sábado, 31 de Julho de 2010

REGULAMENTOS TRAVAM REGRESSO

A decisão da Federação de Patinagem de Portugal (FPP) em convidar o Stella Maris para ocupar a vaga deixada em aberto, no Nacional da II Divisão, pela desistência do Vasco da Gama – o clube alentejano não garantiu a inscrição no campeonato - deixou os responsáveis academistas com alguma esperança de serem os escolhidos, já que dos quatro clubes que desceram à III Divisão na época 2009/10, Académica, Famalicense (Zona Norte), Stella Maris e Beja (Zona Sul), os estudantes tinham sido o que obtiveram a melhor classificação.
Porém, após um pedido de explicação ao organismo que tutela a modalidade em Portugal, a Académica viu goradas as suas pretensões ao abrigo dos regulamentos, uma vez que a alínea 3.2, do artigo 46 do Regulamento Geral do Hóquei em Patins é elucidativa ao afirmar que o emblema que substituirá o desistente será aquele que tiver reunido, dentro da mesma série, maior número de pontos. «Quando um clube qualificado desistir da sua participação na competição em data anterior ao seu início, a Federação de Patinagem de Portugal (FPP) promoverá a sua substituição pelo clube que – tendo integrado, na época anterior, a mesma "zona" do clube desistente – tiver obtido a melhor classificação, de entre os clubes que haviam sido despromovidos", pode ler-se no documento.Contactado pelo nosso Jornal, João Rodrigues, presidente da secção de Hóquei em Patins da Associação Académica de Coimbra (AAC), mostrou-se resignado relativamente à clareza dos regulamentos: «Nesta situação não há nada que possamos fazer porque as regras são claras», afirmou. No entanto, o recém-empossado líder do clube estudantil aproveitou o momento para lamentar a postura da FPP em relação a uma exposição que os estudantes efectuaram à tutela em relação a um facto ocorrido durante o campeonato e à qual não obtiveram resposta. «A Sanjoanense abandonou um encontro do Nacional da 2.a Divisão a meio e perante o regulamento internacional da modalidade, a equipa teria de ser desclassificada do campeonato, o que iria permitir que a Académica se mantivesse no escalão secundário, por ter sido a melhor classificada das equipas despromovidas da Zona Norte. Porém, dado que o regulamento do Conselho de Disciplina da FPP não contempla essa decisão, a federação decidiu atribuir a derrota por 10-0 à Sanjoanense, retirar-lhe dois pontos e aplicar-lhe uma multa. Este processo já se arrasta há algum tempo que já não esperamos nada dele», confessou João Rodrigues.

Ricardo Busano, in Diário de Coimbra, edição de 31 de Julho de 2010
Foto de arquivo: Blog "
AAC - Hóquei em Patins"

3 comentários:

Anónimo disse...

Quero aqui esclarecer que o CSM PENICHE não foi convidado a participar no nacional da 2ºdiv. , mas sim forçado a aceitar por imposição da FPP . A intenção do CSM PENICHE era recusar a sua participação no referido campeonato ,mas a resposta da FPP foi que se tal sucedesse estava impedida de participar em qualquer prova durante a proxima época(incluindo formação).

Anónimo disse...

Por curiosidade fui ver o regulamento, e não é isso que diz, seria somente o escalão de seniores- Art.º 80º 1.1 do RGHP.
Há que ser verdadeiro, quando se dão opiniões.

Anónimo disse...

"...o recém-empossado líder do clube estudantil aproveitou o momento para lamentar a postura da FPP em rela
nte o campeonato e à qual não obtiveram resposta."

É estranho o novo presidente da Académica dizer isto,só desculpável por estar há pouco tempo no cargo, senão seria fácil afirmar que desconhece o que se passa no seu Clube, ou que não o informaram melhor impedindo-o que viesse dizer estas coisas. A resolução deste caso até já foi publicada em comunicado da FPP- Comunicado 26/2010 de 1 de Julho.