segunda-feira, 12 de Dezembro de 2011

TRABALHO DE CASA RESULTOU EM GOLEADA...!!!

Santa Cita recebeu no passado sábado o derby concelhio que opôs a equipa local ao SC Tomar, em jogo a contar para a 8ª jornada do Nacional da II Divisão Sul.


Com arbitragem de Joaquim Lagarto e José Capela do Alentejo as equipas alinharam da seguinte forma:
ACR Santa Cita: João Martins (gr), Nuno Nobre, David Vieira, Tiago Barreiros e Rui Alves
Suplentes: Renato Godinho (gr), Zig, João Filipe, Tiago Pereira e Rui Oliveira (c)
Treinador: Luís Miguel Cunha

SC Tomar: Márcio Ornelas (gr), Manel Domingues, João Lomba, Tiago Monteiro e Ivo Silva (c)
Suplentes: Marco Gaspar (gr), Pedro Almeida, André Silva, Bruno Januário e Tiago Barros
Treinador: Nuno Lopes

O SC Tomar apresentou-se no Pavilhão de Santa Cita com a lição bem estudada e a provar que conhecia bem os trunfos à disposição do adversário, e desde o apito inicial dominou o jogo com rápidas trocas de bola pressão alta e marcação a Nuno Nobre, evitando assim as seticadas de meia distância. João Lomba numa jogada individual a entrar com a bola dominada dentro da area a a bater o desamparado João Martins, estava inaugurado o marcador com pouco mais de 2' decorridos. O Santa Cita não se entendia com as marcações do adversário e o SC Tomar continuava na mó de cima e seria Ivo Silva numa seticada de longe a aumentar a contenda, 0-2 com 10' de jogo. Seria novamente Ivo Silva a ampliar a marca num golo em que rodopiou atrás da baliza, faltavam 12'42'' para o final. Demorou apenas 9'' para o marcador funcionar novamente com uma seticada de Manel de meia distância, com João Martins a ficar mal na fotografia. Com 12' 33' para jogar começou a pairar no ar a sensação de goleada, com alguns adeptos da equipa da casa a tecerem duras criticas à forma de actuação da sua equipa. O SC Tomar tirou o pé do acelerador mas mesmo assim a equipa de Luís Miguel Cunha teimava em não se encontrar nem criar jogadas de perigo, a 30'' do fim Bruno Januário marca e faz o 0-5. David Vieira um dos mais inconformados da equipa da casa, a fazer o golo a 7'' do fim da 1ª parte.

Intervalo: ACR Santa Cita 1 - SC Tomar 5 (Faltas: 5 - 4)


Uma 2ª parte a papel químico da 1ª, com o SC Tomar a dominar e o Santa Cita conformado com o resultado e apenas tentando que o mesmo não tomasse contorno de goleada. Ivo Silva com cerca de 5' decorridos faz hattrick e aumenta para 1-6. Seria Manel Domingues a voltar fazer funcionar o marcador numa seticada dentro da àrea que tabelou no patim de Zig e a entrar na baliza, estava feito o 1-7. Bruno Januário seria o senhor que se seguiu a marcar e ampliou para 1-8 faltavam 11'16'' para o final da partida. Com a vitória segura o SC Tomar abrandou e o Santa Cita por intermédio de Rui Alves, (que a par de David Vieira foram dos mais batalhadores e inconformados) viria a reduzir para 2-8 numa jogada de insistência. A 21'' do final falta cometida sobre Rui Alves dentro da area e o mesmo jogador chamado a marcar a grande penalidade marca na recarga e estabelece o resultado final 3-8.

Resultado Final: ACR Santa Cita 3 - SC Tomar 8 (Faltas: 7- 7)

Sinal menos: Para a ausência de ideias do Santa Cita para contrariar o esquema montado por Nuno Lopes

Sinal mais: Para a tactica de Nuno Lopes que colocou a equipa de Santa Cita num "espartilho" não deixando esplanar o seu jogo e impedindo um dos seus pontos fortes, que são as seticadas de meia-distância de Nuno Nobre.

A dupla de arbitragem que veio do Alentejo realizou uma excelente exibição, bem tecnicamente, deixando jogar e prova disso por exemplo é o numero de faltas de equipa registado, apenas catorze.

Fotos: João Flores

Sem comentários: