiados nas Associações de Patinagem de Coimbra, Leiria, Lisboa e Ribatejo, que terminam as suas provas em finais de Fevereiro ou durante o mês de Março. Seniores Masculinos, Seniores Femininos, Juniores, Juvenis, Iniciados, Infantis, Escolares, Benjamins e Bambis, são os escalões que podemos ver em acção neste torneio. A imagem refere-se ao jogo entre HC “Os Tigres” de Almeirim e o SC Marinhense, no escalão de iniciados.
Pode consultar todos os resultados do Torneio das 4 Regiões através do site da Associação de Patinagem do Ribatejo ou aqui.

Cortesia:
Foto/Texto: JP Costa

DERROTA E QUEDA PARA O 5º LUGAR

A equipa de Infantis do SC Tomar iniciou a 2ª volta com uma derrota em Paço de Arcos, frente á equipa local por 3-0. A jovem equipa Nabantina que tão boa conta tinha dado de si no Torneio da Páscoa em Oeiras, não foi capaz de levar de vencida a equipa da linha que depois da vitória em Tomar voltou a vencer agora por números mais expressivos ocupando o 2º lugar na tabela classificativa, ao passo que os jovens Leoninos caíram para a 5ª posição. No próximo sábado o SC Tomar recebe o líder Benfica em jogo com o início marcado para as 1600 horas.

domingo, 30 de Março de 2008

DERROTA PELA MARGEM MINIMA

Jogo equilibrado, marcado essencialmente pelos primeiros 10 minutos, tempo em que a equipa da JO não conseguiu encontrar-se, marcando o Benfica os seus 2 golos, sendo a partir daí, haver algum equilíbrio em que a JO chega ao golo, ganhando confiança, indo á procura de algo mais, chegando ao intervalo a perder 2-1. Segunda parte começa com superioridade da JO, tendo algumas oportunidades não concretizadas, havendo um ou outro contra ataque do Benfica, sem causar estragos de maior e finalmente um penalty a 3 minutos do final que a JO não conseguiu concretizar. Nota final ainda para a maior experiência da equipa da casa, nomeadamente através de faltas "cirúrgicas" quebrando o ritmo quando se tornava necessário. Pelo que jogaram os muídos da JO mereciam algo mais sendo o empate o mínimo.

Cortesia:
Crónica/Foto: Carlos Clemente

J. OURIENSE E SFG PAIS VENCEM

Foi uma vitória convincente aquele que a SFG Pais conseguiu no sempre difícil pavilhão da AD Oeiras, nesta 3ª jornada do nacional de juvenis. Depois do interregno motivado pela quadra Pascal a equipa de Hélder Santos venceu e aproximou-se da liderança da série. Na próxima jornada a equipa Nabantina desloca-se a Paço de Arcos.

A equipa de juniores da J. Ouriense foi vencer ontem a J. Salesiana por 3-2 naquela que foi a 3ª jornada do Campeonato Nacional. Com esta vitória a equipa de Jorge Godinho subiu para a 4ª posição, com 3 pontos, mas ainda distante dos lugares que garantem a manutenção. Na próxima jornada a equipa de Ourém desloca-se a Sesimbra para defrontar a equipa local.


TORNEIO DAS 4 REGIÕES - SENIORES

Teve inicio ontem o Torneio das 4 Regiões em Seniores Masculinos, destinado ás equipas da 3ª divisão que não conseguiram apuramento nas respectivas séries. Das equipas Ribatejanas, apenas o HC “Os Tigres”, não participa neste torneio organizado pela AP Lisboa, as restantes equipas foram distribuídas, duas na série A (SFG Pais e ACR Santa Cita) e duas na série B (CN Rio Maior e GC “Os Corujas”). Foram estes os resultados da 1ª Jornada.

SÉRIE A
1900 Horas - AF Arazede 6 - ACR Santa Cita 8
2100 Horas - SFG Pais 4 - SCL Marrazes 5
SÉRIE B
1900 Horas - GC “Os Corujas” 7 - CN Rio Maior 5

RESULTADOS DO DIA 29/03/08

Foi um sábado cinzento que contrastou com o dia primaveril que se fez sentir por terras Ribatejanas. No Pavilhão do Pinheiro a Juventude Ouriense começou da pior maneira o Play Off B, ao ser derrotada por 2-0 frente ao HA Cambra, equipa essa que tinha perdido em casa frente á J. Ouriense no jogo de estreia de Jorge Vicente. Por sua vez o S Alenquer B agora treinado por Rafael Oliveira também foi derrotado em casa pelo HC Braga por 6-5, e assim sendo, S Alenquer B e J. Ouriense ficaram mais ultimas e com uma tarefa bem mais difícil pela frente. Na 2ª divisão zona norte, o SC Tomar continua na senda dos maus resultados, desta feita um empate caseiro 3-3, frente aos Limianos, ficando assim a 7 pontos da liderança, numa zona onde a luta pelos dois primeiros lugares está muita acesa com cinco equipas na corrida. Na zona sul, o União FE que vinha de três vitórias consecutivas não foi capaz de levar de vencida a equipa do Santa Clara tendo saído derrotada por 3-2, depois de ter começado o jogo numa toada muito boa com boa circulação de bola, de onde viria a resultar o 1-0 e mais duas ou três oportunidades para marcar, a equipa Açoriana vira a empatar perto do final da 1ª parte. Na 2ª parte tudo foi diferente e a equipa de José Júlio Soares viria a dar a volta ao marcador 3-1, tendo depois o União reduzindo para a marca final, na retina fica uma 2ª parte, pobre tacticamente, e onde as opções na minha opinião nem sempre foram as mais correctas tendo em vista o desenrolar da partida. O União mantém-se na 10ª posição com 26 pontos.

1ª DIVISÃO – PLAY OFF B – 1ª Jornada
1800 Horas – J. Ouriense 0 - H.A Cambra 2

2ª DIVISÃO – ZONA NORTE – 23ª Jornada
1830 Horas – SC Tomar 3 - AD Limianos 3
2ª DIVISÃO – ZONA SUL – 23ª Jornada
1800 Horas – União FE 2 - CD Santa Clara 3

sábado, 29 de Março de 2008

CURIOSIDADES

O jogo de hóquei em patins entre as equipas de Infantis do Hóquei Clube de Santarém e do Gualdim Pais, de Tomar, foi “brutalmente” interrompido ao intervalo e a segunda parte já não se realizou.
Desenganem-se os que já estão a imaginar um cenário de pancadaria entre jogadores, dirigentes, árbitros e público, porque a razão da interrupção foi bem mais caricata. Alguém se esquecera que um jogo de basquetebol, a contar para a segunda divisão nacional, marcado para as 16h00, obrigava a que o pavilhão estivesse disponível uma hora antes, pelo que, às 15h30, os putos foram para as cabines e já não regressaram ao campo.
É que o regulamento do pavilhão determina que, em casos de conflito, seja dada prioridade à competição mais importante. E como não há possibilidade de discussões filosóficas sobre essa tal importância, os miúdos, mesmo sem culpa nenhuma, é que pagaram.

Fonte:
Jornal "O Mirante"

sexta-feira, 28 de Março de 2008

AGENDA PARA DIA 29/03/08

Depois do interregno da quadra Pascal, regressam amanhã os campeonatos nacionais da 1ª e 2ª Divisões, e começa o Torneio das 4 Regiões, para as equipas da 3ª divisão que não lograram o apuramento. Na 1ª divisão irá disputar-se a 1ª jornada do Play Off B para saber quais as 3 equipas que asseguram a permanência no escalão maior, a J. Ouriense recebe o H.A Cambra e nesta fase só as vitórias interessam. Na 2ª Divisão zona norte o SC Tomar recebe os Limianos, e depois dos resultados negativos nas duas ultimas jornadas, á equipa de Nuno Lopes só interessa a vitória para poder continuar a acalentar o sonho da subida. Na zona sul, o União 10º classificado recebe o Santa Clara 9º classificado, e para a equipa de António Vicente que vem de três vitórias consecutivas a vitória é sinónimo do objectivo manutenção ficar cada vez mais perto. No Torneio das 4 regiões, numa organização da AP Lisboa as 4 equipas ribatejanas estão divididas pelas duas séries, (HC “Os Tigres” não se inscreveu), tem jogos diferentes, o Santa Cita viaja até Arazede, um pavilhão tradicionalmente difícil e será o primeiro encontro da equipa com Miguel Cunha como treinador, em Tomar a SFG Pais recebe o Marrazes, na série B derby ribatejano em Coruche com um GC “Os Corujas” – CN Rio Maior.

1ª DIVISÃO – PLAY OFF B – 1ª Jornada
1800 Horas – J. Ouriense - H.A Cambra

2ª DIVISÃO – ZONA NORTE – 23ª Jornada
1830 Horas – SC Tomar - AD Limianos
2ª DIVISÃO – ZONA SUL – 23ª Jornada
1800 Horas – União FE - CD Santa Clara

TORNEIO DAS QUATRO REGIÕES
SÉRIE A – 1ª Jornada
1900 Horas – AF Arazede - ACR Santa Cita
2100 Horas – SFG Pais - SCL Marrazes
SÉRIE B – 1ª Jornada
1900 Horas – GC “Os Corujas” - CN Rio Maior

quinta-feira, 27 de Março de 2008

SONDAGEM CARTÃO AZUL

Começa no próximo sábado o Play Off B da 1ª Divisão Nacional, onde se vai apurar quais os 3 clubes que na próxima época continuam no patamar mais elevado do hóquei Português. A série é constituída por 6 equipas que começam com metade dos pontos conseguidos na 1ª fase. Pode consultar aqui. O Cartão Azul efectuou uma sondagem para saber junto dos visitantes se acreditavam na permanência da equipa Ouriense, o resultado da mesma prova que os nossos visitantes não acreditam muito nesse facto, com 72% a votarem que a equipa de Jorge Vicente desce á 2ª Divisão. Vamos esperar que no final, a sondagem se tenha revelado enganadora e que os 28% dos visitantes que acreditam na permanência tenham a razão do seu lado. O Cartão Azul aproveita para lançar outra sondagem para questionar os visitantes sobre quais a s 3 equipas que descem de divisão.

SPORTING CP EM PARCERIA COM USC

A Unidade de Saúde de Coimbra (USC) vai prestar cuidados de saúde especializados em Medicina Desportiva aos atletas da Associação de Patinagem do Sporting Clube de Portugal.
O acordo de parceria, prevê a realização de exames medico-desportivos, exames de aptidão e check-ups. É sem duvida uma mais valia para a Secção de Hóquei em Patins do Sporting CP, apostada em trazer de novo o clube Leonino, para a ribalta do hóquei Português. De salientar e á parte desta noticia que a equipa de juniores do SCP irá participar no Torneio das 4 Regiões que começa esta semana, numa organização da AP Lisboa, e que engloba equipas do Ribatejo, Lisboa, Coimbra e Leiria.

quarta-feira, 26 de Março de 2008

PROF. LUÍS DUARTE - TÉCNICO DA AP LISBOA

Ainda não foi desta que a selecção de Lisboa consegui vencer o Inter Regiões, apesar de ter sido a única equipa que terminou a 1ª fase só com vitórias com o maior número de golos marcados e menos numero de golos sofridos, a equipa do Prof. Luís Duarte acabaria por baquear na final frente ao Porto por um expressivo 4-0 adiando a conquista de um titulo que já foge desde Sesimbra em 2004 aquando da 28ª edição. O Cartão Azul foi ao encontro do Prof. Luís Duarte para saber o que faltou para este título.
CA – Boa tarde Prof. depois de uma primeira fase em grande estilo, onde se contaram por vitórias todos os jogos realizados, o que faltou á equipa Lisboeta para vencer a final frente ao Porto?
LD – Olá a todos e em especial ao Cartão Azul. Quando se perde, falta sempre muita coisa, mas penso que faltou essencialmente golos e sorte. O Porto teve mais sorte e depois do 2 a 0 aproveitou a desconcentração de Lisboa. Quando no primeiro golo, estamos em inferioridade numérica porque um nosso atleta parte o stick; quando reagimos e marcamos um golo que por estar do lado contrário, o Sr. árbitro não vê a bola dentro da baliza e a bancada do lado do golo o vê (com tantos árbitros de nome internacional, porque não dois a apitar uma final?); quando no início da segunda parte pressionamos e o melhor jogador deles naquele jogo (o guarda redes) faz defesas muito boas; quando ele não defendia, estavam os patins, sticks ou mesmo alguns nossos atletas a “parar” as bolas; quando os atletas nunca baixam os braços na luta pelo melhor, então temos que dar os parabéns ao adversário.
CA – Acabou por ter dois dos seus atletas no cinco ideal, aliás como o ano passado, e acabou o torneio em 2º lugar, melhor que o 3º do ano transacto, isto equivale a dizer que apesar de não ter conseguido a vitória, o desempenho acaba por ser positivo?
LD – O ser positivo é sempre, o IDEAL é ganhar. Ninguém de Lisboa, quer Staff, quer atletas, queria ficar em segundo e o trabalho foi realizado para ganhar. Sabíamos do excelente valor do Porto e, por isso, tentámos trabalhar ao mais alto nível para conseguir vencê-los. O ter dois atletas no cinco ideal, quer dizer que toda a equipa está de parabéns porque trabalhou para isso e aqueles foram os escolhidos.
CA – Além das selecções que conseguiram o lugar no pódio, houve mais alguma que o tivesse surpreendido pela positiva?
LD – Pela positiva penso que Aveiro, Açores e Madeira pela regularidade que apresentaram ao longo do torneio.
CA – Acha o molde em que é disputado o Inter Regiões é o melhor, ou acha que havia de existir outro modelo, de forma a torná-lo mais competitivo?
LD – Os Dirigentes devem e estão a tentar fazer algo para melhorar este excelente torneio. Penso que este molde pode desvirtuar a verdade desportiva (já o tinha afirmado o ano passado), mas as alterações, na minha modéstia opinião, passaria por realizar uma final four após a primeira fase, pois assim daria a oportunidade dos segundos classificados discutirem a final.
CA – Como viu esta edição do Inter Regiões, em relação por exemplo á do ano passado no Entroncamento?
LD – De um modo geral, excelente em todos os aspectos, quer de organização, alimentação, alojamento e comunicação social (Zé Paulo do Mundook). Penso que, em Ponte de Lima, o alojamento estava mais perto do pavilhão, e aí deu às equipas menos tempo de viagens, relativamente ao do Entroncamento. Estranha-se este ano não existir prémios ou alguma referência para o melhor marcador e equipa com o guarda-redes menos batido.

CA – Em termos de organização de um Torneio desta envergadura, acha que seria preferível realizar o mesmo em zonas mais centrais, como foi por exemplo o ano passado no Entroncamento, até por uma questão de logística/transporte das próprias equipas, ou acha que este esquema de levar o Torneio a todas as regiões do País é mais lógico e uma maneira de divulgar a nossa modalidade, que digamos tanto precisa?
LD – Penso que o Inter-Regiões deve ser realizado em todos os locais de Portugal, e deste modo o Hóquei em Patins poderia cativar mais jovens, mas também sabemos que os custos de uma organização são enormes. Por outro lado, o Inter-Regiões via F.P.P. ou Associações que organizam, deveriam realizar divulgação recorrendo às escolas primárias e comunicação social de forma a informar as crianças sobre estes eventos.
CA – Agora que acabou a 32ª edição, o Prof. já está a preparar a próxima edição, com observação de jogadores, sessões de treino, etc, ou ainda é cedo para pensar na próxima edição?
LD – Tanto este ano como no ano passado foram realizados treinos em que foram observados atletas de 94 e 95, e a Detecção de Talentos observada pelos treinadores da F.P.P.. No ano passado em Junho e Julho foram realizados 4 treinos com 56 atletas e este ano durante o curso de treinadores de nível 1 realizado em Lisboa, foram observados muitos atletas também. O trabalho foi e está a ser realizado pelo Staff da A.P.L..
CA – Para terminar resta-me agradecer a sua disponibilidade e deixar o espaço aberto para alguma mensagem que queira enviar aos amantes da modalidade e aos visitantes do Cartão Azul
LD – Agradecer ao Cartão Azul por esta iniciativa de acompanhar o Desporto Jovem e o Hóquei em Patins em geral. Penso que são os blogs e sites (por iniciativa individual ou por clubes) que mais tentam e fazem pelo Hóquei em Patins na sua divulgação via Internet. No meu ponto de vista, algumas Associações poderiam actualizar as suas páginas e a F.P.P. poderia realizar mais a divulgação via comunicação social.
Aos amantes do Hóquei, a mensagem é de esperança, trabalho, dedicação e humildade para uma modalidade que deveria ser mais respeitada e acarinhada. Somos todos responsáveis por colocar o Hóquei em Patins no top Nacional das modalidades.
Para finalizar, um FORTE ABRAÇO e desejar as maiores felicidades a todos os atletas e staff que com quem trabalhei neste Inter-Regiões.

Cortesia:
Fotos:
Mundo do Hóquei

terça-feira, 25 de Março de 2008

VETERANOS "VINTAGE" SC TOMAR

Começa a ser um caso sério esta equipa de veteranos do SC Tomar recentemente criada por um grupo de antigos jogadores, que continua a “dar cartas”, nos Torneios em que vai participando. Depois da vitória no Torneio de Almeirim “Um dia pela vida – LPCC”, foi agora a vez da equipa de Sesimbra sentir “na pele” o valor desta equipa Nabantina que em pleno Torneio Internacional “Praias de Sesimbra”, venceu os anfitriões por 5-4, arrecadando o troféu, que nos últimos tempos tinha ficado sempre em casa, é sinal para se dizer, que para os lados do Nabão “quanto mais velhos, melhores” tal como o verdadeiro Porto “Vintage”, que só depois de “envelhecido” por métodos tradicionais e sempre com a componente artesanal associada, atinge o seu auge, a plenitude e claro a maturidade.

Cortesia:
Foto: Cátia Lopes

TORNEIO EM SANTARÉM FOI UM SUCESSO

Começa a ser um caso sério no panorama nacional e internacional o torneio dehóquei em patins das camadas jovens que se realiza pela altura da Páscoa em Santarém.
Esta edição teve a presença pela 2ª vez consecutiva dos espanhóis do Club Hoquei Mataró nos escalões de escolares e Juniores e os italianos do Bassano Hockey 54 também no escalão de juniores. No total foram 22 equipas em participação distribuídas por 5 escalões diferentes - benjamins, escolares, infantis, iniciados e juniores.
Para além das equipas das equipas espanholas e italiana participaram também o Sport Lisboa e Benfica, Parede Futebol Club, Óquei Clube de Barcelos, Futebol Clube de Alverca, Futebol Clube Oliveira do Hospital, Sporting de Marinhense, Clube Desportivo da Póvoa e Clube Desportivo de Paço de Arcos.

Cortesia:
Informação: HC Santarém
Foto: JP Costa

JUVENIS DO SC TOMAR VENCEM EM OEIRAS

Os Juvenis do SC Tomar, provaram mais uma vez o porquê da conquista do Campeonato Regional e consequente apuramento para o Nacional de 08/09. Neste fim-de-semana foram os justos vencedores do 13º Torneio da Páscoa da AD Oeiras. No primeiro jogo os jovens Nabantinos venceram a equipa da casa por 2-1, tendo no outro jogo empatado com o Almodôvar por 2-2, conseguindo assim arrecadar o troféu.

Cortesia:
Informação: Paulo Beirante
Foto/Crónica: Carlos Emídio Martins

XV TORNEIO INTERNACIONAL DE T. VEDRAS

Foi positiva a participação das equipas de Infantis e Iniciados da ACR Santa Cita, no XV Torneio Internacional Cidade de Torres Vedras, numa organização do SC Torres. Apesar da classificação não o espelhar as equipas do Santa Cita acabaram por ter boas prestações, no caso dos Infantis após a vitória no 1º jogo frente á equipa Espanhola do Patim Alcodiam, a equipa acabou por sair derrotada frente á Física por 4-1 e ao FCO Hospital por 5-3 acabando no 3º lugar, no entanto dando excelentes indicações para o futuro. Quantos aos Iniciados começaram bem empatando 2-2 com o SL Benfica, nos outros jogos acabaram derrotados pela margem mínima 2-1 frente á Física e ao Patim Alcodiam, tendo terminado na 4º posição. De salientar no torneio a postura, disciplina e colectivo dos jovens do Santa Cita, provando que o trabalho que se está a efectuar naquele clube a nível de formação está a começar a “colher os frutos” e tem definitivamente “pernas para andar”.

Fonte:

segunda-feira, 24 de Março de 2008

BENJAMINS DO SC TOMAR VENCEM EM NAFARROS

A equipa de Benjamins do SC Tomar foram os vencedores do 6º Torneio de Páscoa levado a efeito pela UDC Nafarros. A equipa feminina do SC Tomar também esteve presente tendo terminado na 3ª posição. O espectáculo, a qualidade das equipas e o convívio, fizeram deste Torneio uma festa. Desenrolou-se de forma habitual, com muito desportivismo e o prazer de encontrar ou fazer novos amigos. Reunimos muitos jovens praticantes do Hóquei, numa festa desportiva que é já um importante marco no nosso calendário. Competiram os Escalões de Benjamins, Escolares, Infantis, Iniciados, Juvenis, Femininos e Veteranos dos Clubes: UDC Nafarros, AC Tojal, AD Oeiras, AJ Salesiana, Biblioteca IR, CD Paço Arcos, Esc Sec Stuart Carvalhais, GC Odivelas, SC Tomar. Pode obter mais informações do Torneio aqui.

Cortesia:
Foto: Hóquei em Tomar

SPORTING CP VENCE "PÁSCOA VERDE"

Os Benjamins do Sporting CP, venceram o Torneio Páscoa Verde, disputado no dia 21 de Março, sexta-feira Santa no Pavilhão Jacome Ratton, numa organização da Secção Juvenil do SC Tomar e que juntou quatro equipas Leoninas. Foi mais um evento de divulgação da modalidade, que levou ao Pavilhão muitos espectadores e que serviu mais uma vez para divulgar a modalidade e provar que a mesma está bem de saúde e recomenda-se. Para terminar resta dizer, apesar de não ser o mais importante, porque o importante foi o convívio entre os atletas que o Sporting CP venceu na final o SC Tomar A por 14-5, e para os 3º e 4º lugares o SC Marinhense venceu o SC Tomar B por 6-5. Na foto as duas equipas do SC Tomar que participaram no Torneio “Páscoa Verde”.

Cortesia:
Informação/Foto: Paulo Beirante

BAMBIS DO UNIÃO EM TURQUEL

A equipa de Bambis do União FE deu muito boa conta de si, no 20º Torneio de Páscoa do HC Turquel, terminando na 2ª posição, tendo o seu guarda-redes Zé Valente recebido o troféu para o “Jogador Revelação”, e a equipa ter conquistado a Taça de Disciplina. No primeiro jogo a equipa Unionista empatou com a formação da casa por 2-2, no outro jogo acabaria por ser derrotada pelo Paço de Arcos por 3-2 depois de um jogo emocionante, que contagiou o muito publico presente nas bancadas e sempre com o resultado incerto 1-0, 1-1, 1-2, 2-2, 3-2. Estão assim de parabéns os jovens atletas do União que mais uma vez dignificaram o emblema que ostentam e o clube que representam. Pode ler as crónicas do jogo aqui.

Fonte:

JO VENCE TORNEIO EM OEIRAS

A JO foi a brilhante vencedora do torneio de de Páscoa no escalão de Iniciados da Associação Desportiva de Oeiras, ao contabilizar duas vitórias (14 -1 Grandolense e 4-2 Oeiras). Se no primeiro jogo frente a uma equipa vinda de Grândola, que evidenciou algumas limitações do ponto de vista técnico, o jogo cedo ficou decidido, permitindo inclusive rodar toda a equipa, sem quebras de ritmo, será apenas de referenciar, que existiu bastante seriedade e apesar do avolumar do resultado, foi até ao ultimo segundo, curiosamente o do golo de honra do Grandolense, privilegiando o jogo de conjunto, não se entrando em individualismos que por vezes proporciona um jogo com estas características.
Já no segundo jogo, com a equipa de Oeiras, duas partes bastantes bem distintas, uma primeira em que a JO entrou desinibida, evidenciando bons pormenores de ordem técnica, mas falhando no capitulo da finalização, também muito pela inspiração do guarda redes adversário. Chega o intervalo com o Oeiras a vencer por dois golos se resposta. Segunda parte, a JO continua a praticar um hóquei de bom nível, fazendo circular a bola, defendendo com maior segurança, e chega naturalmente aos golos, que foram 4, alguns de fino recorte técnico, deliciando quem assistia ao encontro e não deixando duvida alguma quanto á justiça da vitória.
Nota final, para a correcção e desportivismo patentes em ambos os jogos.

Cortesia:
Crónica: Manuel Oliveira

OBRIGADO HC SANTARÉM

Bom dia, F. Gavancho.
Em primeiro quero felicita-lo pelo blogue "Cartão Azul", na realidade, um excelente meio de informação.Aproveito para passar a mensagem da realização do magnífico torneio de hóquei em patins da cidade de Santarém (22 e 23 de Março).Foi com grande satisfação, que tive o privilégio de assistir a este brilhantemente torneio organizado pelo HC Santarém, parabéns a estes.Dos muitos torneios por mim presenciados (nestas andanças desde 1990), este ficará no meu álbum de recordações nas primeiras páginas.Como apaixonado pela modalidade, não poderia deixar de enaltecer este evento fazendo o que me está ao alcance, gritar aos quatro ventos obrigado HCSantarém.

Assim, utilizo o "Cartão Azul" sabendo que o seu mentor é da região do Ribatejo e o clube se encontra filiado na AP do Ribatejo.Sem mais envio foto esclarecedora do espírito que se viveu nestes dias proporcionado pelo HC Santarém e parecerias.

Na imagem, atletas do SC Marinhense entregam um galhardete á claque do SLBenfica, pelo apoio que estes lhe direccionavam nos jogos assim como, pelo clima de festa que sempre emprestaram á competição.

Sem mais:
Saudações desportivas
JPCosta

domingo, 23 de Março de 2008

PORTUGAL QUEBROU O ENGUIÇO

Portugal quebrou o engiço e venceu categóricamente a Espanha por 3-0, conquistando assim a edição da Taça Latina 2008 que se realizou em Coimbra. Portugal entrou no jogo a precisar apenas de um empate para conquistar o troféu, mas com o decorrer do jogo verificou-se que os erros do passado que foram dando titulos a “nuestros hermanos” estavam corrigidos. Antes do primeiro golo apontado por Diogo Rafael, o mesmo atleta falhou um livre directo. Ao intervalo Portugal vencia por 1-0. Na segunda parte os Espanhóis foram atrás do prejuizo pois só uma vitória lhes interessava, mas a equipa Lusa com um André Centeno ao mais alto nivel coadjuvado por uma exibição fanstatica de André Girão (mais uma depois do jogo com Itália e França), foi gerindo o jogo e perto do fim com a entrada de Gonçalo Pestana tudo foi diferente e o jogador do Paço de Arcos viria a apontar dois golos, e Portugal vencia a Espanha por 3-0 e conquistava assim um troféu que já há algum tempo lhe fugia sempre em prol da equipa adversária. Luís Sénica conquista assim o seu primeiro trófeu como seleccionador principal, após ter substituido Paulo Baptista no comando técnico das selecções nacionais.

PROTESTO DO VIALONGA INDEFERIDO

O GD Vialonga viu indeferido o protesto que apresentou no final do jogo realizado no dia 08 de Março no Pavilhão Albano Mateus, frente ao União FE, em que acabou derrotado por 4-3, depois de ter estado a vencer por 3-0. O motivo que levou os responsáveis do Vialonga a apresentar protesta, baseava-se numa suposta irregularidade de Tiago Pereira, na marcação de uma grande penalidade a 8 segundos do final do encontro. De seguida publicamos a decisão do Conselho Disciplinar da FPP.

(Clique na imagem para ampliar)

PÁSCOA FELIZ

O Cartão Azul deseja a todos os visitantes e respectivas famílias, uma Santa e Feliz Páscoa.

sábado, 22 de Março de 2008

VITÓRIA PELA MARGEM MINÍMA

Portugal venceu a França por 2-1, com 2-0 ao intervalo e necessita apenas de um empate amanhã frente á Espanha para se sagrar campeão da Taça Latina que se disputa em Coimbra. No jogo de hoje a equipa Portuguesa não entrou bem na partida permitindo ao adversário equilibrar o jogo, no entanto a maior valia técnica da equipa Lusa permitiu chegar ao intervalo a vencer por 2-0. No 2º tempo e num lance de manifesta infelicidade por parte de Diogo Rafael (que escorregou no meio campo) a França viria a reduzir para 2-1, resultado com que se atingiu o final da partida, sem antes que a equipa Portuguesa passasse por alguns calafrios como por exemplo um remate ao poste a pouco menos de 2 minutos para o fim da partida. Acabou por ser um resultado melhor que a exibição, numa partida onde Ângelo Girão guarda-redes Português foi o melhor jogador em campo. Os golos da selecção Portuguesa foram apontados por João Pinto e Diogo Rafael

Cortesia:
Foto: Mundo do Hóquei

SC TOMAR VENCE EM OEIRAS

A equipa de infantis do SC Tomar venceu o 13º Torneio da Páscoa da AD Oeiras, torneio este inserido nas comemorações do 102º aniversário do clube. Com este triunfo os jovens “Leõezinhos”, provaram mais uma vez o seu valor, na semana antes do início da 2ª volta do Nacional de Infantis.

O Cartão Azul procurará divulgar na próxima semana a participação das equipas Ribatejanas nos Torneios da Páscoa com crónicas e fotos.

PORTUGAL ENTRA A VENCER

Portugal entrou a vencer na edição de 2008 da Taça Latina, que está a ter lugar no Pavilhão Multiusos em Coimbra. Portugal entrou a ganhar, mas viria a permitir o empate dos Italianos, mas antes do intervalo voltaria a posição de vencedor (2-1). Na 2ª parte a equipa Lusa chegaria aos 3-1 e 4-2, reduzindo a equipa transalpina para 4-3 a 4 minutos do final, resultado com que terminaria a partida. Os golos Portugueses foram apontados por João Pinto, Gonçalo Suissas, e Tiago Ferraz (2). No outro jogo a Espanha venceu folgadamente a selecção Francesa por 8-0 com 4-0 ao intervalo. Pode acompanhar o desenrolar deste torneio ao pormenor, com os jogos a serem seguidos em directo, e com toda a informação disponível através do excelente trabalho do Site Mundo do Hóquei.

sexta-feira, 21 de Março de 2008

RICARDO - O BALANÇO FOI POSITIVO

Ricardo Cardoso, esta época indigitado para treinador da Selecção Distrital Ribatejana, conduziu na estreia como técnico a sua equipa ao 5.º lugar no Torneio Inter-Regiões, realizado em Ponte de Lima, na passada semana. Terminada a prova, o “Cartão Azul”, encontrou-se com o técnico Nabantino e aproveitou para lhe fazer algumas perguntas relativamente à prestação da nossa selecção em Ponte de Lima.
CA- Boa tarde Ricardo, terminada a prova, qual o balanço que faz da prestação da selecção ribatejana, no Inter Regiões?
RC - No meu ver, o balanço é muito positivo, uma vez que conseguimos construir um bom grupo de trabalho, humilde, dedicado, onde o espírito de grupo imperou e, por outro lado, os resultados foram bastante satisfatórios, não só no inter-regiões, mas nos outros dois torneios disputados (Barreiro e Almeirim). Gostava de enaltecer o comportamento dos atletas, sem excepção, pois penso que foram a base para o nosso sucesso e felicitar os clubes que os mesmos representam, pois este trabalho também é deles.
CA- Acha que o 5.ª lugar final é o espelho real do hóquei ribatejano, comparativamente às demais associações?
RC - Analisando as outras selecções, penso que seria difícil fazer melhor, no entanto, estivemos a um passo de disputar o 3º lugar, caso a AP do Porto tivesse ganho à AP de Aveiro, como era previsível. Depois de ganharmos a Coimbra por 5-0, sempre pensei podermos lá chegar, mas no desporto tudo é possível e o empate entre Porto e Aveiro obrigou-nos a disputar o 5º, facto esse, a que fomos completamente alheios. Por outro lado, reconheço maior maturidade nas equipas que ficaram à nossa frente, fruto talvez da maior competitividade nos campeonatos das suas associações. Respondendo concretamente à sua questão, penso que o 5º lugar se aceita e está correcto, mas ninguém sabe o que se poderia passar se tivéssemos defrontado o Minho para um lugar no pódio, até porque a nossa equipa foi crescendo muito ao longo de todo o campeonato, fruto de uma boa aprendizagem.
CA- Tendo sido a 1.ª vez que liderou uma selecção, para além da responsabilidade acrescida pelo facto de ser o rosto visível da selecção, sentiu alguma pressão por parte dos clubes ou associação, ou algum receio por ser novato nestas andanças?
RC - Não senti qualquer tipo de pressões. Acima de tudo preocupei-me em formar um grupo forte, coeso e amigo, onde determinadas regras teriam de imperar e, apesar de correr o risco de contestação, normal, os resultados não seriam a prioridade, mas sim fruto do nosso trabalho e empenho. É preciso esclarecer, que nestas idades, os resultados não são prioritários. A vertente pedagógica e educativa deve ser tomada em linha de conta e, interessa que estas experiências, ajudem os atletas a tornarem-se grandes homens do amanhã e, eles, compreenderam a mensagem.

CA - Relativamente a este Torneio, que conclusão tira relativamente à competitividade e qualidade das selecções presentes na prova?
RC - Penso que na nossa Associação estamos ainda muito longe de atingir a competitividade necessária para podermos atingir melhores resultados. O número de equipas é muito reduzido, o que não ajuda em nada. É urgente competir com os melhores para percebermos a realidade e as dificuldades. Não é fácil competir com Associações como Lisboa, Porto e Minho, onde a base de escolha é muito mais alargada, fruto do número de clubes.
Por outro lado, à que salientar a qualidade das selecções de Setúbal (fez um grande torneio), Leiria e Coimbra, que, globalmente, não nos são inferiores.
CA- Das 4 selecções que disputaram o pódio, 3 são do norte do país. Que análise se pode tirar deste facto?
RC - É o espelho da nossa modalidade, se assim não fosse é que seria de admirar. O Hóquei Patins encontra-se cada vez mais concentrado nesta região. Tem sido uma tendência dos últimos anos.
CA - A AP Porto, foi a vencedora deste Torneio, repetindo a vitória da época passada no Entroncamento. Acha que foi um justo vencedor?
RC - Olhando para a final em si, a AP Porto foi a justa vencedora. Foi colectivamente mais forte e mais equilibrada, onde um jogador sobressaiu pela sua capacidade individual e maturidade (Telmo), em prol de um excelente grupo. Lisboa, que no meu parecer se apresentava individualmente mais forte, não se conseguiu encontrar na final.
CA- Para terminar resta agradecer a disponibilidade e deixar o espaço aberto para alguma mensagem que queira enviar aos visitantes do Cartão Azul?
RC - Desde já, queria agradecer também o facto de poder participar no Cartão Azul e queria também cumprimentar todos aqueles que nos apoiaram durante esta época e, em particular, no inter-regiões. Um grande abraço aos “meus” atletas e votos de felicidades. Não me quero despedir sem felicitar a Dra. Madalena, o Sr. Galamba, o Cajé, o Hernâni e o meu amigo Manuel Vitorino e dizer que foi um grande prazer trabalhar com eles.

Cortesia:
Entrevista/Foto: Carlos Emídio Martins
Foto Equipa: Mundo do Hóquei

NÃO PASSOU DE UM GRANDE SUSTO

Presidente do Liceo da Corunha diz que José Querido deve ter alta já amanhã

O presidente do Liceo da Corunha, Eduardo Lamas Sanchez, disse que o treinador português de hóquei em patins José Querido, envolvido hoje num acidente de viação, “teve muita sorte” e que “tudo não passou de um susto”. Eduardo Lamas Sanchez, contactado pela Agência Lusa, afirmou que teve conhecimento do acidente, verificado esta manhã entre Vigo e Pontevedra, pelo próprio José Querido, “ainda na ambulância ou já no hospital”. Ainda de acordo com Eduardo Lamas Sanchez, que assegura que o treinador do Liceo “sofreu um golpe de sorte”, José Querido vai permanecer em observação e imobilizado com um colar cervical, “por precaução”. “Tudo não passou de um susto, como já me inteirei junto do hospital, e ele esteve sempre consciente”, adiantou Eduardo Lamas Sanchez, acrescentando que, “se tudo correr bem, poderá ter alta sábado”. O assessor de imprensa do clube espanhol, Manuel Iglésias González, assegura que os exames realizados a José Querido “não detectaram nada de grave” e que o treinador vai permanecer em observação por precaução. O actual treinador do Liceo e ex-seleccionador nacional sofreu o acidente quando regressava a casa, na Corunha, para assistir a um torneio de hóquei em que participa o seu filho, Luís Querido.

Fonte:
Jornal "O Jogo"

JOSÉ QUERIDO EM ESTADO GRAVE

José Querido, ex-seleccionador nacional e actual técnico do Liceo da Corunha, sofreu hoje um acidente de viação em Espanha, que o deixou em "estado crítico". Um familiar disse à Agência Lusa que José Querido regressava a casa, na Corunha, para assistir a um torneio de hóquei em que participa o seu filho, Luís Querido, quando, por volta das 08.00 horas (07:00 em Portugal), sofreu um acidente. O treinador sofreu um traumatismo craniano grave e deslocação cervical que o obriga a "monitorização rigorosa", sendo as próximas 24 horas fundamentais para avaliar a evolução do seu estado de saúde. De acordo com fonte familiar, José Querido foi transportado para o Hospital Santo Domingo, em Pontevedra, e a intenção de o transferir para um outro na Corunha foi posta de lado devido a necessidade de permanecer imobilizado. O acidente ocorreu entre Vigo e Pontevedra e deixou "totalmente destruída" a viatura em que seguia o treinador do Liceo da Corunha, recentemente apurado para a "final-four" da Liga Europeia. Para chegar à "final-four" da Liga dos Campeões, o Liceo da Corunha eliminou, entre outros, a equipa portuguesa do Óquei de Barcelos, que José Querido já tinha levado ao título de campeão nacional. José Querido orientou ainda a selecção nacional no Campeonato do Mundo de 2005, nos Estados Unidos, que terminou com Portugal no terceiro lugar, tendo sido substituído no cargo por Paulo Baptista.

Fonte:

CARTÃO AZUL - 2º DIA NA LIDERANÇA

Pelo 2º dia consecutivo, o Cartão Azul manteve a liderança no ShinyStat Rank. Este resultado é prova da projecção que o mesmo tem, e que se deve em grande parte aos visitantes e a todos aqueles que tem divulgado este espaço onde se fala de hóquei em patins. A todos muito obrigado.

Fonte:
ShinyStat Rank

TORNEIO 4 REGIÕES - SÉNIORES

Realizou-se ontem na sede da AP Lisboa o sorteio referente ao Torneio das 4 Regiões em Seniores Masculinos. As equipas Ribatejanas foram colocadas duas na série A (ACR Santa Cita e SFG Gualdim Pais) e duas na série B (CG “Os Corujas” e CN Rio Maior). Este torneio terá início no próximo dia 29 de Março, estando a Fase Final marcada para os dias 31 de Maio e 07 de Junho. Das equipas Ribatejanas que militavam na 3ª divisão apenas o HC “Os Tigres”, não participará neste Torneio.

(Clique na imagem para ampliar)

quinta-feira, 20 de Março de 2008

LUÍS SÉNICA QUER VENCER TAÇA LATINA

O seleccionador português de hóquei em patins, Luís Sénica, afirmou que pretende vencer a Taça Latina, competição de Sub-23 que se realiza entre sexta-feira e domingo, no Pavilhão Multidesportos de Coimbra. "Temos condições excepcionais, um pavilhão também excepcional e o nosso objectivo é vencer a Taça Latina", afirmou o treinador Luís Sénica. O treinador acrescentou ainda que "vão estar as quatro melhores selecções sub-23 a disputar a Taça Latina", mas que a sua "está com muita ilusão". Em relação ao momento da modalidade em Portugal, o seleccionador nacional revelou ser "uma pessoa de paixões por aquilo que faz", mas rejeitou a ideia que o hóquei em patins esteja em crise. "Não está em crise, mas não cresceu, não se massificou como nós gostaríamos. Encontramos uma cultura não muito favorável à modalidade, mas é fruto de uma sociedade complicada, sem valores e economicamente difícil. Apesar de tudo, estou muito satisfeito com o hóquei em patins em Portugal", revelou o técnico.

Gonçalo Suíssas confiante
O capitão da selecção portuguesa, Gonçalo Suíssas, opinou que a Espanha tem tido muita hegemonia, mas não é imbatível: "Vamos fazer tudo para ganhar todos os jogos. Jogamos em casa e o apoio do público vai ser fundamental".

Apelo ao público
Aníbal Gomes, secretário da Federação Portuguesa de Patinagem, desejou que o público corresponda às excelentes condições criadas em Coimbra e dessa forma captar mais jovens para a modalidade.Por sua vez, o vereador do Desporto da Câmara Municipal de Coimbra, Luís Providência, referiu que esta é uma grande ocasião para a divulgação da modalidade em Coimbra, pois a entrada é gratuita em todos os jogos.

Questionado sobre as suas reticências quanto à prática da modalidade no Pavilhão Multidesportos de Coimbra, Luís Providência esclareceu que nunca foi contra o hóquei em patins de pavilhão, mas sim "contra a prática continuada da modalidade, facto que não era aconselhável", referindo-se à polémica com o Lordemão, clube que pediu para jogar no Pavilhão Multidesportos, mas foi-lhe negada tal pretensão.
"Este pavilhão tem todas as condições para o fazer e esta ocasião para mim é muito importante. É uma honra muito grande ter a selecção sub-23, pois já tínhamos tentado, noutra ocasião, ter a selecção nacional feminina, o que na altura não foi possível. Coimbra tem sempre as portas abertas ao hóquei em patins nacional, pois é a modalidade que tem as maiores tradições no nosso país", salientou o edil camarário de Coimbra. "Só espero que os jovens fiquem motivados para a modalidade", concluiu Luís Providência.
A prova irá ter início na sexta-feira com o jogo França-Espanha, às 20:00 horas, seguido do Itália-Portugal, às 21:30. No sábado, disputa-se o jogo Espanha-Itália, às 15:30 e o Portugal-França, às 17:00. Domingo, será a vez do Itália-França, às 15:30 e o Espanha-Portugal, às 17:00.

Fonte:

ACÇÕES DE FORMAÇÃO

A Secção de Hóquei em Patins do Clube UniãoMicaelense vai organizar 2 acções de formação com a prelecção a cargo do Professor António Gaspar, técnico principal do Juventude Pacense, equipa que milita na2ª Divisão Zona Norte dos Campeonatos Nacionais.
Vimos por este meio, convidar a assistir a estas duas acções todos os Treinadores, Jogadores, Professores ou Alunos ligados à modalidade, Coordenadores de Formação a exercer noutros clubes, agentes da Comunicação Social televisionada, falada e escrita e ainda todos os interessados nas matérias em causa.

Fonte:
Clube União Micaelense

TORNEIO 4 REGIÕES - JUVENIS - JUNIORES

Realizou-se ontem dia 19 de Março, na sede da APR o sorteio para o Torneio das 4 Regiões nos escalões de Juvenis e Juniores a ser disputado entre 30 de Março e 10 de Junho. Este Torneio como o próprio nome indica engloba equipas das Associações de Patinagem de Coimbra, Leiria, Ribatejo e Lisboa. De seguida publicamos o resultado do sorteio.


(Clique nas imagens para ampliar)

CARTÃO AZUL FOI LÍDER NO DIA DO PAI

As quadras festivas trazem sempre algo de agradável e de bom consigo, no caso particular do Cartão Azul, o Natal trouxe o visitante 50 mil, agora na semana da Páscoa chega pela primeira vez desde que foi criado (01/03/07) á liderança do Ranking ShinyStat Rank.
Mais uma vez o meu obrigado a todos os visitantes em geral e aqueles que tem divulgado o Cartão Azul em particular.

Fonte:
ShinyStat Rank

MIGUEL CUNHA SUBSTITUI RAFAEL OLIVEIRA

Tal como o "Mundo do Hóquei" tinha avançado recentemente, o coordenador-técnico da A. C. R. Santa Cita, Luís Miguel Cunha, assumiu o comando técnico da equipa principal da equipa do concelho de Tomar.
Rafael Oliveira - que treinará a partir de agora o Alenquer e Benfica - orientou a equipa até à ultima jornada da primeira fase do Campeonato Nacional da 3ª Divisão (Zona C), prova em que o clube terminou no terceiro lugar.
Luís Miguel Cunha já orientou a equipa na passada Segunda-Feira, acompanhado pelo preparador-físico Nuno Chinita, dando inicio a um projecto que terá continuidade na próxima temporada.
O credenciado treinador - que já treinou Sporting de Tomar e Juventude Ouriense na 1ª Divisão Nacional - explicou ao "Mundo do Hóquei" os detalhes sobre esta nova fase da A. C. R. Santa Cita: "Depois de terminado o campeonato, o nosso objectivo para esta época será fazer uma boa prestação na Taça de Portugal, onde vamos jogar com a forte equipa da Académica de Espinho."
A equipa também vai participar no "Torneio das Quatro Regiões", prova que servirá para "preparar a equipa para que na próxima época podermos atacar de novo a subida à Segunda Divisão."
Como coordenador-técnico, Miguel Cunha foi responsável pela vinda de Rafael Oliveira para o Santa Cita. Em resumo, o novo treinador disse que " (Rafael Oliveira) fez um trabalho válido, apesar de nem sempre tudo ter corrido como estava planeado. Desejo-lhe boa sorte no novo clube!"

Aposta continuará a ser a formação
Em Santa Cita, a aposta vai continuar a ser a formação: "neste momento, temos apenas iniciados, infantis e escolares, pois o clube esteve sem formação durante muitos anos; No entanto, queremos ter, em breve, equipas em todos os escalões, para podermos alimentar os nossos seniores com jovens da formação."

Para terminar, Luis Miguel Cunha deixou antever que, "há vários jogadores que poderão estar a ser cobiçados por outros clubes e, por isso, poderão sair", pois apesar de "o lugar do clube ser na 2ª Divisão", não há possibilidades de pagar o que outros clubes da região pagam.

Cortesia:

TORNEIO INTERNACIONAL CIDADE T. VEDRAS

As equipas de Infantis e Iniciados da ACR Santa Cita participam pelo segundo ano consecutivo no Torneio Internacional de Torres Vedras que terá inicio hoje e irá prolongar-se até dia 22 de Março, numa organização do SC Torres. Estarão presentes as seguintes equipas:
Infantis: AE Física, ACR Santa Cita, FCO Hospital e uma equipa oriunda de Espanha
Iniciados: AE Física, ACR Santa Cita, SL Benfica e uma equipa oriunda de Espanha.

Fonte:
Blog ACR Santa Cita

quarta-feira, 19 de Março de 2008

PROF. JOÃO LAPO - O ROSTO DA VITÓRIA

Como havia referido na entrevista que concedeu ao Cartão Azul no dia 12, um dia antes de começar o evento «…O nosso principal objectivo passa por conseguir a melhor classificação possível, que corresponde a vencer o Inter - Regiões….» o Prof. João Lapo veio a cumprir o objectivo e tornou a selecção da AP Porto bicampeã do Inter Regiões. O Cartão Azul voltou á conversa com o técnico para saber o segredo do sucesso e como decorreu na sua perspectiva esta 32ª edição.
CA – Boa tarde Prof. em primeiro lugar os meus parabéns para mais esta conquista. A APP acabou por fazer uma prova quase imaculada, apenas com um empate, 38 golos marcados 6 sofridos. Qual a chave do sucesso?
JL – Em primeiro lugar formamos um grupo unido e coeso, no qual cada um dá o máximo contributo na sua área para atingirmos os nossos objectivos. Preparamos muito bem todos os Inter – Regiões. Trazemos sempre pelo menos um atleta do ano anterior para transmitir aos mais novos todo nosso espírito. Todos os pormenores para nós são importantes mesmo aqueles que parecem mais irrelevantes, posso contar um: após o 1º jogo detectamos que os atletas tinham dificuldades em travar, verificou-se que as rodas dos patins estavam cheias de pó, assim no final de cada jogo todo o grupo ia limpar todas as rodas para permitir melhor patinagem aos atletas, com o passar dos dias a pista secundária onde realizávamos os exercícios de mobilização articular (aquecimento) ficou cheia de pó e optei para a final efectuarmos esses exercícios de sapatinhas, para no inicio do jogo termos as rodas completamente limpas. Dei este exemplo como podia dar outro que para mim são extremamente importantes e podem ajudar a fazer a diferença. Somos exigentes para podemos dar aos atletas as melhores condições para o sucesso.
CA – Na final defrontou a selecção da AP Lisboa que ganhou o grupo só com vitórias, 46 golos marcados 4 sofridos, muito bem orientada pelo Prof. Luís Duarte, acha que a vitória por 4-0 espelha a diferença entre as selecções, ou o jogo acabou por correr de feição á sua equipa?
JL – Analisamos cuidadosamente a selecção de Lisboa e as suas principais características, sabíamos que era uma equipa ofensiva e pouco paciente e que em aspectos defensivos nos dava algum espaço, situação que a nossa equipa agradava bastante. Tinhamos a noção que fisicamente eramos mais débeis, mas tínhamos a noção que seríamos mais rigorosos e cometíamos menos erros. Penso correndo o risco de estar errado que menosprezaram o valor da nossa selecção, isto na nossa equipa não ocorre. Pelo rigor que demonstramos e pela qualidade de jogo apresentada penso que o resultado foi justo.
CA – O jogo com a selecção de Aveiro, foi um jogo onde tudo saiu mal, ou aproveitou para dar minutos aos jogadores, uma vez que a vantagem que tinha perante os adversários era confortável, é claro que esta minha questão prende-se única e exclusivamente, com o facto de em caso de vitória da sua equipa a selecção do Ribatejo ter ido disputar um lugar no pódio?
JL – Não gerimos. Foi um jogo um pouco incaracterístico para nós, ficamos sem um jogador influente nesse jogo e que nos desconcentrou um pouco. Penso que Aveiro fez um excelente jogo e ao mesmo tempo de todas as selecções era a que melhor nos conhecia e tiraram proveito disso. Como o jogo não nos corria de feição a partir do 2-1 tentarmos gerir o resultado num lance de ressalto não fomos eficazes e consentimos o empate.

CA – Já que falei da selecção do Ribatejo, o que achou desta equipa?
JL –Houve aspectos que gostei outros nem tanto. No jogo com Aveiro em aspectos ofensivos construíram situações bastante positivas, mas em aspectos defensivos pareceu-me uma equipa desorganizada. Acho que o técnico analisou bem a sua equipa e a partir daí construiu uma equipa equilibrada em todas as suas acções, acabando por realizar um torneio em crescendo efectuando um bom torneio, por isso estão todos de parabéns .
CA – Em relação ao ano passado que diferenças notou a nível de selecções, achou o torneio mais equilibrado, ou acha que o ano passado foi mais competitivo?
JL –Acho que quase todas as selecções ano passado tinham melhores jogadores, mas por outro lado pareceu–me que as equipas este ano estavam mais organizadas melhor estruturadas. Com características diferentes penso que foi igualmente competitivo tirando algumas selecções.
CA – Em termos de organização de um Torneio desta envergadura, acha que seria preferível realizar o mesmo em zonas mais centrais, como foi por exemplo o ano passado no Entroncamento, até por uma questão de logística/transporte das próprias equipas, ou acha que este esquema de levar o Torneio a todas as regiões do País é mais lógico e uma maneira de divulgar a nossa modalidade, que digamos tanto precisa?
JL –Acho que todas as Associações tem o direito a realizarem um Inter – Regiões, independentemente do centralismo. Agora acho que deveria haver um apuramento prévio e participarem nesta fase final apenas as 6 melhores selecções, pois os atletas não estão habituados a realizarem tantos jogos num curto espaço de tempo e chegam aos jogos finais já bastante fatigados e algumas selecções não são competitivas.
CA – Agora que acabou a 32ª edição, o Prof. já está a preparar a próxima edição, com observação de jogadores, sessões de treino, etc, ou ainda é cedo para pensar na próxima edição?
JL – Em primeiro lugar não sei se continuo na APPorto. Contudo grande parte do trabalho de análise e observação de potenciais convocados já estão praticamente todos referenciados. A nossa equipa tinha 4 atletas de 1º ano e 3 deles foram dos mais utilizados na fina. O planeamento esta efectuado.
CA – Para terminar resta-me agradecer a sua disponibilidade e deixar o espaço aberto para alguma mensagem que queira enviar aos amantes da modalidade e aos visitantes do Cartão Azul
JL – Ao Cartão Azul quero dar uma palavra de incentivo e continuem a divulgar e bem a nossa modalidade.
Deixo um pensamento a todos os atletas principalmente aos mais jovens “ a diferença entre um segundo e meio segundo pode significar a diferença entre ter sucesso ou não “
Quero dizer com isto que todos os pormenores por mais pequenos que sejam são sempre importantes para evoluirmos como atletas, todas as questões do treino desde a concentração a aplicação etc….ao cuidado com o material. Tudo o que nos permita evoluir, vai fazer toda a diferencia para sermos melhores jogadores.

Cortesia:

TORNEIO PÁSCOA VERDE

A secção Juvenil do SC Tomar leva a efeito mais um Torneio, desta feita em Benjamins e com o nome de "Torneio Páscoa Verde", já que no seu programa consta a participação de quatro equipas leoninas, duas da casa a A e a B, o Sporting Marinhense e o Sporting Clube de Portugal. A data desta realização será o dia 21 de Março (Sexta-Feira Santa), e o programa de jogos pode ser consultado aqui.

Fonte:
Hóquei em Tomar