domingo, 11 de Setembro de 2011

JOVENS LUSOS CAIRAM DE PÉ

A Selecção Nacional de Hóquei em Patins garantiu o estatuto de vice-campeã da Europa, depois de ter perdido na final do Europeu de Genève, Suíça, com a Espanha por 3-6. Para trás ficou um percurso exemplar de Portugal, só com vitórias, que deve ser enaltecido e, apesar do desaire, os patinadores nacionais proporcionaram bons momentos.


A Selecção portuguesa até entrou bem no jogo, ao inaugurar o marcador por intermédio de Xavier Cardoso, mas, depois, a reacção de Espanha foi forte: Roger Pressas, com um bis, e Jordi Burgaya colocaram o resultado em 3-1. Contudo, Portugal chegou ao intervalo apenas com um golo de desvantagem, na sequência do remate certeiro de João Campelo.

No  segundo tempo, o eterno rival voltou forte na finalização, aumentando a contagem por Burgaya e Marc Palau. Portugal, com hóquei em patins de qualidade, lutou por um desfecho diferente e, novamente, por João Campelo colocou a bola no fundo da baliza adversária. Apesar da determinação do conjunto das quinas, Roger Pressas fechou a contagem e a Espanha garantiu o primeiro lugar.

A Selecção Nacional alinhou do seguinte modo: Diogo Fernandes; Xavier Cardoso (1), João Almeida, André Gaspar e Miguel Vieira. Jogaram ainda: João Campelo (1) e Diogo Tocha (1).

Jorge Lopes, seleccionador nacional, reconheceu os erros cometidos por Portugal, mas considerou que o resultado não devia ter sido tão desnivelado: «A Espanha tem uma equipa boa, não falhou nos momentos decisivos, enquanto Portugal cometeu alguns erros. No entanto, a Selecção Nacional não devia ter perdido por tantos golos, talvez a diferença por um tento fosse mais justa. Jogámos um bom hóquei e esta equipa merece um voto de confiança. Há atletas que vão continuar nesta selecção, com intenção de lutar por títulos. É necessário continuar a procurar valores e trabalhá-los com qualidade».  

Informação: Pedro Santos, assessor de Imprensa da FPP
Foto: André Gaspar

1 comentário:

cchhhíííttááá disse...

Parabéns aos nossos jogadores lusos, pelo trabalho mostrado.É um pouco triste nos dois últimos jogos e porquê? termos um único jogador que é avançado e único avançado na nossa selecção,não entrar um único minuto!!! Contra a Espanha a 2º parte foi de muitas bolas perdidas,passes cortados a meio-campo...a Espanha geriu a vantagem,posse de bola e mais senhora com a bola, fica para o ANO. Parabéns aos lusos e bom regresso aos vossos campeonatos Nacionais.