sábado, 29 de Outubro de 2011

AND THE WINNER IS (AGAIN) SPAIN...!!!

A Selecção Nacional de Hóquei em Patins feminino terminou o Campeonato da Europa na segunda posição depois de, na última jornada, ter perdido com a Espanha por 4-2, numa partida disputada no Pavilhão do Cronenberg, Alemanha. Portugal igualou o segundo lugar alcançado em Mira, em 2005, superando, assim, o terceiro e quarto postos das duas últimas edições.


O jogo foi equilibrado na primeira parte, com Marlene Sousa a empatar pouco antes do intervalo, depois de Natasha Lee ter inaugurado o marcador. Depois, no segundo tempo, as portuguesas souberam suster o ímpeto das espanholas, até que  se colocaram à frente do marcador, com golos de Ana Casarramona,  Berta Torrida e Maria Diez.

A Selecção Nacional esteve perto de reduzir, por intermédio de Vânia Ribeiro, que desperdiçou um livro directo. Mais eficaz, Marlene Sousa - melhora marcadora nacional, com seis golos, mais um do que Vânia Ribeiro – voltou a concretizar um golo, e, até ao fim, Portugal, apesar de lutador, não evitou o desaire.

O conjunto orientado tecnicamente por Ernesto Sebastião garantiu, assim, o segundo lugar, com sete pontos, menos cinco do que a Espanha, e em igualdade pontual com a Alemanha, em desvantagem na diferença de golos marcados e sofridos. No último jogo do Europeu, as germânicas venceram a França por 5-2.
Portugal entrou na partida com Adriana Leote, Vânia Ribeiro, Rita Paulo, Marlene Sousa e Inês Vieira. Jogou ainda: Andrea Afonso. Para esta medalha de prata, contribuíram, também, Sofia Cabrita, Ana Coelho, Tânia Freire e Nídia Vale, numa comitiva liderada por Vítor Grilo. 
 

«A Selecção Nacional é vice-campeã com todo o mérito. No final, falei com o seleccionador espanhol, que destacou a alma humana de Portugal. Em dois jogos, estivemos a perder, mas conseguimos, depois, empatar e vencer. Há mérito e dedicação no trabalho que desenvolvemos. Entrámos bem na primeira parte, ao contrário do que a Espanha estava à espera, mas sofremos um golo, na sequência de um livre directo que deixou dúvidas. A bola bateu no poste, foi afastada e o árbitro considerou que entrou. No segundo tempo, a nossa guarda-redes foi mal batida em dois lances e se a Vânia Ribeiro tivesse marcado o livre directo, o resultado podia ter sido diferente, perante um adversário mais experiente. As jogadoras estão um pouco tristes, porque querem sempre mais. Contudo, cumprimos a nossa missão, estamos a evoluir física e tacticamente e, no Mundial do próximo ano, vamos ser melhores», afirmou, no final, Ernesto Sebastião, seleccionador nacional, em declarações ao «site» da Federação de Patinagem de Portugal.  

Informação: Pedro Santos, assessor de Imprensa da FPP
Fotos: Rollhockey-damen
Titulo: Cartão Azul

4 comentários:

Anónimo disse...

O eterno se...se...se... este Seleccionador tambem ele com um discurso demasiado revisto, portanto nada de novo.Depois do 6º lugar no ultimo mundial,agora3ºcom os mesmos pontos da Alemanha num Campeonato da Europa claramente nivelado por baixo, conforme se pôde observar pelos jogos transmitidos na Purisports.O J Lopes optou quase sempre por jogadoras fisicamente muito fraquinhas não percebo porque é que a Rita dos Lobinhos não foi desde o inicio mais opção, perdeu ele perdeu a Selecção. As opções são discutiveis obviamente, mas foi assim desde MIRA os Seleccionadores têm sido todos muito fraquinhos, não vale pena passarem o tempo todo com desculpas, e com conversa da treta, que para o ano é que é depois já não é, e por aí a fora, será que não arranjam ninguem com espirito de campeão de ganhador. PAULO LOPES- MIRA E CHILE o que é que tinha feito como treinador para comandar uma Selecção, ok era o Sénica que mandava mas bolas, não havia ninguém mais competente, era por ser amigo daquele e professor. RAFAEL OLIVEIRA - ALCORCON ? JAPÃO onde é que jogou quem treinou que trabalho mostrou, nada zero o resultado só poderia ser o que foi, mediocre, então no Japão oportunidade histórica de ser campeão, nada zero e qual a desculpa se... se... se...
E SEBASTIÃO, nem jogou hoquei, nem treinou nenhuma equipa de hoquei, então estamos a falar de quê de andebol...é amigo do J Lopes esse catedrático do alto rendimento mas que não ganha nada, foi assim nos primordios do femenino da Norteccope quem ganhava era o HSintra foi assim no Gulpilhares com uma equipa com as melhores jogadores portuguesas, uma das melhores GRedes do mundo Cristina Klein duas espanholas uma delas ainda está nesta Seleção hoje campeã e qual o resultado a CD Norteccope 4, 5 vezes campeãs seguidas taças de portugal supertaças tudo e foi assim no Mundial de Paços de Ferreira esse mundial famoso transmitido em direto pela RTP do "vamos jogar para o empate" que depois ganhamos nos penalties. JÁ NÃO HÁ PACHORRA... nada contra as pessoas citadas boas pessoas bom trato à excepção do Jorge Lopes que é um arrogante militante de resto estamos a falar de Hoquei Patins em Portugal,que foi modalidade raínha, só se houve falar em projectos de um, dois anos, e já passou quase uma década e titulos nada, agora só falta dizer que a culpa é dos clubes ninguem precisa de desculpas precisamos é de vêr COMPETÊNCIA, não nos admiramos de haver tantos abandonos da Selecção porque as que sairam por opção davam 10-0 a zero às actuais, e todas elas mais novas que algumas da actual Seleção.Só faz falta quem está certo e porque é ninguem questionou as razões desse abandono, porque tinham ou tiveram melhores treinadores nos clubes do que os que lhes impôem na SELECÇÃO.
Ode estão os joadores campeões do mundo de Portugal que possam passar essa imagem ganhadora que as Selecções precisam onde está o Vitor Hugo, O Cristiano, o Vitor Bruno o Pedro Alves e tantos outros, porque é que temos aturar estes doutores... década de mediocridade
Obrigado e boa noite.

Anónimo disse...

Boa dia ! Parabéns há selecção em primeiro lugar, não são campeãs, foram vice-campeãs, melhor que o quarto lugar em cestas na França, que a antiga selecção nos brindou ! Não vou falar dos senhores que estão há frente da selecção, porque também n concordei com certas escolhas durante este Europeu,mas tenho a certeza que qualquer uma delas deu tudo o que tinha, e fizeram no por amor há camisola, apenas isso, já outras jogadoras que davam 10 a 0, a estas como foi dito acima, abandonaram porque monetáriamente n estavam contentes!!! Portanto a estas jogadoras, que nada ganham, perderam aulas, dias de trabalho, para representarem Portugal, os meus sinceros parabéns por serem vice campeas europeias !

cumprimentos

Anónimo disse...

Monetariamente estavam descontentes??? Só uma se manifestou a C Rego mas essa nunca lá fez falta só que quis manipular, mas as outras não estavam nem aí se quiser saber mais alguma coisa é só perguntar em vez de mandar bitaites. Sim claro parabéns pelo esforço claro deram o melhor,e já foi melhor que o 6º lugar no ultimo mundial o pior de sempre e Cestas/França tb já tinham abdicado umas quantas mas se leres atentamente vês que não é disso que falamos.

Anónimo disse...

Sempre que algo corre mal, lá vem o nome da chulice do hóquei português, grandes jogadores foram, mas treinadores não são porquê? se fossem bons não treinavam nenhum clube? que estranho. Cristiano? Victor Hugo? são treinadores onde? para mamar dinheiro onde não há, não obrigadinho, pelo menos os que lá têm ido, são trabalhadores e são sérios, mas enfim fala assim quem quer dizer mal e conhece pouco do hóquei feminino e quando se falar em competência falem de quem o seja, chulice já basta a que lá temos.