domingo, 16 de Maio de 2010

VENCER SEM CONVENCER, MAS SUBIR!!!

Antes de iniciar a crónica desta partida, queria deixar o meu agradecimento à Radio Cidade de Tomar, pelo convite que me fez para comentar o jogo, e as suas incidências, a eles o meu obrigado.

Quanto ao jogo propriamente dito, mais uma vez foi melhor o resultado do que a exibição, e os objectivos foram atingidos, ou seja a subida de divisão a duas jornadas do "terminus" do campeonato. Com um Jácome Ratton cheio de publico entusiasta, envergando o cachecol Leonino, (que ontem teve uma procura tremenda), a equipa da casa entrou a ver jogar um BIR com carácter e decidido a "estragar" a festa.

A equipa de Valado de Frades ia trocando a bola no meio campo Leonino e criando várias situações delicadas junto à baliza de Fábio Guerra (que ontem voltou a fazer uma exibição de luxo), por seu turno o SC Tomar a espaços lá ia chegando à baliza adversária, e num desses lances já com 6 minutos decorridos Gonçalo Favinha inaugura o marcador uma desatenção de um jogador do BIR. Passado cerca de 2 minutos e na conversão de um livre directo Favinha aumenta a vantagem. O BIR por seu turno continuava a dominar o jogo e a criar situações muito complicadas para o ultimo reduto Nabantino, desperdiçando inclusive uma grande penalidade.

À entrada dos últimos 10 minutos é a vez de Gonçalo Santos fazer o 3-0, e ver um minuto depois na marcação de um livre directo Fábio Sousa reduzir para 3-1. No ultimo minuto da 1ª parte a equipa do BIR atinge a 10ª falta e o SC Tomar dispõe do respectivo livre directo, que não concretiza, para no decorrer do lance o arbitro marcar penalty a favor do Tomar que Gonçalo Santos desperdiça, chegava-se assim ao intervalo com o resultado de 3-1 e com 8 faltas para o Tomar e 10 para o BIR.

A 2ª parte começou com o Sporting a adiantar-se na partida por Esteves e a por o Jácome Ratton em delírio, e a adormecer o jogadores Tomarenses. Fruto disso e no seguimento do excelente jogo que estava a efectuar, o BIR sob a batuta de um "miúdo", 1º ano de sénior de seu nome Luís Silva (um jogador a ter atenção e a merecer o salto para uma 1ª divisão, quem sabe o SC Tomar) não entrou em festejos e viria a reduzir para 4-2 num "golaço" de Luís Silva, um golo só ao alcance de um predestinado. A festa baixou de tom e Bruno Monteiro beneficia do facto do clube de Valado de Frades atingir a 15ª falta e tem no seu stick a hipótese de aumentar a contenda na marcação do respectivo livre directo, mas falha e assim sendo a equipa de Nuno Lopes consegue falhar 3 lances capitais seguidos. O jogo continua a decorrer sempre com sinal mais para a equipa visitante, e o Tomar atinge a 10ª falta, na conversão do livre directo Fábio Sousa reduz para 4-3 na recarga.

Jogava agora o Tomar sobre brasas, sem necessidade alguma para isso, pois se explanasse o seu jogo e trocasse a bola o jogo cairia redondamente para o seu lado, não isso não aconteceu e o BIR continuava a mandar na partida, para num lance precedido de falta, (pois um jogador do BIR falha a sticada com um adversário perto de si) chegar ao empate por João Silva, "Balde de água fria, ou melhor gelada" foi atirado sobre o imenso publico que assistia à partida, e sobre os próprios jogadores verde e brancos. Temeu-se o pior, mas Gonçalo Santos "deu o grito da revolta e o toca a reunir" e numa jogada excelente oferece o golo a Ivo Silva (uma novidade no cinco inicial), 5-4 de novo a equipa Leonina na frente da partida faltavam 6 minutos para chegar à 1ª divisão, mas o BIR continuava decidido, e a lesão do excelente Luís Silva ia permitindo ao Tomar a espaços gerir a partida. Gonçalo Santos "qual grito do Ipiranga" a 3 minutos do final faz o 6-4 e grita em plenos pulmões o golo que acaba de alcançar. A vitória já não pode fugir, era o pensamento comum de todos os presentes, jogadores incluidos, mas Rui Inácio, outro excelente praticante, e que fez um jogo a roçar a perfeição, só superado na minha opinião por Luís Silva, a 1 minuto e meio do final reduz para a diferença minima. Na resposta Ivo Silva coloca de novo a equipa Leonina na frente, estávamos no ultimo minuto e o Sporting vencia por 7-5. Depois veio a parte dos azuis "de esticão" para o BIR, e Gonçalo Santos na marcação de um livre directo aumenta para 8-5, e a festa que havia começado com o 7-5 prosseguiu e contava-se os segundos para acabar o jogo, já com os atletas verde e brancos completamente ausentes da partida. Nuno Lopes aproveitou para lançar Capitolino, Tiago Barros e Carlos Costa (gr) para saborearem também eles a vitória e a subida de divisão.

O jogo não terminaria sem que o BIR voltasse a marcar por André Gomes e fixasse o resultado final 8-6, faltavam 22 segundos. Apito final, o SC Tomar garantia a subida, invasão de campo, festejos efusivos, e o BIR saia de cabeça erguida, com um resultado que tudo fez para não merecer, e diga-se em abono da verdade que não merecia, para o SC Tomar foi melhor o resultado do que a exibição. A equipa de arbitragem composto por Teófilo Casimiro (Ribatejo) e Paulo Carvalho (Leiria) foi regular, tendo no entanto alguns erros evitáveis, talvez sinónimo do pouco entrosamento entre ambos, mas em que o BIR pode ter alguma razão de queixa, sem no entanto interferir no resultado final.

Sinal mais: Luís Silva (BIR), um diamante por lapidar e a merecer uma atenção de Nuno Lopes e outros treinadores, Rui Inácio (BIR) excelente jogador, o verdadeiro jogador de equipa, Fábio Guerra (SCT) outra excelente exibição e Gonçalo Santos (SCT), o verdadeiro líder.

Sinal menos: Para a não concretização de livres directos e penaltis por parte do SC Tomar, lances que só por si podem decidir um jogo.

Sinal mais mais: Para o publico presente, incansável no apoio e decididamente o 6º jogador.

Fotos: Barros Simões

9 comentários:

Costa disse...

Penso que todos tiveram merito, desde treinador a presidente, dirigentes, adeptos, seccionistas, patrocindores, todos, mas gostava de destacar aqui 2 jovens q com muito orgulho os vejo no meu clube, fabio guerra e o ivo, foram e sao exelentes, o fabio criticado por alguns, jogo para jogo desmente essas injustiças, muito bo GR e grande homem, o ivo toda a gente sabe o seu valor e ele tem sido muito importante, obrigado a todos, estamos no nosso lugar, 1ºdivisao!! SCT TOMAR TOMAR TOMAR, SCT TOMAR TOMAR TOMAR!!

Anónimo disse...

Francisco foi com muito prazer q t tivemos como colaborador da radio cidade de tomar, obrigado pelo q fazes todos os dias pelo hoquei

Anónimo disse...

Excelente Fabio Guerra mas gramou com mais cinco das duas uma ou os colegas não o ajudam ou então estam a ver o filme ao contrario, uma equipa com a do Tomar que é raro o jogo que não sofre 4 ou 5 golos não vamos pensar em extraordinario, isto ´2ª divisão quando chegarmos a 1ª divisão é o dobro não. Vamos repensar um bocado agora serviu mas para a primeira meus amigos!!!!!!

Anónimo disse...

o tomar joga ao atque, parece.me normal, é uma equipa extremamente ofensiva, o fabio é um grande GR, um rapaz 5 estrelas, em tomar todos gostam dele, dentro e fora do clube, eu também duvidei do seu valor, pois nao o conheçia, mas como a maioria das pessoas, damos o devido mérito ao fabio, o senor quabtos jogo dele esta época???

Anónimo disse...

Em casa todos e fora dois ou três. uma equipa que joga ao ataque tudo bem, mas o guarda-redes esta lá para defender e sofrer tantos golos por jogo ?????, não esta em causa se é bom ou mau rapaz não estou a por isso em duvida, estou a por como guarda-redes, equipas que estão ca para baixo com menos valor, não sofrem por jogo isso e tambem marcam golos dos candidatos fomos a pior defesa, só que marcamos muito, é , e foi a nossa sorte, mas para uma primeira cuidado, e que nem pensar depois vamos ver.

Anónimo disse...

mas sr anonimo das 19:33 diga.me quantos jogos viu do fabio??

Anónimo disse...

Há gente que deve ter uma azia do caraças em relação ao Fábio. O anónimo das 14.27 e o das 19.33 devem ser irmãos, tão igual é a linguagem relativa ao Fábio.
O anónimo das 19.33 até dá a entender a frustração de o sct conseguir ganhar os jogos a sofrer tantos golos, e imagine-se, a angustia por os avançados leoninos marcarem mais ainda. Deve ser lixado, não é? é que isto de ver o SCT com quase 200 golos marcados deve dar uma dor de Cotovelo que nem quero imaginar. Ó homem não se apoquente. Já alguem dizia que mesmo que sofra 5 mas marque 6, a vitória tá no papo. O que você deveria dar por ver o SCT só a defender durante 50 minutos. Mas nessa altura deveria vir para aqui debitar a sua frustração por ver que o sct sofria poucos golos, mas porra, marcava poucos mais. Sabe o o que é que eu chamo a isto? "Dor de Corno". Tenha paciência, que para a próxima época vai ter que gramar jogos da 1.ª divisão em Tomar. Eu sei que não gostava, porque assim tinha mais um motivo para criticar, aquele que voçê não tem "tomates" para dizer o nome -NUNO LOPES. Certo ou errado?

PT disse...

Fabio Guerra foi o grande suporte desta equipa. quem dizer o contrario é cego ou não quer ver. o Orlando grande dedicação , o Gonçalo o verdadeiro capitão, o Bruno a experiencia, o Favinha o goleador, o Ivo o futuro, o Esteves a surpresa(para o bem e para o mal), o Capitulino, o Costinha e o Barros ajudaram para que tudo fosse inesquecivel. Obrigado a todos. SCTomar Sempre

Anónimo disse...

eu sou dos q torço todos os dias pelo fabio, grande rapaz q o SCT trouxe para tomar, de uma equipa q tem marcados 192 golos esperavam sofrer quantos??? o fabio nao pode fazer tudo, sempe q a equipa precisou ele esteve la em grande, e humano..erra, mas teve uma epoca muito boa, grande surpresa para mim q nao o conheçia, um grande abraço para o fabio e q continue com a sua forma de estar