domingo, 31 de Outubro de 2010

AI ESTÃO OS GRUPOS DO MUNDIAL 2011


Já é conhecida a composição dos quatro grupos que irão disputar no próximo ano o Mundial de Hóquei em Patins. O evento terá lugar entre os dias 24 de Setembro e 01 de Outubro de 2011 na cidade de San Juan na Argentina.

FAVINHA O "FEITIÇEIRO" DE BARCELOS


A véspera do dia das bruxas, em Barcelos, ficou marcada pela 'travessura' do SC Tomar; venceu 5-7 o OCB, que porventura esperaria um 'doce'. O ensejo dos barcelenses em saltarem para o primeiro terço da tabela classificativa (estão em 11.º lugar) não passou disso, de uma tentativa. No primeiro minuto do encontro, o Tomar já vencia e embora os da casa empatassem de imediato, em excelente sticada cruzada de Carlos André, após o 1-1, o OCB esteve sempre em desvantagem! Os oquistas, claramente em 'dia não', estavam muito intranquilos (principalmente na linha defensiva) e a querer fazer tudo num segundo, quando podiam fazer num minuto. Os nabantinos aproveitaram e fizeram dois golos, 1-3. Samuel Costa, ao segundo poste, apontou o 2-3, mas, até ao intervalo, Gonçalo Favinha, o 'feiticeiro' de serviço, faria mais 'partidas', elevando a vantagem tomarense para 2-5.
Logo a abrir o segundo tempo, Xixa, de livre directo, fez o público barcelense acreditar na viragem, ao fazer o 3-5, mas, em contra-ataque, os visitantes voltaram a marcar, 3-6. O encontro estava enguiçado! Carlos André, o melhor elemento do OCB, ainda concretizaria mais duas vezes (uma, de penálti), contudo, pelo meio, o 'endiabrado' Favinha, que usa o número 77, havia feito o sétimo golo do Tomar, 5-7. Não acreditamos em bruxas, mas que as há, isso há.

Marcha do marcador: 0-1; 1-1; 1-3; 2-3; 2-5 (intervalo); 3-5; 3-6; 4-6; 4-7; 5-7

Crónica: Blog "Roller Barcelos"
Fotos de arquivo: Barros Simões
Titulo: Cartão Azul

ANDRÉ AZEVEDO SERÁ REFORÇO DOS TIGRES

André Azevedo, guarda-redes do C Stella Maris é o primeiro reforço de Inverno do HC "Os Tigres", segundo informação recebida e de fonte fidedigna, o experiente guarda-redes de 28 anos, natural de Torres Vedras iniciou a carreira na E Física D, onde jogou até Iniciado, tendo depois rumado ao SL Benfica onde jogou até sénior tendo disputado o Nacional da 1ª divisão. Na época 2004/2005 regressa á terra natal para representar o Sporting de Torres Vedras. Na época seguinte volta ao clube que o viu nascer para o hóquei e ajuda na subida da equipa da Física à 1ª divisão e na disputa da mesma, para sair depois para Alenquer que disputava a 1ª divisão. Em 2008/2009 ingressa no C Stella Maris de Peniche, clube que representa actualmente, saindo como foi dito anteriormente no mercado de Dezembro para a equipa de Jorge Godinho.

Curriculum de André Azevedo: Site "Mundo do Hóquei"
Foto: Blog "Clube Stella Maris"

sábado, 30 de Outubro de 2010

EM BARCELOS, FAVINHA DEU GALO


Gonçalo Favinha foi o grande obreiro da vitória Tomarense em Barcelos, aliada á excelente exibição do guarda-redes Fábio Guerra. A equipa de Nuno Lopes que chegou ao intervalo a vencer por 5-2 soube assim responder e de que maneira a quem achava que para a equipa do Óquei hoje eram "favas contadas", e venceu por 5-7. Com esta vitória a equipa verde e branca subiu 3 lugares na classificação para o 9º lugar. Gonçalo Favinha (5), Gonçalo Santos e Ivo Silva foram os marcadores de serviço.
Na 2ª divisão sul, em Ourém a equipa de Hélder Santos recebeu e venceu por 6-1 o C Stella Maris com golos de Filipe Almeida (2), Hélder Ferreira,João Capitolino, Pedro Almeida e Eurico, mantendo a liderança da prova a par do HC Turquel que venceu na deslocação a Alenquer.
Por sua vez os Tigres foram vencer pela margem minina a Sintra, 2-3 foi o resultado com os golos da equipa de Jorge Godinho a serem apontados por Bruno Ribeiro, Bruno Januário e David Abreu. Com este resultado a equipa de Almeirim mantém a 4ª posição a um ponto da liderança.

Foto de arquivo: Barros Simões

DETECÇÃO DE TALENTOS - AP LISBOA


Acção de Formação – “Abordagem para ser melhor hoquista”

Destinatários/Objectivos:
A AP Lisboa vai levar a efeito no próximo dia 01 Novembro 2010 uma acção de patinagem denominada “Uma abordagem para ser melhor hoquista”, integrada no Projecto “Detecção de Talentos” desta Associação de Patinagem.
Os atletas masculinos serão dos escalões de Infantis e Iniciados.
As atletas femininas serão dos escalões de Escolares até Iniciados.
A acção irá decorrer no pavilhão do GDR “Os Lobinhos”
Para os atletas masculinos será ministrada pelo Prof. Luís Duarte (Seleccionador Nacional de Sub-20 Masculinos, e para as atletas femininas pelo Prof. Ernesto Sebastião (Seleccionador Nacional Seniores Femininos).

O grande objectivo é proporcionar aos jovens hoquistas um treino diferente e que este seja mais uma acção que lhes permita desenvolver as suas capacidades técnicas e humanas.

Programa masculinos:
09h30m - Intervenção teórica – Prof. Luís Duarte / Luís Moreira (Tikinho)
09h45m – Aquecimento tipo – Prof. Luís Duarte
10h00m – Exercícios diversificados
12h15m – Exercícios de alongamento
12h30m – Finalização da acção de formação

Programa femininos:

15h00m - Intervenção teórica – Prof. Ernesto Sebastião / Cristiano Agulhas
15h15m – Aquecimento tipo
15h30m – Exercícios diversificados
17h45m – Exercícios de alongamento
18h00m – Finalização da acção de formação

CONTACTO:
Manuel Pinto: comite.hoqueipatins@aplisboa.com

sexta-feira, 29 de Outubro de 2010

EM OURÉM, VENCER GARANTE LIDERANÇA


O SC Tomar depois da vitória da passada semana frente à AD Fisica D desloca-se a Barcelos, onde se espera que a equipa de Nuno Lopes não tenha "galo" e consiga juntar a uma boa exibição os três pontos da vitória. As equipas separadas por 3 pontos vão discutir a vitória, partindo do principio que a equipa do Óquei, a jogar em casa e perante os seus "dedicados" adeptos parte como favorita, apesar de esta equipa estar longe da equipa que venceu o nacional, onde os manos Bertolucci, Sérgio Silva e outros davam cartas, mas parte na "pole-position". Por seu turno a equipa verde e branca pode ser uma agradável surpresa e conseguir trazer a vitória de Barcelos, assim a estrelinha da sorte (que tem faltado) apareça, assim como a dupla Gonçalo (Santos) & Gonçalo (Favinha) reapareça como nos habituou na época passada.


Na 2ª divisão sul, a Juventude Ouriense recebe o C Stella Maris, ostentando o símbolo de líder e a responsabilidade inerente a esse estatuto. Mas a jogar perante o seu público e no "mítico" Municipal, tudo corre a favor da equipa de Helder Santos, que na última vez que ali jogou "despachou" os Tigres sem apelo nem agravo, e assim sendo e com respeito pela equipa adversária, tudo aponta para que a equipa de Ourém vença e se mantenha na liderança da prova.


Os "Tigres" de Almeirim, deslocam-se a Sintra num jogo de elevada dificuldade e onde a equipa de Jorge Godinho terá de utilizar toda a sua categoria e experiência, para poder sair da Vila património da Humanidade com os três pontos e continuar colado aos líderes. Um resultado negativo empurra a equipa da Capital da Sopa da Pedra, para baixo na classificação, vendo inclusive o adversário HC Sintra passar para a frente com mais um ponto.
Na 3ª divisão norte e centro vai haver folga e o aproveitar para treinar, por exemplo lances de 4 para 3 e de 4 para 2 tendo em vista as próximas jornadas e os lugares cimeiros da classificação, apenas a zona sul tem jornada pelo facto de existir mais uma equipa do que nas outras séries.

Fotos de arquivo: Barros Simões

GREVE DOS ARBITROS PAIRA NO AR


O fim de semana de 06 e 07 de Novembro, poderá ficar marcado pela não comparência dos árbitros aos jogos dos Nacionais e Regionais, e por exemplo entre esses jogos destacamos o SL Benfica vs FC Porto na 1ª divisão, o HC "Os Tigres" vs CD Paço de Arcos na 2ª divisão sul, ou o AA Coimbra vs ACR Santa Cita na 3ª divisão centro. Tudo isto devido aos descontos a efectuar para a Segurança Social, e que o Governo não quer alterar.
Pode ler o comunicado, basta clicar na foto para ampliar e perceber as razões que levam a ANAPH a pedir aos seus associados para solicitarem dispensa dos jogos nos dias 06 e 07 do próximo mês.
Ontem nos Jornais da noite das televisões, e visto que os árbitros de futebol também estão em protesto, e neste nosso Portugal "futebolês", veio alguém da FPP, dizer que já tinha falado com o secretário de estado, e que ia ser revista a posição do Governo no que concerne aos descontos, etc etc, etc, e que a medida afectaria não só o futebol, mas todas as modalidades. A ver vamos. O Cartão Azul tentou chegar à conversa com alguns árbitros de hóquei em patins, para auscultar as suas opiniões, não tendo até ao momento recebido nenhuma resposta.

Fonte: ANAHP

quinta-feira, 28 de Outubro de 2010

ESPAÇO ABERTO

Bom dia Gavancho

O Jaime Santos fez um opinião pessoal ao meu artigo. Se quiseres publicar estás à vontade.
O que é de lamentar é que um assunto tão importante para o futuro do hóquei tenha tido tão poucos comentários e opiniões.
O que é de saudar é que ainda existem (poucas) pessoas como o Jaime que opinam de uma forma positiva e construtiva tendo por trás um manancial de experiência que foram mais de 20 anos dedicado à formação do CDPA. No mínimo vamos respeitá-lo!  Publica se quiseres.
 
Um abraço
Francisco Mogas


Clique em «Full» para ver o documento no tamanho original

REGIONAL DE INFANTIS - CLASSIFICAÇÕES


Ao aceder aos resultados e classificações do Regional de Infantis, na página da AP Ribatejo deparei-me com uma forma peculiar de dar a conhecer a classificação das séries do respectivo escalão.


Fiquei então perplexo com tal apresentação, mas após um período de reflexão pensei, das duas três, ou as classificações são assim apresentadas, pelo facto da sede da APR se situar no Entroncamento, ou então pelo facto da esmagadora maioria dos elementos da Associação serem de Torres Novas e estarem ligados à Patinagem Artística.


Se ficarmos pela primeira, ou seja pela localização geográfica, então estamos na presença do mais recente fenómeno do Entroncamento.

Extraído do Site da AP Ribatejo: Série A - Série B - Série C
NR: Clique nas imagens para ampliar 

terça-feira, 26 de Outubro de 2010

JOGO DE GRANDE INTENSIDADE DÁ EMPATE


Mais um sábado de hóquei no Albano Mateus, com as bancadas bem compostas, incluindo quem de Odivelas viajou até à Terra dos Fenómenos para apoiar a sua equipa, e o mínimo que podemos dizer, é que o jogo que opôs o União FE e o GC Odivelas fez jus ao nome da terra.
A equipa de Cajé, líder da prova contando por vitórias os jogos disputados, entrou a jogar numa toada que dava a entender que a vitória com maior ou menor dificuldade acabaria por sorrir, mas tudo não passou de pura ilusão pois a equipa de Odivelas defendia de forma muito sólida com o seu guarda-redes a destacar-se pela positiva, e partia para o contra-ataque sempre com bastante objectividade e alto aproveitamento, onde André Costa era uma seta apontada à baliza de Tiago Velez, que esteve em dia menos bom, e somando tudo isto o GC Odivelas chegava ao intervalo a vencer por 5-1.


Para quem estava no Pavilhão, veio à ideia um jogo no inicio de 2008, quando o União para a 2ª divisão, recebeu o Vasco da Gama Sines, (pode ser lido aqui) e entrou com a mesma atitude tendo perdido o jogo e a oportunidade de se distanciar da equipa adversária na tabela classificativa.
O inicio da 2ª parte foi avassalador por parte da equipa do União, que num misto de raça, entrega, dignificando o emblema, reduziu para 3-5, para ver novamente o Odivelas a adiantar-se no marcador para 3-6, mas quando se pensou que o sexto golo da equipa forasteira tinha acabado com a reacção da equipa da casa, os jogadores “arreganharam” os dentes e novamente com uma raça e entrega digna de registo conseguem a “cambalhota” no marcador e colocam o Albano Mateus em delírio, era o sétimo golo da equipa alvi-negra e o 7-6, espelhava e de que maneira a reacção da equipa e premiava a excelente exibição, que era tão só o oposto da realizada na 1ª parte. Nota também bastante positiva para o público que nunca se cansou de puxar pela equipa, que chegou a cantar em uníssono “União, União, União” durante varios períodos do jogo.


Antes da reviravolta no marcador, o guarda-redes do GC Odivelas, após a marcação de um livre directo, bateu com a cabeça violentamente no chão, tendo sido levado para observação no Hospital, não sem antes ter sido assistido no ringue pelos massagistas das equipas, e por Bruno Carvalho, que sendo enfermeiro não se poupou a esforços para que nada de grave acontecesse.
Os últimos minutos foram dramáticos e de grande intensidade, com o GC Odivelas a chegar novamente ao empate, e a equipa da casa a jogar em “power-play”, inclusive contra apenas dois jogadores de campo e sem conseguir marcar e passar de novo para a liderança do marcador. A 48 segundos do final a equipa do União atinge a 10ª falta, e no Pavilhão pairou o “estigma” da derrota, mas Pedro Gomes chamado a marcar não consegue bater Márito, que entretanto tinha entrada a substituir Velez que tinha visto cartão azul.
O jogo chegou ao fim com 7-7 no placard e os primeiros pontos perdidos pelo União, que viu o FCO Hospital que venceu na Lourinhã, isolar-se na liderança da tabela classificativa.


Momentos significativos do jogo (tempo aproximado):
1ª parte
0700 – Após remate de Marco Bento, a bola transpõe a linha de golo e sai, Teófilo Casimiro, na posição onde se encontrava não vislumbrou o lance, não o validando.
1000 – 0-1 André Costa
1400 – 1-1 Marco Bento
1900 – 1-2 André Costa
2000 – Penalty, falha Zé Miguel (guarda redes GC Odivelas faz novo penalty)
2005 – Penalty, falha Marco Bento
1900 – 1-3 Pedro Gomes (penalty)
2200 – 1-4 André Costa
2320 – Livre directo UFE, falha Zé Miguel
2455 – 1-5 André Costa


2ª parte
0030 – 2-5 Pedro Brazete
0130 – 3-5 Pedro Brazete
0330 – 3-6 Pedro Gomes (penalty)
0500 – 4-6 Pedro Brazete
0800 – Livre directo UFE (10ª falta GCO) falha Pedro Brazete
1100 – Livre directo GCO falha Ricardo Nunes
1400 – Penalty, falha Bruno Carvalho (guarda redes GC Odivelas faz novo penalty)
1400 – 5-6 Zé Miguel
1500 – 6-6 Zé Miguel
1700 – Livre directo UFE, falha Zé Miguel
Na sequência do lance Paulo Nunes tem de receber assistência e ser evacuado para o hospital
1650 – Livre directo UFE (15ª falta GCO), falha Marco Bento
1650 – 7-6 Pedro Brazete, na recarga ao livre directo falhado
2100 – Livre directo GCO, falha Paulo Gomes
2200 – 7-7 André Costa
2300 – Livre directo UFE, falha Zé Miguel
2410 – Livre directo GCO (10ª falta UFE), falha Paulo Gomes


As equipas alinharam com:

União FE: Tiago Velez; Zé Miguel, João Mendes, Pedro Brazete e Marco Bento. Jogaram ainda: Márito, PP e Bruno Carvalho. Não jogaram: Hugo Saboga e Navalho

GC Odivelas: Paulo Nunes, Ricardo Nunes, André Costa, Pedro Gomes e João Montez. Jogaram ainda: Ângelo Almeida, Nuno Morais, João Rocha. Não jogaram: Bruno Brito e Rui Choringas


Factores positivos: A reacção da equipa do União à desvantagem, com uma 2ª parte excelente. Para o publico que nunca se cansou de puxar pela equipa alvi-negra. Para Bruno Carvalho que assistiu o seu camarada que se encontrava em dificuldades, contribuindo para que a situação não tivesse contornos graves. Para André Costa (66) do Odivelas, um jogador excelente e que levou o pânico à defesa Unioinsta, e para Paulo Nunes (GR – 13), que enquanto jogou efectuou uma exibição de gala.


Factores negativos: Para ambas as equipas, ao não concretizarem penalties e livres directos que dispuseram. Para a tentativa de drible no meio campo, quando não se tem jogadores atrás, e que resultou em dois golos para o GC Odivelas. E para o não aproveitamento das situações de “power-play” por parte das equipas em geral, mas em particular do União que chegou a estar a jogar contra 2 jogadores de campo, e que requer mais trabalhos de casa para que a situação não se repita na equipa
Para terminar a actuação do árbitro Teófilo Casimiro, com uma exibição um pouco abaixo daquilo que nos habituou, e oscilou um pouco, com alguns lances que levaram as equipas a protestar a sua decisão, no entanto penso que não teve influência directa no resultado, podendo a equipa que viajou de Odivelas ter mais razões de queixa.

Fotos: Barros Simões

ÚLTIMO MINUTO TAXADO A 23 POR CENTO


O SCL Marrazes sabia de antemão que o jogo frente à Santa Cita era difícil, e entrou a tentar tapar os caminhos da baliza, equilibrando o jogo, que na primeira parte foi jogado taco a taco com as oportunidades divididas entre as duas balizas, e assim sendo não foi de estranhar que ao intervalo o marcador registasse um empate que se aceitava perante o que as equipas tinham feito.

Intervalo 0 – 0

Na 2ª parte a equipa da casa, entrou a pressionar mas o Marrazes continuou a jogar taco a taco, mas a equipa da casa viria a conseguir marcar por duas vezes. Pensou-se que o mais difícil estava feito e que a equipa Marrazes baixaria os braços, pura ilusão, a equipa forasteira foi à procura do resultado e Simão Clemente na marcação do livre directo correspondente à 10ª falta da equipa da casa reduzia para 2-1, para a um minuto do final Rafael Silva igualar a contenda.
Com o cronómetro avariado desde o início da partida. O último minuto teve a uma duração enorme, atrevendo-me a dizer que foi um minuto que durou até a equipa de Santa Cita marcar o 3-2.

Final 3 – 2


Num jogo equilibrado, onde o árbitro da partida foi o elemento mais fraco nomeadamente na capacidade de avaliar as situações, fica a ideia que o empate teria sido o resultado mais justo, e o alerta para futuras situações de cronómetro avariado, onde o delegado da equipa adversária terá de ter todos os sentidos activados, sob pena de ver o jogo prolongar-se até a equipa da casa se sagrar vencedora.

Crónica: Luís Soares
Fotos: Barros Simões

segunda-feira, 25 de Outubro de 2010

HC "OS TIGRES" REGRESSAM ÀS VITÓRIAS


Já se previa uma deslocação difícil ao campo de um candidato à subida de divisão, mas a equipa do CS Maris com as armas que tem teve algumas oportunidades de inaugurar o marcador em contra ataque, sofreu o primeiro golo a 5 minutos do intervalo e antes do intervalo volta a sofrer o segundo golo.
No segundo tempo o CS Maris continuou com a mesma estratégia e teve inúmeras ocasiões de reduzir a marcador e tendo os tigres 8 faltas as coisas podiam-se complicar para a equipa da casa a 5 minutos do fim do jogo os tigres voltam a marcar e ai as coisas ficaram resolvidas.
Os Tigres foram justos vencedores melhor equipa melhores valores individuais e candidato à subida, os jogadores do CS Maris dignificaram a camisola.

Crónica: Rodrigues

SAÍU A FAV(A)INHA AO FISICA


E à 4.ª jornada os Leões de Tomar estrearam-se a vencer no regresso à primeira divisão. Com o Pavilhão quase cheio, os sócios e simpatizantes do SC Tomar esperavam que fosse desta que o enguiço fosse quebrado, e os pupilos de Nuno Lopes fizeram a vontade ao público presente, vencendo de forma justa a formação de Torres Vedras por 3-1.
Surpreendentemente Nuno Lopes deixou no banco o seu goleador mor, Gonçalo Favinha, apostando em Lomba e Esteves para surpreender o ultimo reduto do Física. Com um jogo aberto e onde as oportunidades surgiam com facilidade nas duas balizas o resultado teimava em manter-se nulo. A equipa forasteira, sob o comando de Vítor Fortunato, e recheada de atletas de reconhecido valor foi sempre mais perigosa, mas Fábio Guerra, fazendo jus ao nome, não dava quaisquer veleidades ao avançados Torrienses.
Com 15 minutos de jogo, o técnico leonino faz as primeiras alterações, com Ivo Silva e Gonçalo Favinha a saltarem do banco para tentarem contrariar o melhor jogo colectivo dos visitantes. E foi a partir daí que o jogo leonino cresceu, com  Favinha a ser um autêntico quebra cabeças para a defensiva do Física. Depois de ameaçar, ao enviar uma bola ao poste, Favinha inaugura o marcador aos 21´, ao desviar de forma subtil uma sticada de Gonçalo Santos. Estava posta a justiça no resultado, que até ao intervalo não se alterou.
O Fisica veio do descanso disposta a inverter o rumo dos acontecimentos, e quando aos 6´ de jogo empatou a partida, ficou no ar a ideia de o SC Tomar não aguentar a pressão Torriense.


Puro engano, porque 5 minutos depois, Favinha no seu estilo irrequieto consegue surpreender o guardião forasteiro, pondo novamente os leões na frente do marcador, para gáudio do publico presente, na esmagadora maioria afecta ao Clube da casa. 
O jogo entrou então numa fase de parada e resposta, e aí Fábio Guerra deu show, ao defender tudo o que lhe aparecia pela frente. O público, também ele quis entrar na festa, puxando sempre pelos leões, numa fase em que tudo podia ainda acontecer no jogo.
Com a equipa leonina a apostar no contra ataque, fruto de uma pressão cada vez mais forte por parte da equipa forasteira, Ivo Silva numa das suas arrancadas sofre falta dentro da area e Gonçalo Santos não perdoa, fazendo o 3-1, faltavam 8 minutos para o final do encontro.
Foi então tempo de defender o resultado com a equipa leonina a dar uma lição de humildade e muita raça, e pois claro, quando tudo falhava estava lá Fábio Guerra para resolver.
Faltavam 4 minutos para o final da partida quando é assinalado um livre directo contra o SC Tomar. Houve alguma expectativa para ver o que acontecia mas Fábio, disse presente e gorou a hipótese de Alan Fernandes o desfeitear e com isso sentenciando praticamente aí o resultado final.
Até ao final do jogo a formação do Física com nada a perder assume deliberadamente o ataque, com o Sporting a fazer do contra ataque a sua arma de eleição. Mas o deslumbramento dos avançados leoninos na hora da verdade, em situações de supremacia  mais não fizeram do que criar "frison" nas bancadas do Pavilhão.


Terminava assim e da melhor forma o encontro com a vitória a sorrir ao pupilos de Nuno Lopes que mostraram ao publico presente que poderão contar com eles para este campeonato nacional.

SC Tomar: Fábio Guerra (gr), Gonçalo Santos ( C ) (1), Nuno Domingues, João Lomba, Esteves; Ivo Silva, Gonçalo Favinha (2), Rui Alves, Orlando Fernandes e Márcio Ornelas (gr)

Crónica: António Sirgado
Fotos: Barros Simões

domingo, 24 de Outubro de 2010

SC TOMAR ALCANÇA A PRIMEIRA VITÓRIA

Gonçalo Santos marcou e contribuiu para a obtenção da 1ª vitória
E à quarta ronda chegaram os primeiros três pontos, e a equipa verde e branca deixou a zona de despromoção. Com um Jácome Ratton cheio (para não variar), a equipa de Nuno Lopes venceu por 3-1 a sua congénere de Torres Vedras com golos de Gonçalo Favinha (2) e Gonçalo Santos. A equipa Nabantina chegou ao intervalo a vencer por 1-0, para ver nos primeiros minutos da 2ªparte Carlos Garrancho empatar a contenda, mas a equipa da casa não baixou os braços e aos 15 e 16 minutos voltou a marcar e estabelecia o resultado final.
Na 2ª divisão a Juventude Ouriense venceu o CD Santa Clara por 3-1 e continua na liderança agora só com o HC Turquel por companhia. A equipa de Helder Santos conseguiu a vitória através dos golos de Helder Ferreira (2) e João Capitolino, num jogo que foi transmitido em directo pela "Brunim TV" e que pode ser revisto no mesmo espaço, clicando aqui. A equipa Ouriense recebe na próxima jornada o C Stella Maris num jogo teoricamente acessível e que poderá manter a equipa na liderança do Nacional.
Em Almeirim, os Tigres regressaram às vitórias e venceram o C Stella Maris por 3-0 com golos de João Patrício (2) e Bruno Januário. Com 2-0 ao intervalo, os pupilos de Jorge Godinho na segunda parte fixaram o resultado final e saltaram para a 4ª posição da tabela classificativa a um ponto dos lideres.

Marco Bento marcou o golo inaugural
Na 3ª divisão, o União FE deixou fugir o FCO Hospital na liderança ao empatar 7-7 com o GC Odivelas, num jogo atípico e onde a equipa de Cajé perdia 1-5 ao intervalo, e onde se falharam penáltis e livres directos "de esticão", onde a equipa alvi-negra deu a volta ao resultado na 2ª parte mas deixou a equipa de Odivelas empatar novamente, equipa essa que a 48 segundos do fim podia ter resolvido a partida a seu favor, pois desperdiçou um livre directo a penalizar a 10ª falta da equipa da casa. Nota para Paulo Nunes (GR do Odivelas), que no decorrer da 2ª parte se sentiu mal após a marcação de um livre directo, prontamente assistido no local, foi depois levado para o Hospital pelos bombeiros do Entroncamento. O Cartão Azul deseja as rápidas melhoras e que possa regressar em breve aos ringues. Com este resultado a equipa da cidade Ferroviária caiu para a 2ª posição e viu AA Coimbra e ACR Santa Cita aproximarem-se.

Nuno Nobre foi um dos marcadores de serviço
Em Santa Cita, a equipa de Luís Miguel Cunha venceu o SCL Marrazes por 3-2 com David Vieira, Tiago Pereira e Nuno Nobre a serem os marcadores de serviço. Na próxima jornada a equipa da Aldeia Ribatejana do Hóquei desloca-se a Coimbra para defrontar a Académica, num jogo de elevada dificuldade.

Fotos: Barros Simões

sábado, 23 de Outubro de 2010

ARRANCA HOJE O NACIONAL FEMININO

Inicia-se hoje o Nacional Feminino versão 2010/2011, vão estar presentes 17 equipas distribuídas por duas zonas, a zona Norte com oito equipas e a zona Sul com nove. A F. Nortecoope actual campeão nacional extingui o hóquei feminino e como tal não irá estar presente para defender o ceptro. O Cartão Azul apresenta um quadro onde pode conferir os vencedores desta prova desde o seu início.


Nota: 1. Constituição zonas - Site Clube União Micaelense 
Nota: 2. Clique na imagem para ampliar

FOTOS ANTIGAS OU CURIOSAS


Hoje continuamos a apresentação de fotos antigas ou curiosas, voltando ao SC Tomar. As fotos foram retiradas do FB do Artur Pereira, como tal não sabemos a que época se refere nem o nome de todos os atletas, no entanto não podíamos deixar de privar os nossos visitantes, em particular os mais saudosistas e os adeptos do clube Nabantino.


Na primeira foto em cima da esq. para a dir.:  Pedro Teles, Lúcio Morais, Artur Pereira, Bruno Adrião, Paulo Lopes e Gonçalo Amaral - Em baixo pela mesma ordem: Pedro Nobre, Rodolfo Santos, ???, Carlos Pires e Paulo Pereira.

Na segunda foto em cima da esq. para a dir.: Pedro Nobre, Gonçalo Santos e Artur Pereira, Bruno Adrião, Paulo Lopes, ???, ??? - Em baixo pela mesma ordem: Hélder Santos, Carlos Pires, Nelson Silva, Rodolfo Santos e Paulo Pereira

Fotos: Artur Pereira

sexta-feira, 22 de Outubro de 2010

SC TOMAR PROCURA PRIMEIROS PONTOS


Amanhã o SC Tomar recebe a partir das 1800 horas a AE Física D no Jácome Ratton em jogo respeitante à 4ª jornada do Nacional da 1ª divisão. A equipa de Nuno Lopes que ainda não pontuou na prova, vai tentar perante o seu público levar de vencida a equipa da região oeste que ocupa a 5ª posição da tabela classificativa. Espera-se assim um Tomar à imagem das segundas partes que fez em casa frente ao FC Porto e fora frente ao ACR Gulpilhares.


Na 2ª divisão Sul, o líder J. Ouriense desloca-se até à maravilhosa Ilha de São Miguel nos Açores para na cidade de Ponta Delgada defrontar o CD Santa Clara. A equipa de Hélder Santos ainda a saborear a vitória com contornos de goleada frente aos Tigres de Almeirim defronta o último classificado que vem de uma derrota com valores que não deixam dúvidas (11-5) frente ao CACO, curiosamente, ringue onde a equipa Ouriense venceu na 2ª jornada.


Em Almeirim quando forem 2100 horas será dado início ao jogo que oporá a equipa de Jorge Godinho ao C Stella Maris de Peniche. A equipa da casa a jogar perante o seu público irá querer apagar a má imagem deixada em Ourém no passado sábado e tentar aliar uma boa exibição a uma vitória com números que não deixem dúvidas perante uma equipa que apenas somou um ponto nos três jogos que já disputou.


Na 3ª divisão Centro as equipas Ribatejanas que vem de resultados diferentes recebem perante o seu público adversários teoricamente acessíveis, mas o hóquei é uma caixinha de surpresas e o que se pode pensar ser fácil, poderá de um momento para o outro tornar-se difícil Mas começando pelo União FE, líder da prova e que vem de duas vitórias fora, recebe o GC Odivelas que conta por empates os jogos realizados e até na "goal-avarege" regista um empate entre os golos marcados e sofridos (16-16). A equipa de Cajé com um início de época de bom nível e com Marco Bento a comandar as "tropas" e de setique quente (10 golos em 3 jogos) parte naturalmente na "pole-position" para a obtenção dos 3 pontos num jogo em que se espera que o Albano Mateus registe uma boa casa.


Em Santa Cita a equipa de Luís Miguel Cunha recebe o SCL Marrazes que na ronda passada goleou o AF Arazede (12-4) e que está em nítida subida de forma, contando para isso com a experiência do seu treinador Francisco Mendes. Por seu lado a equipa da casa a jogar perante o seu público quererá certamente rectificar o resultado negativo do sábado passado em Oliveira do Hospital, e interligar uma boa exibição a uma vitória e aos respectivos 3 pontos e a permanência nos lugares cimeiros da prova.
Estão assim lançados os dados para mais um sábado de hóquei em patins e onde se espera que os pavilhões do distrito apresentem uma bela moldura humana e a puxar incondicionalmente pelas suas cores.

Fotos de arquivo: Barros Simões

quinta-feira, 21 de Outubro de 2010

GALA CDP - FPP INDICA CRAQUES DO SÉCULO

A Federação de Patinagem de Portugal (FPP) indicou 20 craques que vão ser candidatos a integrar o lote de cem desportistas do Centenário da República, no âmbito da gala que vai ser organizada pela Confederação de Desporto de Portugal (CDP), a 16 de Dezembro, no Casino Estoril.

Como consequência, a FPP dividiu os nomeados pelas três modalidades que a compõem: Hóquei em Patins, Patinagem Artística e Patinagem de Velocidade. No primeiro caso, a lista é formada por António Livramento, António Ramalhete, Tó Neves, Pedro Alves, Vítor Hugo, Cristiano Pereira, Correia dos Santos e Fernando Adrião. Manuel Magalhães, Liliana Andrade, Diana Ribeiro, Hugo Chapouto, Ana Rita Falcão, Edite Cruz e Maria António Vasconcelos são os craques da Patinagem Artística. Na Patinagem de Velocidade, os candidatos são Elisabete Batalim, Martyn Dias, Diogo Marreiros, Márcio Costa e Germano Seabra.

Recorde-se que esta gala tem, também, como objectivo eleger os melhores desportistas do ano, divididos em cinco categorias. Os candidatos da FPP são Reinaldo Ventura (Atleta Masculino), Elisabete Batalim (Atleta Feminina), Franklim Pais (treinador), seniores do FC Porto (Equipa) e Manuel Pereira (Jovem Promessa). A partir de 6 de Novembro, o público pode votar no site da CDP
O evento vai, também, homenagear os campeões internacionais de 2010: Hugo Chapouto, Carolina Andrade, Inês Gigante e a Selecção Nacional de Sub-20 de Hóquei em Patins.

Informação: Pedro Gonçalves dos Santos, assessor de imprensa da FPP

1º JOGO DA ÉPOCA ACABA EM GOLEADA

A falta de "Mister" Roger deixou a equipa orfã de um líder
Foi num pavilhão quase despido de público que a equipa de veteranos do União FE se apresentou pela primeira vez esta época, ante o FC Bom Sucesso. Quanto ao jogo pouco a dizer tal a supremacia evidenciada pela equipa da casa que venceu o jogo por folgados 10-4. Quanto à nossa equipa  destaque para as estreias de Fernando Maurício “Vidros” e Ricardo Pereira, ambos autores de 1 golo, para os dois golos de Mário “Serra”, mas principalmente para a ausência do treinador SARGENTO Rogério bastante notada devido à desorientação táctica evidenciada pela equipa, e desta vez sem defender no famoso losango que se viu assim privada do seu líder. Quanto à terceira parte, vitória sem margem para dúvida da equipa Unionista, com falta de comparência da equipa da casa, que se intimidou com o poderio demonstrado pelos homens (ontem) comandados de Carlos Lagos.
O União FE alinhou com: Chico Abrantes e Tico (GR), Carlos Lagos (Cap.), Fernando Vieira, Mário “Serra” (2), Fernando Maurício (1), Pedro Santos e Ricardo Pereira (1).

OS VETERANOS DO ENTRONCAMENTO AGRADECEM ASSIM AOS COMPANHEIROS DO BOM SUCESSO POR TER PROPORCIONADO ESTE DIA BEM PASSADO

Nota final: Para os teimosos que continuam a parar os carros em plena autoestrada por pura teimosia....eles sabem quem são!

Crónica: Ricardo Barral
Foto: Mário Serra
Titulo: Cartão Azul

quarta-feira, 20 de Outubro de 2010

SANTA CITA PERDE EM O. HOSPITAL

Rui Oliveira marcou um dos golos da ACR Santa Cita
O FC de Oliveira do Hospital averbou este fim de semana a sua terceira vitória consecutiva e mantém-se no topo da tabela classificativa.
Na terceira jornada do campeonato nacional de seniores da III divisão (zona centro) o FC de Oliveira do Hospital venceu no sábado a equipa do ACR Santa Cita por 3-2.
A jogar em casa e com o público a puxar pela equipa, o FCOH, que colocou em pista um cinco inicial composto por três juniores, debateu-se bem perante um adversário difícil, mas teve de lutar até ao último segundo do jogo para conquistar os três pontos.
Com este resultado, a equipa comandada por Rui Pereira está agora isolada com 9 pontos no 2º lugar da tabela classificativa, e em igualdade pontual com o primeiro classificado – o Entroncamento.

Foto de arquivo: Barros Simões
Titulo: Cartão Azul

terça-feira, 19 de Outubro de 2010

FALTOU A "ESTRELINHA" DA SORTE


O SC Tomar saiu de Gulpilhares com mais uma derrota, mas com a sensação que poderia ter arrecadado um pontinho, assim a "estrelinha da sorte" tivesse bafejado os pupilos de Nuno Lopes.
Quanto ao jogo em si foi equilibrado na 1ª parte com lances em ambas as balizas e o resultado teimosamente a manter-se até cerca dos 21 minutos, altura em que Nelson colocava a equipa da casa a vencer. O intervalo chegou pouco com o resultado em 1-0 e com 3-5 em faltas de equipa.



Na 2ª parte a equipa da casa veio disposta a resolver a contenda a seu favor e antes que se atingisse os 10 minutos de jogo, Piolho e novamente Nelson ampliariam a vantagem para os 3-0. A equipa da casa descansou à sombra do resultado e quando se pensava que os verde e brancos tinham baixado os braços, surge a reacção de uma equipa que quer provar que tem valor para disputar a 1ª divisão e que os resultados irão aparecer, e que a sorte também bafeje os da Cidade Templária.
Gonçalo Santos reduz para 3-1 faltavam cerca de 8 minutos para o término da partida. A equipa de Nuno Lopes continuou à procura do golo e Gonçalo Favinha viria a reduzir para a margem mínima, faltavam 3m 29s para o final. A partir dai a equipa do Tomar continuou a acreditar que poderia chegar ao empate, mas os "Deuses do Hóquei" não estavam decididamente com a equipa Nabantina no sábado, e o apito final chegaria com a vitória do Gulpilhares por 3-2 e com 10-11 em faltas de equipa.


ACR Gulpilhares: Ricardo Pereira, Marco Dias, Ricardo Ramos - 1 Golo, Gustavo Vidal, Vasco Ferreira, Ruben Pereira, Cândido Oliveira, Nelson Gomes - 2 Golos, Daniel Oliveira, Nuno Moreira

SC Tomar: Márcio Ornelas, David Gonçalves, Gonçalo Santos - 1 Golo, João Lomba, Rui Alves, Orlando Fernandes, Tiago Barros, Nuno Domingues, Gonçalo Favinha - 1 Golo, Fábio Guerra

Ao terceiro jogo o SC Tomar soma outras tantas derrotas e ocupa a 15ª posição da tabela classificativa. No próximo sábado recebe no Jácome Ratton a AE Física D, que ocupa a 7ª posição com 6 pontos.

Fotos: António Lopes

NR: O meu sincero agradecimento ao filho do Sr. António Lopes que me fez chegar as fotos, assim como a marcha do marcador e algumas incidências

VENI, VIDI, VICI - (CHEGAR, VER E VENCER)


Entraram mais moralizados os jogadores de Cajé fruto das duas vitórias alcançadas em outros tantos jogos e mostraram desde logo que só a vitória interessava. A equipa Unionista que alinhou com Márito, na baliza, Carvalho, Brazete, Marco Bento e Pedro Sousa, controlou a partida desde o inicio e foi sem surpresa que aos 9’ Marco Bento inaugurou o marcador, com um remate de meia distância, minutos depois de Miguel Boavida ter desperdiçado uma grande penalidade. Num jogo morno e em que o União FE dominou a seu belo prazer destaque até ao intervalo para novo golo de meia distância de Marco Bento, que fixava o resultado em 0-2 com que as equipas iriam para o descanso.


Logo no arranque da 2ª parte golo de Bruno Carvalho, 0-3. Até aos 17’ pouco à para contar e o jogo só voltou a ter alguma emoção já perto do final, mais precisamente quando o cronómetro marcava 18’30’’. Após, minutos antes, ter falhado mais uma GP Miguel Boavida recupera a bola à saída da sua área e arranca decidido até à baliza contrária e depois de passar por 3 adversários coloca a bola dentro da baliza, para gáudio de todos os adeptos que se deslocaram desde o Entroncamento. A equipa da casa sentiu o toque e consegue reduzir após a marcação rápida de um livre, que originou bastantes protestos dos jogadores Unionistas. Foi sol de pouca dura e aos 23’ após jogada individual de Pedro Brazete, Marco Bento volta a facturar e faz o 1-5. Entre o 1º golo do Bom Sucesso e o 5º do União FE tempo ainda para Miguel Boavida falhar mais uma jogada de bola parada, desta vez um penalti. Quando já todos os jogadores do União FE tinham entrado em jogo, excepção feita a Tiago Velez, Navalho carrega um adversário em falta dentro da área e o árbitro Rui Ribeiro, que viajou desde o Minho, assinala penalti que o nº8 da equipa da casa não desperdiça e reduz para 2-5. Quase em cima do final da partida, destaque para aquela que para mim foi a mais bonita jogada do encontro, uma triangulação entre Carvalho, Marco Bento e Brazete que à boca da baliza estabelece o resultado final em 2-6. Com este resultado o União FE sobe ao 1º lugar, agora apenas com a companhia do FC Oliveira do Hospital, e no próximo Sábado recebe no Albano Mateus o GC Odivelas que ainda só sabe o que é empatar neste campeonato.

O União FE alinhou com: Márito (GR), Bruno Carvalho (Cap.) (1), Pedro Brazete (1), Marco Bento (3) e Pedro Sousa; Jogaram ainda: Miguel Boavida (1), Hugo Saboga, Ricardo Navalho e Filipe; Não jogou: Tiago Velez (GR)

Crónica: Ricardo Barral
Fotos: Mário Serra
Titulo: Cartão Azul

segunda-feira, 18 de Outubro de 2010

3º JOGO, 3º EMPATE 3º PONTO

GC Odivelas, 3º jogo, 3º empate
Em mais uma jornada (3ª) do Campeonato Nacional da 3ª Divisão Zona Centro de Hoquei em Patins, o Ginásio Clube de Odivelas recebia a formação do GD Vialonga para um jogo que se adivinhava complicado. O GD Vialonga a imagem do Odivelas reforçou-se com dois atletas experientes e com cartas dadas no panorama nacional do hóquei em patins, para além disso conta com elementos com larga experiência no hóquei em patins.
O jogo iniciou-se num ritmo lento, com o Vialonga a usar e abusar dos remates de longa distancia que pouco ou nenhum perigo causavam para a baliza a guarda de Tiago Marques, por sua vez o Odivelas aproveitava os ressaltos de bola para lançar contra ataques rapidíssimos que punham a prova a concentração do guarda redes adversário. Quando faltavam 18 minutos para o fim da primeira parte, Bruno Monteiro numa iniciativa individual por trás da baliza, desmarcou um colega seu no meio da área do Odivelas, que sem marcação inaugurou o marcador a favor da equipa de Vialonga. O Odivelas continuou na sua toada de contra ataque e poucos minutos depois estabeleceu a igualdade na conversão de uma grande penalidade superiormente convertida por Pedro Gomes.
Após o golo a equipa de Odivelas perdeu a concentração defensiva e disso aproveitou-se o adversário que de uma assentada marcou dois golos sem que o Odivelas conseguisse reagir. Ao intervalo o placar a assinalava 1-3 a favor da equipa de Vialonga.
Na segunda parte o Vialonga fechou-se no seu meio campo e partia em rápidos contra ataques, quase todos conduzidos por Bruno Monteiro e com isso criava perigo na baliza do Odivelas que pouco conseguia fazer em ataque organizado para ultrapassar a defensiva adversária. Até que numa jogada rápida de envolvimento, o Odivelas chega ao golo o que devolveu mais emoção ao jogo, mas o balde de agua fria chegou poucos minutos depois, pois o Vialonga de uma assentada marcou 3 golos e o resultado ficou em 2-6. O Odivelas, repetindo a atitude que teve frente ao HC Lourinhã na primeira jornada, arregaçou as mangas e partiu para cima do Vialonga e contra todas as expectativas igualou o marcador quando faltavam apenas 3 minutos para o fim.   Mas mais uma vez a equipa de Vialonga lançou uma balde de agua fria ao adeptos do Odivelas, pois numa bola despejada para o interior da área do Odivelas, Pedro Santos juntamente com João Montez, colocaram a bola dentro da baliza do Odivelas, pensava-se que estava encontrada a primeira derrota do Odivelas, mas tal não aconteceu pois com menos de um minuto para o fim do jogo, Hugo Alcobia voltou a repor a igualdade a 7 bolas em uma das melhores jogadas do desafio. E com apenas 5 segundos para o fim do jogo André Costa ainda tentou alvejar a baliza adversária mas já não foi a tempo de desfeitear o guarda redes adversário.
Chegava assim uma partida emocionante que fez vibrar os cerca de 50 adeptos que se encontravam nas bancadas e que não defraudou as expectativas dos amantes do hóquei. Boa arbitragem do Senhor Jorge Carmona e do arbitro auxiliar Luís Simões.
Para a semana, no Sábado dia 23 de Outubro pelas 18H00 o Odivelas desloca-se ao Entroncamento para defrontar o UF Entroncamento, que se encontra neste momento na liderança do Campeonato contado só por vitórias os jogos disputados, por isso adivinha-se mais um jogo complicado.
Pelo Odivelas Jogaram e Marcaram:
5 inicial : Tiago Marques (GR); Hugo Alcobia(1); João Montez; Pedro Gomes (4) e André Costa (2)
Jogaram ainda : Ricardo Nunes; Luis Boleto e António Saraiva
Não jogou : Bruno Brito e Paulo Nunes (GR)

Crónica: Paulo Nunes
 Titulo: Cartão Azul

domingo, 17 de Outubro de 2010

HÉLDER SERVIU UM OURÉM "VINTAGE"


Quem se deslocou ontem à noite ao Municipal de Ourém jamais faria ideia do que se iria passar, se fosse adepto da J. Ouriense estaria à espera de um vitória difícil perante um adversário que era apenas o líder da classificação, se fosse de Almeirim estaria naturalmente à espera de uma vitória que consolidasse a liderança, mesmo sabendo que pela frente iria encontrar um adversário de valor reconhecido.


Hélder Santos ciente do desafio que iria que enfrentar preparou um Ourém "Vintage", de uma casta de experiência, com extractos de "frutos" jovens e um travo a humildade e amor à camisola, que consumido em grandes quantidades, provoca más sensações e quedas nas classificações, e foi o que sucedeu ontem, quando os que de Almeirim viajaram provaram o néctar e nem o seu Enólogo se apercebeu das consequências do consumo exagerado.


A equipa de Ourém entrou melhor no jogo, e perante um pavilhão cheio foi trocando a bola e criando situações de golo, por seu lado os "Tigres" jogavam sem o normal sentido de equipa, e usando e abusando da meia distância, que esbarrava sempre na excelente exibição do guarda-redes da casa.


Perante este cenário a equipa de Hélder Santos com os trabalhos de casa em dia e com umas aulas extras de táctica e eficácia, que podem ser aproveitadas pelo adversário, foi-se adiantando no marcador, e era as bolas a entrar na baliza dos Tigres e o público a puxar pela equipa e a ver a ver ao intervalo o placard lá assinalava J. Ouriense 5 x HC "Os Tigres" 0.


No intervalo e com o cheiro a goleada a pairar no Municipal de Ourém fomos olhando para ambas as tácticas e a forma de encarar a partida e notoriamente a equipa de Jorge Godinho apenas trouxe para Ourém as camisolas azuis e brancas e o estatuto de líder, pois a eficácia, a abnegação e a entrega ao jogo estariam a essa hora algures no Pavilhão, mas de Almeirim.


Mas com o início da 2ª parte a equipa de Ourém continuou a servir o tal "Vintage" que a equipa dos Tigres teimava em consumir, e apesar de um ritmo mais calmo, o jogo continuou a ser sempre dominado pela equipa da casa.


Foi com naturalidade que a equipa de Hélder Santos o "tal misto de experiência com frutos jovens" conseguiria marcar por mais três vezes, consentindo no entanto que a equipa forasteira, festejasse por duas vezes.


Findo o tempo regulamentar a equipa da casa sai vencedora com um expressivo 8-2 no "bornal" e a liderança da prova, apesar da companhia do HC Sintra e HC Turquel, ao passo que a equipa que viajou da capital da Sopa da Pedra regressava com o "saco" cheio. e com muito para corrigir durante a semana, pois para quem se assume como candidato aos lugares cimeiros tem de fazer mais e melhor.


Quanto à dupla de Leiria Pedro Sousa e Armando Henriques cometeram alguns erros para ambos os lados não tendo interferência no resultado, no entanto convêm rever e trabalhar mais a componente técnica
Quanto aos marcadores e foram quatro, Helder Ferreira (3), Filipe Almeida (3) e Eurico Simões (2) pela J. Ouriense e David Abreu (2) pela equipa do HC "Os Tigres".


Por fim que a crónica já vai extensa apraz dizer que desta feita Jorge Godinho saiu de Ourém com uma bela lição de táctica e objectividade oferecida graciosamente (ao que sabemos) pelo seu colega e amigo Hélder Santos.

Crónica: Du Furadouro
Fotos: Barros Simões