domingo, 22 de Fevereiro de 2009

ADEUS ATÉ UM DIA

A uma semana de completar dois anos de existência, depois de mais de 1200 post publicados, mais de 200 mil visitantes, o Cartão Azul chega ao fim, não direi que seja a título definitivo, mas para já, será um interregno até Janeiro de 2010. A minha situação profissional actual, e os requisitos da missão não me concedem o tempo necessário para manter o espaço actualizado, e se a este facto aliarmos a disponibilidade do satélite e a velocidade disponibilizada, torna a manutenção do espaço inviável.
Um misto de tristeza e frustração (por não conseguir os meus intentos), acompanham-me neste momento em que escrevo este texto, no entanto quero aproveitar para agradecer a todos aqueles que fizeram do Cartão Azul um espaço de referência no seio do hóquei patinado em geral, ao Carlos Emídio Martins, Luís Brízida, Nunão, Carlos Clemente enquanto colunistas e amigos, aos blog’s/sites com os quais tenho parceria, ao Penuca (Pedro Jorge), Nelson Alves, Zé Paulo, Catarina, Pedro Antunes, que me deram a mão nos primeiros passos, também o meu agradecimento á AP Ribatejo na pessoa do Sr. Carlos Gaspar e Drª Madalena e da FPP na pessoa do Srº Vitor Grilo, a todos eles o meu muito obrigado, e a todos os que me esqueci de mencionar o meu muito obrigado também e o meu pedido de desculpas por ter omitido o vosso nome, mas tenho a certeza que me compreendem.
Para terminar, não prometo voltar em Janeiro, porque o futuro a Deus pertence, mas se assim acontecer espero contar com todos vós para relançar este espaço, que modéstia aparte já tem um lugar no vosso dia-a-dia. Obrigado a todos e até um dia destes algures na blogsfera.

Atenciosamente
Francisco Gavancho

quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

OKJUVTOMAR - NOVO BLOG

O hóquei em patins do SC Tomar no que respeita aos escalões de formação tem um novo espaço de divulgação. De seu nome OKJUVTOMAR foi criado pelo meu grande amigo e colaborador do Cartão Azul, Carlos Emidio Martins. Com o aparecimento deste espaço todos os sócios, adeptos e simpatiantes do clube Leonino podem acompanhar passo a passo as caminhadas das suas equipas jovens seja nos distritais seja nos nacionais.
O Cartão Azul deseja as maiores felicidades ao OKJUVTOMAR e que seja um icone na divulgação da modalidade em geral e dos jovens Leoninos em particular.

terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009

JÁ NÃO HÁ RESPEITO PELA CASA MÃE

A equipa de Iniciados do SC Tomar venceu de forma justa o Sporting CP por 5-4, num jogo onde a união, a entrega e a raça dos jovens Tomarenses foram decisivos para a vitória alcançada, frente a um dos candidatos à vitória deste Campeonato Nacional.
A equipa de Nuno Lopes, soube aproveitar da melhor maneira a altivez e alguma sobranceria da formação Lisboeta, que entrou em jogo convencida que mais tarde ou mais cedo, a vitória seria uma certeza. Com 1-1 ao intervalo, e logo no recomeço do segundo tempo com a formação do Sporting CP a aumentar a vantagem para 2-1, pensou-se que tudo estaria resolvido. Puro engano. A equipa Nabantina, depressa inverteu o resultado a seu favor para 4-2, com golos de belo recorte técnico, quando faltavam 5 minutos para o final. Foi nesse período que se viu o pressing da equipa da Capital, com a formação de Tomar a aguentar como podia o ataque Leonino. A um minuto do fim o Sporting CP consegue empatar a partida, mas nos últimos segundos, O SC Tomar faz o 5-4 para gáudio da numerosa assistência que presenciava a partida. Prémio justo, de uma equipa que acreditou até ao último segundo, nas suas qualidades, para desferir um golpe duro a uma formação com outros argumentos mas que em Tomar mostrou uma imagem um pouco aquém daquilo que sabem e podem fazer.
A outra equipa Ribatejana neste escalão, o HC Santarém, foi derrotada de forma surpreendente em Alcobaça, por 2-1, num jogo onde a ineficácia do ataque Scalabitano, foi determinante para o desfecho do resultado.
Em Infantis, as duas formações representativas do Ribatejo perderam os seus encontros pela margem mínima. O SC Tomar recebeu o Sporting CP e perdeu por 1-0, golo este que teve a intervenção infeliz de um jogador do SC Tomar que ao tentar interceptar um remate, desviou a bola para o fundo das redes do seu guardião. De qualquer forma foi um jogo onde o equilíbrio foi uma constante, com as duas equipas a equivalerem-se dentro do ringue. O Santa Cita, por sua vez recebeu o Stuart Carvalhais tendo perdido por 1-2, num jogo onde a maior maturidade da formação de Lisboa foi ponto-chave para o desfecho deste encontro.
Os Juvenis do SC Tomar na deslocação ao Tojal, foram goleados por 9-1 frente ao Sporting CP, e pese embora tenham começado a vencer a partida, foram impotentes para contrariar a formação Leonina, onde pontificam alguns jogadores internacionais.
O HC Santarém em Juniores, venceu por 5-4 o HC Turquel, dando seguimento à boa exibição que tinha efectuado em Sintra, onde embora perdendo já tinha dado indicações que a qualidade de jogo posta por esta equipa era positiva, pelo que este resultado acaba por ser natural, esperando-se que dê seguimento nas próximas jornadas.

Crónica de Carlos Emídio Martins
Foto: João Flores
Titulo: Cartão Azul

LUTA PELA MANUTENÇÃO

Num jogo entre equipas com o mesmo objectivo, a manutenção, e separadas à priori por apenas 5 pontos, previa-se um jogo renhido e com incerteza no resultado até final. Na realidade, a equipa forasteira controlou quase sempre o jogo, pecando apenas por alguma falta de eficácia na hora do “golo”. Assim, foi com normalidade que aos 9 minutos Rui Alves abre o marcador com um golo revelador da sua grande técnica individual, fazendo passar a bola entre as pernas do defesa, esticando-se depois para com a ponta do stick fazer passar a bola por cima do guarda-redes, isto já dentro da área em zona frontal. Durante mais de 10 minutos o União foi criando sempre maior número de oportunidades de golo, mas não concretizava. Como diz o ditado, quem não marca sofre, e foi o que aconteceu quando numa desatenção da defesa aos 22 minutos Vítor Caldeira “aparece” sozinho junto ao poste direito da baliza a desviar a bola para o fundo da baliza, obtendo assim o empate, resultado que se verificou no final da primeira parte. No reatamento o jogo iniciou-se com a mesma toada, e Rui Alves aos 8 minutos a fazer o segundo golo. Até cerca de 5 minutos do final do jogo as duas equipas jogavam taco a taco, com iniciativas perigosas de ambos os lados, mas com a defesa unionista e o guarda-redes Káka a conseguirem deixar no ar a sensação de impotência dos Estremocenses para fazer golo, ao mesmo tempo que o União perdia mais oportunidades.

(Rui Alves esteve ao mais alto nível e apontou 4 golos)

A partir dos 20 minutos assistiu-se então a algo que só o hóquei pode proporcionar; 6 golos!
Zé Miguel Boavida faz o terceiro golo aos 21 minutos, mas quase na jogada de resposta José Lameira faz o segundo do Estremoz.
Ainda os apoiantes da equipa da casa festejavam esse golo, e o mesmo jogador empata a partida, levando ao rubro o ambiente do pavilhão.
A partir deste momento a equipa da casa lança-se deliberadamente ao ataque na tentativa de alcançar a vitória, mas fá-lo usando e abusando de jogadas individuais e descurando demasiado a sua defesa. Veio então ao de cima uma maior experiência da equipa do União, que com classe e determinação aproveita o balanceamento ofensivo do adversário e faz mais 3 golos, o quarto e o quinto por Rui Alves e o sexto por Pedro Brazete, fixando assim o resultado final em 3 – 6.
Em jeito de resumo podemos adiantar que foi um jogo em que os atletas das duas equipas deixaram tudo o que tinham em campo, mas de uma forma geral notou-se uma superior qualidade de jogo da equipa forasteira, a justificar plenamente o resultado.
Uma última palavra para os adeptos unionistas que compareceram ainda em maior número que em Nafarros, apesar de terem uma tarefa mais complicada porque os estremocences eram em mais quantidade e também muito ruidosos.
Mas a união faz a força e o incentivo por vezes solicitado pela equipa foi sempre correspondido pelos adeptos e vice-versa, notando-se um espírito de entreajuda e de “sofrimento” de ambos os lados que possibilitaram esta brilhante vitória.
O União alinhou de início com Káka (GR), Rui Alves (4), Pedro Brazete (1), Mendes e Daniel Noronha. Jogaram ainda Zé Miguel Boavida (1) e Bruno Carvalho (Cap.). Suplentes não utilizados, Guilherme Noronha (GR), Xiquinho e David Raposo.
Terinador António Vicente, delegado ao cronómetro Camarinhas, delegada Dionísia e massagista Jorge Flores.

Crónica de Luís Brizida
Foto: Blog UFE Hóquei

domingo, 15 de Fevereiro de 2009

VENHA DE LÁ O PRIMEIRO PONTO

O SC Tomar regressou ás vitórias ao vencer em Oliveira de Azeméis a Escola Livre por 6-3. Com este resultado a equipa de Nuno Lopes volta a intrometer-se nos lugares cimeiros. Em Ourém a equipa de Manel Domingues voltou a empatar, desta feita frente ao Bom Sucesso, 5-5 foi o resultado final e assim sendo a equipa da J. Ouriense já contabiliza 8 empates. A sul o União FE venceu mais uma "final" 6-3 foi o resultado dos pupilos de António Vicente em Estremoz e fruto desse resultado um salto na tabela classificativa rumo ao 10º lugar. Na 3ª divisão série B a SFG Pais recebeu o lider AA Coimbra que já tem o passaporte assinado rumo á 2ª divisão, e acabou derrotada por 3-1, um resultado que em nada desilustra a equipa Nabantina, mas acabou por empurrar a equipa de Helder Santos para a 6ª posição. Na série C os Tigres á 17ª jornada alcançaram o 1 ponto, ao empatarem na Lourinhã, 4-4 foi o resultado final. Os Corujas que na jornada passada tinham dado bem conta de si ao vencer os Lobinhos, foram insuficientes para derrotar o União Micaelense, que apesar da vitória 8-5, desce ao distritais, fruto dos regulamentos em vigor, por fim a ACR Santa Cita cumpriu a sua obrigação e venceu o Vialonga por 5-4, adiando as decisões desta série para a ultima jornada.

sábado, 14 de Fevereiro de 2009

SC TOMAR RECEBE SL BENFICA

O SC Tomar irá receber o SL Benfica no dia 07 de Março em jogo respeitante aos 1/16 avos da Taça de Portugal. Regressam assim os grandes jogos a Tomar a fazer recordar os tempos em que a equipa Nabantina era presença assídua na 1ª Divisão. Recorde-se que já esta época as duas equipas se encontraram num jogo de apresentação e homenagem a António Ramalhete, onde a equipa do Benfica vencer por um esclarecedor 9-0. Desta feita e num jogo com contornos bem diferentes espera-se que haja Taça em Tomar. Em relação aos outros jogo destes destes 1/16 avos destaque para as equipas da 3ª divisão ainda em prova que, nomeadamente o GD Vialonga que recebe o primodivisionário J. Viana, e o CD Póvoa que recebe o FC Porto, mas ficam aqui todos os jogos desta eliminatória.

SC Tomar (2ª N) - SL Benfica (1ª)
GDS Cascais (2ª S) - OC Barcelos (1ª)
HC Turquel (2ª N) - CA Feira (2ª N)
ACR Gulpilhares (1ª) - Candelária SC (1ª)
Aa Espinho (2ª N) - AD Oeiras (1ª)
CD Póvoa (3ª A) - FC Porto (1ª)
AE Física (2ª S) - CD Paço Arcos (2ª S)
CD S Clara(2ª S) - HC Braga (1ª)
CF Estremoz (2ª S) - HC Marco (2ª N)
AD Limianos (2ª N) - UD Oliveirense (1ª)
C Stella Maris (3ª C) - CS Marítimo (2ª S)
APDG Penfiel (3ª A) - GD Sesimbra (2ª S)

sexta-feira, 13 de Fevereiro de 2009

SFG PAIS RECEBE O LÍDER

O Dia dos Namorados vai ser palco de mais uma jornada dos nacionais da 2ª e 3ª divisão, escalões onde militam as formações Ribatejanas. O SC Tomar que na jornada passada na foi além de um empate frente ao Bom Sucesso, desloca-se até Oliveira de Azeméis para defrontar a Escola Livre. A J. Ouriense que também empatou em casa frente ao HC Marco, recebe o Bom Sucesso num jogo onde a equipa Ouriense tentará regressar ás vitórias. Na zona sul o União FE depois da vitória em Nafarros, tem mais uma final pela frente, desta feita em Estremoz. Na 3ª divisão série B a SFG Pais depois da goleada da semana passada recebe o líder AA Coimbra. Na série C os Tigres, deslocam-se até á Lourinhã á procura dos primeiros pontos, por sua vez os Corujas depois da vitória frente aos Lobinhos, recebem o União Micaelense, por fim a ACR Santa Cita depois do desaire da jornada anterior, recebem o Vialonga num jogo onde estão proibidos de perder pontos.

quarta-feira, 11 de Fevereiro de 2009

O PÁSSARO NA MÃO E DEIXÁ-LO FUGIR

Num excelente ambiente, com o Pavilhão da A.C.R.Santa Cita bem composto (ainda não tinha estado assim), com o público afecto ao Santa Cita sempre incansáveis a apoiar a sua equipa do princípio do jogo até ao fim. Contudo também é de referir que vários adeptos do Bir deslocaram-se a Santa Cita, aproveitando o Autocarro que a Câmara Municipal da Nazaré disponibilizou. Estava preparado o ambiente para um excelente jogo, o que veio acontecer, mas com o resultado a sorrir para a equipa do Bir, ora vejamos:
Numa primeira parte em que começou com as duas equipas a obterem algumas ocasiões para marcar, mas os GRs lá iam resolvendo, até que numa jogada entre o Tiago Pereira e o Zig, veio surgir o primeiro golo para a Santa Cita, em que o Zig marca aos 15m44s do fim da 1ª parte. Sensivelmente 3m depois é a vez de Pedro Nunes numa magnífica jogada individual, consegue fazer o segundo golo a 12m39s do final da 1ª parte. Nesta fase só dava mesmo Santa Cita que veio a beneficiar de uma grande penalidade aos 10m33s do fim da 1ª parte, mas o Nuno Nobre não converte, mesmo assim o Santa Cita continuou em cima do Bir e com esta atitude consegue fazer o terceiro golo ( um soberbo golo de Rui Oliveira (cap.)) aos 5m08s do fim da 1ª parte. Com este resultado já se tinha ultrapassado os dois golos sofridos em Valado de Frades. O Santa Cita com uma 1ª parte espectacular leva o resultado para o Intervalo: Santa Cita 3 Bir 0
Numa segunda parte em que a equipa do Bir tinha que dar tudo o que tinha, pois o seu apuramento para a Segunda Divisão estava em causa, foi mesmo isso que aconteceu, ou seja, com a sua equipa recheada de jogadores jovens e rápidos, foram conseguindo ultrapassar a defesa do Santa Cita, que esteve muito bem no primeiro tempo, só que não conseguiu estar na mesma forma neste segundo tempo. Os golos do Bir foram marcados pelo nº 7 aos 21m11s e 7m28s, pelo nº 2 aos 10m03s e por fim pelo nº 4 aos 5m34s do fim do jogo. Resultado final. Santa Cita 3 Bir 4. Os jogadores do Santa Cita trabalharam bastante para conseguirem dar outro resultado ao magnífico público que esteve presente no Pavilhão, é assim umas vezes ganha-se outras vezes perde-se. Os jogadores do Santa Cita vão demonstrar que têm qualidade e atitude, já no próximo jogo com o Vialonga, Sábado dia 14/02, pelas 18 horas.

A A.C.R.Santa Cita fez alinhar de inicio: João Martins (G.R.), Nuno Nobre, Pedro Nunes(1), Tiago Pereira e Zig. Jogaram ainda Tiago Barreiro, Rui Oliveira (cap.) (1), Rui Nunes. Não jogaram André Conde (Juvenil) e Hélder Marques (G.R.)
Crónica de Nunão

terça-feira, 10 de Fevereiro de 2009

TÃO IMPORTANTE QUANTO JUSTA!

Início do jogo UDC Nafarros - UF Entroncamento e repetição do que temos visto ultimamente, ou seja, União com muito maior posse de bola mas sem conseguir criar grande perigo e a equipa adversária a defender bem e a sair em contra-ataque “venenoso”. Só que desta vez os unionistas souberam também contrariar o contra-ataque com uma melhor organização defensiva, aspecto reforçado ainda com uma maior entrega ao jogo de toda a equipa.
Mesmo assim, seria a equipa da casa a inaugurar o marcador por Ricardo Pedro à passagem dos 7 minutos, com um remate rasteiro na zona frontal do meio campo, com a bola a entrar junto ao poste esquerdo da baliza do Káka, que nos pareceu não ter visto a bola partir tal era a quantidade de jogadores na sua frente. Foi aquilo a que vulgarmente chamamos “um chouriço”.
A equipa forasteira não baixou os braços, reagindo ao golo sofrido com uma ainda maior rapidez e certeza de passe, e muito justamente à passagem dos 17 minutos consegue o empate numa jogada bonita e cheia de “raiva” finalizada pelo Rui Alves.
Galvanizada pelo golo, a equipa do Entroncamento “cai” em cima do adversário até ao final do 1º tempo, materializando esse domínio com o seu segundo golo, “obra” de Pedro Brazete aos 23 minutos.
No segundo tempo o Nafarros entra com outra postura, tomando a iniciativa do jogo até cerca dos 10 minutos. O União respondia agora com uma defesa quase intransponível, com um Káka em grande nível, mas aos 9 minutos Fábio Sousa esgueira-se com grande velocidade por entre os adversários e na cara do guarda-redes consegue o empate.
Volvidos 3 minutos, é a vez do Bruno Carvalho num contra-ataque fugir a tudo e a todos pelo lado esquerdo, e à entrada da área executar um remate enrolado colocando a bola entre o poste mais próximo e o capacete do GR, num golo de belo efeito, a fazer lembrar o de Cascais.
Foi o momento decisivo do jogo, levando a equipa da casa a perder a cabeça. Assim, começaram a jogar bastante duro, com reacções de muito pouco fair-play de alguns dos seus jogadores, levando inclusivamente à amostragem dum cartão vermelho a Pedro Teixeira, por este ter reagido violentamente a uma falta de Bruno Carvalho, que, de resto, também viu o cartão amarelo.
Até final foi então a supremacia total do União, a trocar a bola com muita classe e confiança, conseguindo aumentar por mais duas vezes o marcador, por Rui Alves aos 17 minutos e Daniel Noronha aos 22 minutos, falhando ainda mais algumas oportunidades claras de golo,
Resultado final de 2 – 5.
Resumindo, vitória tão importante quanto justa, obtida também, há que dizê-lo, com o apoio de um “6º jogador” que esteve presente em Nafarros. Estou a falar do número de adeptos do Entroncamento que ali se deslocaram, incluindo o nosso Presidente Dr. Vítor Frutuoso e família, bem como do seu apoio incansável e constante à equipa, mais parecendo o ambiente de um jogo no Albano Mateus. Citando o Zé Miguel Boavida, “hoje jogamos em casa!”. Ficou a faltar o “Batalhão Ultra União”, mas pode ser que possam estar presentes em Estremoz já no próximo fim-de-semana!
O União iniciou o jogo com Káká (GR), Daniel Noronha, Rui Alves, Pedro Brazete e Bruno Carvalho. Jogaram ainda Zé Miguel, Xiquinho e Mendes. Suplentes não utilizados, Guilherme Noronha (GR) e David Raposo.
Treinador António Vicente, delegado ao cronómetro Camarinhas, delegado Massa, massagista Jorge Flores.


Crónica de Luís Brizída

segunda-feira, 9 de Fevereiro de 2009

POSITIVO

Iniciaram este fim-de-semana os Campeonatos Nacionais jovens, com o Ribatejo a ter 6 equipas a disputarem as provas Federativas.
Em Infantis, o Santa Cita, o Campeão Distrital da categoria foi até Sintra, onde defrontava nesta 1.ª jornada o HC Sintra. Obteve um excelente resultado ao empatar a uma bola, frente a um dos históricos do hóquei em patins Nacional. O Sp. Tomar foi até Massamá onde defrontou o Stuart Carvalhais, vice-campeão de Lisboa, tendo perdido por 3-1, mas mostrando um hóquei mais perto do seu real valor, com o resultado a definir-se nos últimos minutos de jogo.
Em Iniciados, as duas equipas Ribatejanas, SC Tomar e HC Santarém, que estão a disputar no Grupo C do Nacional, encontraram-se em Santarém nesta 1.ª jornada com o SC Tomar a vencer de forma clara o actual Campeão Distrital, por 6-0, num jogo excelentemente bem jogado por parte das duas formações, e onde a entrega e postura das duas equipas foi primordial para o excelente espectáculo que se assistiu em Santarém.
O SC Tomar em Juvenis recebeu o AE Física D, tendo empatado a 3 bolas, num jogo onde a incerteza do resultado foi levado até ao final do jogo, com a equipa de Torres Vedras a empatar a partida a 20 segundos do final do encontro.
Nos Juniores, a equipa do HC Santarém, estreante nestas andanças neste escalão, foi até Sintra tendo perdido por 6-4 com o HC Sintra e uma das melhores formações de Lisboa neste escalão, e pese embora tenha perdido, a formação orientada por Lúcio Morais deu indicações muito positivas, nesta estreia nos Campeonato Nacionais.

Crónica: Carlos Emídio Martins

domingo, 8 de Fevereiro de 2009

CORUJAS DEVORAM LOBINHOS

O SC Tomar voltou a marcar passo nesta jornada ao empatar 1-1 frente ao FC Bom Sucesso, depois de ter estado em vantagem durante a maior parte do jogo. Assim sendo a equipa de Nuno Lopes que tem um jogo a menos frente ao Lavra, está agora a 8 pontos do líder e caiu para a 6ª posição. A J. Ouriense também não foi além de um empate 1-1 frente ao HC Marco e encontra-se na 9ª posição com 22 pontos. Na zona sul o União venceu o Nafarros por 5-2 num jogo onde voltou a magia de Rui Alves. Com este resultado a equipa de António Vicente mantém a 13ª posição mas aumentou a distância em relação á linha de água. Na 3ª divisão série B a SFG Pais goleou por números invulgares o AF Arazede, 17-2 foi o resultado. A equipa de Hélder Santos continua na 5ª posição com 24 pontos. Na série C a ACR Santa Cita hipotecou a subida ao ser derrotada em casa pelo líder BIR por 4-3 depois de ter estado a vencer. A equipa de Luís Miguel Cunha a duas jornadas do fim vê o sonho da subida começar a ficar longe até pelo facto de depender de resultados de terceiros para o atingir. Em Almeirim, mais do mesmo, mais um jogo mais uma derrota, desta feita frente ao Stella Maris, 4-1 foi o resultado final favorável á equipa de Peniche. Por fim destaque para os Corujas que foram vencer a Vale de Lobos, os Lobinhos por 2-1 e saltaram para a 6ª posição na tabela classificativa.


sábado, 7 de Fevereiro de 2009

SUBIDA PASSA POR SANTA CITA

Mais um sábado de hóquei em patins, e com as equipas Ribatejanas a terem jogos que começam a ser decisivos para atingir os objectivos a que se propuseram para a presente temporada. SC Tomar depois do desaire em casa frente á AA Espinho a necessitar de vencer o Bom Sucesso para se manter nos lugares cimeiros. J. Ouriense numa posição tranquila a meio da tabela recebe o HC Marco e em caso de vitória, além de amealhar mais 3 pontos dá uma ajuda á equipa Leonina. Na zona sul o União tem mais uma final desta feita em Nafarros onde só a vitória interessa, pois uma derrota faz com que a equipa de António Vicente caia para a zona de despromoção. Na 3ª divisão série B, a SFG Pais recebe o Arazede num jogo onde o favoritismo recai na totalidade sobre a equipa de Hélder Santos. Na série C, os Corujas deslocam-se até aos Lobinhos, numa deslocação que se prevê difícil, ao passo que os Tigres recebem o Stella Maris num jogo de elevado grau de dificuldade para a equipa de Almeirim, por fim o Santa Cita recebe o líder BIR e uma vitória coloca a equipa de Luís Miguel Cunha numa situação privilegiada para a obtenção da subida.

quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

ESPINHOS PARA TOMAR

Jogo de enorme expectativa, pelo facto de se encontrarem pela frente dois dos candidatos à subida de divisão. O Sp. Tomar com duas baixas de vulto ( Esteves e Jorge Godinho), tinha consciência das dificuldades que iria encontrar neste jogo.
O que ficou na retina de quem assistiu ao encontro, foi a indisciplina da formação Espinhense, principalmente na parte final do encontro, com os jogadores forasteiros a terem comportamentos pouco dignos, numa equipa com excelentes executantes, mas muito mal formados enquanto homens.
Quanto à vitória do Espinho neste jogo nada a dizer, uma vez que mostraram em Tomar ser uma das mais fortes, senão a mais forte formação da Zona Norte.
A equipa do Sp. Tomar praticamente entrou a perder, ao sofrer um golo logo aos 2 minutos de jogo através de João Pinto, e se a tarefa era difícil, mais complicada ficou. Gonçalo Santos tem a oportunidade de empatar a partida através de uma grande penalidade, eram decorridos 9 minutos, mas falha a concretização. Embora a partir daí o Sp. Tomar consiga equilibrar a partida, encontrou pela frente uma defesa muito bem organizada, e seria o Espinho a marcar o segundo golo, por Tiago Sousa, a 25 segundos do intervalo.
A formação Tomarense ainda mal refeita do golo sofrido a poucos segundos do intervalo, sofre mais uma vez um golo madrugador, através Ricardo Coelho decorriam 2 minutos do segundo período, que aumenta para 3-0 o score no marcador. Gonçalo Santos reduz passado alguns minutos, mas a esperança Leonina, sofre novo revés quando pouco depois a Ac. Espinho por João Pinto aumenta para 4-1.
A partir deste momento, assistiu-se a um espectáculo pouco dignificante para a modalidade, com os jogadores do Espinho a reclamarem por tudo e por nada, a provocar o público, em suma a ter um comportamento nada dignificante para o espectáculo, tornando o trabalho dos árbitros muito difícil. Miguel Mor, num livre directo ainda reduz para 2-4, mas a bem organizada defesa do Espinho não permite qualquer veleidade aos atacantes Leoninos, assegurando a vitória.

Sp. Tomar – Ivo Ribeiro, Orlando, Gonçalo Santos (1), Miguel Mor (1), Ivo Silva, Pedro Silva e João Capitolino, Carlos Martins, Eduardo Simões e Carlos Costa (gr). Treinador: Nuno Lopes.


Crónica de Carlos Emídio Martins

quarta-feira, 4 de Fevereiro de 2009

ACR SANTA CITA CAMPEÃO DE INFANTIS

A equipa de Infantis da ACR Santa Cita sagrou-se campeã distrital, ao vencer o SC Tomar no Pavilhão Jacome Ratton por 5-2. Com esta vitória a equipa de Santa Cita assegurou a presença no nacional da categoria, bem como a equipa Leonina vice-campeã. Pode ler a crónica do jogo aqui, num trabalho do Blog Hóquei em Patins Santa Cita.


Foto: Blog Santa Cita

terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009

TAÇA CARLOS RAMOS - FINAL FOUR

Realizou-se este domingo no Pavilhão Municipal do Entroncamento a Final Four da Taça Carlos Ramos, com a presença das equipas do HC Turquel, Sporting de Tomar, Oliveira do Hospital e da Juventude Ouriense, sendo esta a única equipa que não estará presente no Nacional da Categoria. Na parte da manhã realizou-se dois jogos que apuraram os finalistas. O primeiro jogo opôs a equipa de Turquel à Juventude Ouriense, com a equipa que veio do Oeste a querer a mandar no jogo, mas foi encontrar um adversário que controlando a maior posse de bola do Turquel partia para o contra ataque com muito perigo. Chegando ao intervalo com o resultado em 2-2, a segunda parte começou com uma JO a querer ganhar o jogo, aproveitando da melhor maneira os erros do adversário que os foi acumulando de uma maneira incrível, no qual se viria a reflectir no resultado final em que a Juv. Ouriense saiu vencedora por 4-2.Na outra meia final que opôs o Oliveira do Hospital ao Sporting de Tomar, assistiu-se a uma partida com 2 partes distintas. Na primeira parte viu-se um Sporting de Tomar a pensar que mais minuto, menos minuto, iria levar de vencida a equipa que veio da zona centro, que aproveitando e quem a conhece sabe que tem excelentes executantes, tendo esta avolumando o resultado, chegando ao intervalo a vencer por 4-1. Na segunda parte assistiu-se o contrário da primeira, com um Sporting de Tomar tomando consciência da equipa que estava a defrontar, vindo com a disposição de inverter o resultado, o qual uma desatenção faz com que o OH aumenta-se para 5-1, mas mesmo assim o Sporting Tomar continuou a acreditar chegando aos 5-3, aos 12`´. Só que a partir daí, tanto o OH agarrou novamente o jogo, como a equipa de Tomar começou a jogar mais com o coração do que com a cabeça, não sofrendo o resultado qualquer alteração até ao seu termino. A Final viria a ser disputada por duas equipas saídas do mesmo grupo, Juv. Ouriense e o Oliveira do Hospital que começaram o encontro com um respeito mutuo também por se já terem-se defrontado por duas vezes e terem uma vitoria cada, e esta Final seria no bom termo da palavra o "tira-teimas". "Tira-teimas" esse em que a equipa da zona centro aproveita 2 desatenções da JO para que se colocar na posição de vencedora logo aos 7´, mas a JO não baixou os braços, respondendo da melhor maneira ao hóquei praticado pelo Oliveira Hospital viria a marcar aos 12´e aos 17´ chegando aos intervalo empatadas. A segunda parte começou equilibrada, só que logo nos primeiros 5´a equipa da zona centro marca por duas vezes, não mais dando hipóteses á JO de poder recuperar da desvantagem, chegando ao fim do encontro com o resultado de 4-2.Estas duas equipas foram dignas uma da outra, porque assistiu-se a uma final correcta, tendo estas simplesmente pensado em praticar hóquei e só isso. Parabéns ás duas equipas e em especial ao Oliveira do Hospital por ter sido um justo vencedor.


Crónica de Carlos Clemente

LUZ DA SUBIDA MAIS NITIDA

Numa primeira parte equilibrada, em que houve oportunidades de parte a parte, começou melhor o H.C.Lourinhã que logo na bola de saída podia ter inaugurado o marcador, no entanto, o Santa Cita não se intimidou e foi para cima da Lourinhã, até que a 12m28s do fim da 1ª parte e num contra-ataque rápido, em que envolveu Nuno Nobre, Pedro Nunes e Tiago Pereira, com este último a conseguir inaugurar o marcador, fazendo o 0-1. No entanto a Lourinhã reagiu, criando algumas ocasiões de golo, mas, o G.R. do Santa Cita ( João Martins ) esteve sempre atento, evitando que as suas redes fossem invioláveis. Quando faltava 7m45s para o fim da 1ª parte, existe um livre directo para o Santa Cita, mas, o Nuno Nobre não consegue converter, mantendo assim o resultado até final da 1ª parte. Resultado ao Intervalo : H.C.Lourinhã 0 A.C.R.Santa Cita 1
Na segunda metade do encontro, os jogadores da Lourinhã arriscaram mais, mas, a equipa do Santa Cita esteve muito segura na defesa e fez vários contra-ataques perigosos, no entanto o G.R. da Lourinhã ia evitando com que entrassem mais golos na sua baliza. O jogo tornou-se bastante rápido, continuando com as oportunidades de parte a parte e os G.Rs a mostrarem serviço, até que a 4m27s do fim do jogo, o Nuno Nobre consegue marcar o golo da vitória, levando assim o Santa Cita a concretizar mais objectivo, rumo à subida de Divisão. Agora só depende de si para ficar em primeiro lugar da Série C da 3ª Divisão. Resultado Final : H.C.Lourinhã 0 A.C.R.Santa Cita 2

A A.C.R.Santa Cita fez alinhar de inicio : João Martins (G.R.), Nuno Nobre(1), Pedro Nunes, Rui Oliveira, Tiago Barreiro. Jogaram ainda Zig, Tiago Pereira(1). Não jogaram Rui Nunes, Dias e Hélder Marques (G.R.)

Quero aqui deixar um muito obrigado ao H.C.Lourinhã por ter emprestado um equipamento seu para que o Santa Cita pudesse jogar.

Crónica de Nunão

segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2009

ACR SANTA CITA TEM NOVO BLOG

A ACR Santa Cita tem um novo espaço na Blogsfera, onde todos os sócios, adeptos, simpatizantes e amantes da modalidade podem ficar a saber o que se passa com a colectividade Santacitense. Pode aceder a partir daqui, ou clicando no link que se encontra disponível nos Clubes APR. O Cartão Azul deseja as maiores felicidades a este novo espaço.

domingo, 1 de Fevereiro de 2009

HAVERÁ CANDIDATO EM TOMAR?

A Académica de Espinho venceu por 4-2 em Tomar e empurrou a equipa de Nuno Lopes para a 5ª posição. Foi um mau inicio de 2ª volta para a equipa Leonina que apesar de ter um jogo a menos, já se encontra a 8 pontos do líder Riba D’Ave HC. Por sua vez a J. Ouriense deslocou-se ao Pavilhão do Infante de Sagres para defrontar o Lavra e conseguiu um empate a uma bola, o que coloca a equipa de Manel Domingues na 8ª posição com 21 pontos. Na zona sul o União não foi além de um empate frente ao HC Sintra, 4-4 foi o resultado final, num jogo em que a equipa de António Vicente recuperou de um 2-0, 2-3, para 4-3 deixando a equipa de Sintra empatar ao cair do pano. Com este resultado a equipa do União ocupa a 13ª posição com 15 pontos.
Na 3ª divisão, série B a SFG Pais foi derrotada por 4-0 frente ao SC Marinhense, mantendo no entanto a 5ª posição com 21 pontos. Na série C, os Corujas venceram por 2-1 os Tigres, que continuam sem conhecer o sabor da vitória. A ACR Santa Cita ascendeu á 2ª posição depois da vitória por 2-0 na Lourinhã, podendo no próximo fim-de-semana chegar á liderança pois recebe o BIR actual líder.


200 MIL VISITANTES

Ontem sábado dia 31 de Janeiro, cerca das 1700 horas, o Cartão Azul atingiu outra meta, desta feita os 200 mil visitantes. Desde 01 de Março de 2007 a tentar divulgar o hóquei em geral e o Ribatejano em particular, o Cartão Azul foi conseguindo o seu espaço, e actualmente é um ponto de passagem diário de centenas de amantes da modalidade.
A partir de amanhã o acesso ao satélite vai ser mais difícil, devido a exigências da própria missão onde me encontro inserido, como é lógico tentarei manter o espaço o mais actualizado possível, sempre no intuito de não deixar "morrer" um espaço que para além de meu, é vosso por direito.

Atenciosamente
Francisco Gavancho