sexta-feira, 2 de Abril de 2010

UNIÃO FE APADRINHA SUBIDAS

Numa boa partida de hóquei em patins, o HC Mealhada assegurou a subida à 2ª divisão nacional ao triunfar no Entroncamento por 4-2 (1-1 ao intervalo), os Tigres de Almeirim, com a derrota do União FE asseguram também a subida de divisão.

Quanto ao jogo em si, entrou melhor a equipa da casa, a fazer a bola girar entre todos os jogadores e a empurrar a equipa da Bairrada para a sua zona defensiva. Fruto dessa pressão João Mendes viria a inaugurar o marcador com um remate colocado de fora da area. A equipa alvi-negra continuou a explanar o seu jogo e poderia ter dilatado a vantagem, mas aos poucos a equipa da Mealhada foi equilibrando a contenda e o jogo passou a ser disputado taco a taco e a velocidade aumentou, o que motivava oportunidades para ambas as equipas. Seria a equipa de Mealhada que apresentou um cinco inicial onde o capitão André Amorim pautava o jogo e onde Pedro Coelho ia causando desequilíbrios, na defesa Nuno Silva era o pilar coadjuvado pelo excelente guarda redes da equipa Bairradina. a chegar ao empate. Antes do intervalo e a poucos segundos do fim da 1ª parte, Káká, que realizou uma boa exibição, derruba um adversário, consequente cartão azul e livre directo para a Mealhada. O jogador encarregue da marcação não consegue concretizar, mas o mérito sem duvida tem de ser dado a Carlos Tomaz que saltou a frio do banco para se tornar "enorme" na baliza Unionista e impedir que a equipa da Mealhada saísse para o intervalo na situação de vencedora.

Segunda parte começa com o União com menos uma unidade fruto do "power-play" motivado pela saída de Káká, e mesmo em inferioridade numérica, João Mendes (para mim o melhor elemento do União) noutro remate colocadissímo, volta a por os alvi-negros na liderança da partida. Nesta altura Vasco Vaz já tinha colocado em ringue Filipe Vaz e Gonçalo Louzada (com uma exibição muito bem conseguida), e seria este ultimo a empatar a partida num lance de sorte em que a bola tabela nas costas de Káká, que entretanto cumprido o tempo de exclusão regressou à baliza (numa decisão, que sem quer contestar e entrar no âmbito técnico, achei no mínimo estranha, até pelo facto de Carlos Tomaz estar muito bem entre os postes), para pouco depois Filipe Vaz num lance de génio (junto ao poste direito da baliza de Káká, a colocar a bola entre o vértice e o capacete do guarda-redes, num espaço onde só cabia a bola, pena não estar filmado, seria um golo para ver e rever) colocar a Mealhada na liderança.

A partir daqui e com a volta dada no marcador, e com a subida assegurada, a Mealhada recuou um pouco, mas sempre com o jogo controlado, e o União foi à procura da vitória, com Rui Alves e PP os mais inconformados, várias oportunidades para marcar voltaram a aparecer junto das balizas, mas ambos os guardiões com boas estiradas e posicionamento excelente iam evitando os golos, e somando pontos às suas exibições. Já nos segundos finais, o União atinge a 20ª falta e Pedro Coelho (um jogador a merecer um olhar atento de Luís Duarte, seleccionador nacional) é chamado a marcar o livre directo, e numa boa execução, “senta” positivamente Káká e estabelece o resultado final, 4-2 para o HC Mealhada. Passando alguns segundos Miguel Guilherme do CRAHP Lisboa dá por findo o jogo, e a festa começou para os jogadores forasteiros que junto de alguns adeptos que viajaram desde a Bairrada festejavam efusivamente o feito alcançado.

O árbitro da partida esteve bem, no entanto usou e abusou da marcação de faltas de equipa, e o resultado final foi União 20 – Mealhada 19, achando eu que o Srº Miguel Guilherme devia rever esse aspecto, sob pena de manchar a actuação, de resto muito sereno, firme nas decisões e nada influenciável.

Sinal mais: No União, João Mendes, no HC Mealhada Gonçalo Louzada
Sinal menos: Para ambas as equipas na falta de aproveitamento dos livres directos

NR: No final o técnico do União FE, Prof. Carlos Filipe (Cajé), sentiu-se mal, tendo sido transportado ao hospital para observação. O Cartão Azul deseja as rápidas melhores, e que em breve volte ao comando técnico das suas equipas.

Fotos: Barros Simões

5 comentários:

Anónimo disse...

Gavancho o Tomás pediu para não jogar logo no inicio no jogo, para ele já foi um esforço ter jogado aqueles 2 minutos. Sei que não queres contestar, mas são por vezes certos comentários como foi o caso desta substituição, que deitam abaixo um grande homem, neste caso 2(Cajé e Rui), pois eles estão a fazer o melhor que sabem e podem, e nunca abandonaram esta equipa.

Força Cajé, só faltam 2 jogos.

Boa sorte Rui Alves

Anónimo disse...

Hipocrisia. O senhor tb mandou bocas que eu ouvi e agora vem para aqui armado em santinho.

PP 7 UFE disse...

pois é verdade o tomás tava lesionado e cheio de dores como disse o anonimo aqueles 2 minutos nao foram façeis para o tomás devido ao estado dele.. mas ja agora " Káká, que entretanto cumprido o tempo de exclusão regressou à baliza (numa decisão, que sem quer contestar e entrar no âmbito técnico, achei no mínimo estranha, até pelo facto de Carlos Tomaz estar muito bem entre os postes) " nao temos de dar justificaçoes mas só para nao acharem estranho a decisao, agora ja sabem porque foi a mudança :)

Pois ouvi dizer que tambem ouve bocas desnecessarias para o pessoal por causa dessa mudança de guarda-redes, ainda por cima adeptos da uniao acho que nao deviam mandar essas bocas :) e mesmo que jogasse 1 minuto e o tomás viesse para o banco acho que nao teriam nada haver com isso e muito menos mandar bocas :) mandem aqui bocas.. aqui é que bomba e forró como o povo gosta, assim quando sair do trabalho de tarde tenho como me entreter aqui a rir-me um bocado.. força ai pessoal :) :) :)

Anónimo disse...

Como se pode dizer que alguém esteve muito bem entre os postes, quando so la esteve 2 minutos.
Continuem com esta atitude, você e os seus comparsas.
O que fariam se no sábado (e já foi grave), algo muito mais grave se passasse?
Fiquem em casa, já que quem lá está só prejudica o "vosso" clube. Valor tinham se assumissem os destinos do clube, por muito mal que esteja(como vocês dizem).
Secalhar as surpresas iam ser muitas, ou talvez não.

Anónimo disse...

peço desculpa a quem fez o comentario do jogo mas para começar kaka' é assim que se escreve, depois a bola não fez tabela com as costas mas sim com a luva, no lançe segunte foi kaka' que marcou o golo com o capacete... Por fim queria pedir para quem está a traz da baliza ver o jogo sem destrair os jogadores e tarem com atenção porque estão tão perto era para verem bem as coisas se não aconselho a irem ao oftamologista.

Cumprimentos a todos e continuem a jogar para GANHAR