segunda-feira, 14 de Março de 2011

POR VEZES O RINGUE PARECEU INCLINADO


Nacional de Juvenis Série C e a equipa do SC Tomar a viajar até Turquel para defrontar uma boa equipa, bem orientada e num Pavilhão difícil devido ao constante apoio dos adeptos Turquelenses presentes. O arbitro da partida fez uma actuação com altos e baixos, com decisões que ora não agradavam a uma equipa, ora não agradavam à outra.


O SC Tomar alinhou com: Renato Rodrigues (GR) (Capitão), Pedro Martins, David Costa, Edgar Costa e Hernâni Diniz


O jogo começa praticamente com o golo dos verde e brancos, num contra ataque com Pedro Martins a oferecer de bandeja o golo a Hernâni Diniz estava decorrido o 1º minuto de jogo. No 2º minuto foi a vez de David Costa em jogada individual aumentar a "parada" para 2-0. O Turquel sentiu os golos e tentou dar a volta aos acontecimentos, e num lance dentro da grande área Nabantina, o arbitro aponta para a marca de grande penalidade, ficando no ar a sensação que não é lance para castigo máximo. Chamado a marcar o atleta do Turquel falha, mas o seu companheiro (nº5) na recarga reduz para 1-2. O jogo prossegue com os atletas a impor velocidade no mesmo,. e a acontecer vários contra ataques para ambas as equipas, e num desses Hernâni Dinis cara-a-cara com o guarda redes não consegue dilatar o marcador. Seria novamente Pedro Martins a assistir David Costa para este bisar e colocar o placard em 1-3 estavam decorridos cerca de 10 minutos de jogo. Passados 2 minutos  seria novamente David Costa a marcar e a diltar a marca (1-4).


O Turquel não baixava os braços e numa jogada confusa dentro da área Leonina viria a obter o0 2º golo. Numa bola disputada na tabela, o arbitro da partida descortina falta de Pedro Martins e mostra-lhe cartão azul. Renato Rodrigues defende o livre directo, mas o arbitro manda repetir, alegando que os jogadores do  SC Tomar avançaram antes de ser dada ordem de marcação do livre directo. Na repetição o jogador do Turquel atira ao poste, desperdiçando a hipótese de colocar o marcador com a diferença mínima, A jogar em inferioridade numérica era a equipa do SC Tomar que criava mais oportunidades. Já com Pedro Martins novamente em ringue, seria esta a assistir (mais uma vez) David Costa para o 2-5 a um minuto e meio do fim da 1ª parte.

Intervalo. HC Turquel 2  -  SC Tomar 5  (Faltas 9 - 6)


A 2ª parte começa com a equipa de Pedro Nobre a dominar e a criar oportunidades, sem que no entanto as concretize, mas nunca descurando o sector defensivo mantendo a defesa bem organizada. O Turquel atinge a 10ª falta e David Costa chamado à marcação do livre directo não aproveita soberana oportunidade. O jogo mantém as características, e em mais um lance na área Leonina, o arbitro volta apontar grande penalidade, que Renato Rodrigues defende mantendo a diferença no marcador. O tempo ia passando e o marcador teimava em não se alterar, ora por inoperância dos atacantes, ora por excelentes intervenções dos guarda-redes. Quando faltava pouco mais de 2 minutos para o final, o Turquel chega ao 3º golo. A equipa de Turquel acredita que ainda é possível chegar pelo menos ao empate, mas a equipa do SC Tomar continua bem organizada na defesa e não permite tal veleidade.


O jogo não chegaria ao fim sem que o arbitro da partida apontasse a terceira grande penalidade contra o SC Tomar, que o jogador do HC Turquel concretiza, e o arbitro novamente a mandar repetir alegando que os jogadores visitantes tinham avançado antes da ordem de marcação. Pedro Nobre contesta a decisão e vê cartão, tendo quer sair Vasco Simões. O jogo acabou no segundo seguinte, logo após o jogador do Turquel falhar mais esta oportunidade.

Final: HC Turquel 3  -  SC Tomar 5  (Faltas 12 - 7)

Crónica: Luís Soares
Fotos. João Massa
Titulo: Cartão Azul

Sem comentários: