sábado, 31 de Dezembro de 2011

FELIZ ANO NOVO - HAPPY NEW YEAR...!!!


A pouco menos de 14 horas de arrancarmos mais uma folha do calendário, e iniciarmos um novo ano, que esperamos que seja no mínimo, muito melhor do que o que finda, apesar das noticias que nos chegam de Belém e de São Bento não serem as mais animadoras e o fantasma da crise e da austeridade pairar sobre nós, o Cartão Azul deseja a todos os visitantes, familiares e amigos um 2012 cheio de tudo o que mais desejarem, e que o hóquei em patins continue a fazer parte das nossas vidas.

PS. Fica o espaço aberto a todos os visitantes para deixarem as suas mensagens de Ano Novo.

Atenciosamente
Francisco Gavancho

PARABÉNS UNIÃO FUTEBOL ENTRONCAMENTO

Passam hoje 83 anos sobre o dia em que um grupo de 11 jovens, fundava o União Futebol Entroncamento. A primeira sede era debaixo de um poste de iluminação, com o decorrer do tempo o clube adquiriu as suas próprias instalações, as quais foram sendo melhoradas pelas diversas direcções que passaram pelo clube.

Da modalidade rainha aquando da fundação do clube, o Futebol, só restam as fotografias e alguns troféus. Mas ao longo dos anos várias foram as modalidades praticadas no clube, desde o Basquetebol até à Ginástica, passando pelo Ciclismo e o Ténis de Mesa entre outras. Actualmente praticam-se no clube o Hóquei em Patins, a Patinagem Artística, o Karaté, Full-Contact e Natação.

O Cartão Azul endereça os parabéns ao União Futebol Entroncamento e a todos aqueles que fizeram a sua história. E que o futuro traga mais sucessos desportivos. Sempre sob o lema:
"SORRINDO ÀS DIFICULDADES"

Texto: Ricardo Barral

sexta-feira, 30 de Dezembro de 2011

JANTAR DE NATAL JUNTOU CAMPEÕES...!!!

Os jogadores que fizeram parte da equipa do HC "Os Tigres" que se sagrou Campeão Nacional da II Divisão juntaram-se para um jantar de Natal.


Sob a liderança  de Jorge Godinho, o treinador que levou a equipa azul e branca da Capital da Sopa da Pedra desde a III até à I Divisão, João Silva (c), Leandro Santos, Bruno Ribeiro, Carlos Trindade, João Patrício, Carlos Tomaz, Ivo Ribeiro, David Abreu, Rui Cova e Bruno Januário, recordaram os tempos passados em Almeirim.

«Foi um excelente jantar, onde se recordou as coisas boas que aconteceram em 2011. Esta malta é fantástica. Fica o desejo de um bom Natal a todos os Ultras que em conjunto nos ajudaram e MUITO, que a nossa passagem por Almeirim tenha sido uma experiência gratificante.» foram as palavras de Jorge Godinho que agradece à claque "Ultras Almeirim" o apoio incondicional que deram à equipa.

De salientar que dos presentes, apenas Carlos Trindade ainda representa as cores dos Tigres de Almeirim

Foto: Ultras Almeirim

CAMPEONATOS REGIONAIS - O BALANÇO

No Regional da Zona Centro, há uma situação que salta à vista; o HC Turquel tem praticamente garantida a presença dos 4 escalões no Nacional, e que a torna, senão o único, um dos poucos Clubes a nível nacional a conseguir este feito a alguns anos a esta parte.


Outro Clube que tem crescido de forma gradual é o SC Tomar que já garantiu 3 dos 4 escalões, faltando saber se os Juniores também estarão na montra maior do Hóquei Jovem, o que mostra que o bom trabalho desenvolvido em Tomar começa a dar os seus frutos.
INFANTIS

Começando a fazer uma retrospectiva em Infantis HC Turquel, SC Tomar e J. Ouriense já carimbaram passaporte para o Nacional, faltando saber se a outra vaga em aberto é para o BIR ou FCO Hospital, com a equipa de Valado de Frades a estar a um pequeno passo desse feito.

Na série “A” o Tomar com uma derrota logo ao início da prova recompôs-se e a partir daí contou só por vitórias os jogos realizados, e assume-se como séria candidata a vencer a F4 a realizar nos finais de Janeiro. O J Ouriense que já na passada época tinha dado boas indicações neste escalão, continua a mostrar argumentos para acompanhar o SC Tomar, na viagem ao Nacional.

Na série “B”, o HC Turquel viaja em velocidade cruzeiro para ser outro dos candidatos à vitória neste Regional, sendo a única formação que ainda não conheceu o sabor amargo da derrota.

O BIR de Valado de Frades perfila-se a passos largos para ocupar a outra vaga em aberto. Com mais 3 pontos que o FCO Hospital e menos um jogo, tem tudo a seu favor para acompanhar o Turquel, Tomar e J. Ouriense na aventura do Nacional.

Vamos pois esperar pelas últimas jornadas para dissipar dúvidas na vaga que falta preencher neste escalão de Infantis deste Regional.


INICIADOS

Depois de uma 1.ª Fase, entretanto concluída e que garantiu aos 2 primeiros classificados das duas series a hipótese de lutarem pelo título regional, SC Tomar e “Os Águias” na série “A” e ACR Santa Cita e HC Turquel na série “B”, tem também garantida a presença no Nacional nesta categoria.

Resta agora a estes emblemas darem o seu melhor para tentarem vencer o título regional que na passada época foi ganho pelo “Águias” da Memória.

Num Regional onde estão 13 equipas de 3 Associações, estes Clubes foram os que mostraram argumentos para discutir a serie onde sairá o futuro Campeão Regional. A Académica de Coimbra foi a equipa que lutou até ao fim por um lugar ao Sol, mas na derradeira jornada permitiu o empate em sua casa ao “Águias”, perdendo assim essa oportunidade.

Será certamente um mês de Janeiro com jornadas de emoções fortes neste Regional que a AP Coimbra está a organizar.


JUVENIS

O SC Tomar tem-se mostrado quase imperial neste Regional de Juvenis e não fosse a derrota ainda na 1.ª volta em Santarém frente ao Clube Local, únicos pontos desperdiçados até agora, poderia a 4 jornadas do final praticamente cantar vitória.

Com 5 pontos de avanço para o HC Turquel, Clube que irá receber o SC Tomar na próxima ronda, a equipa orientada por Pedro Nobre em caso de vitória na “Aldeia do Hóquei” poderá encomendar as faixas de campeão Regional, repetindo assim o feito conquistado na passada época.

Com 4 vagas para o Nacional para além do Tomar, Turquel e “Águias” da Memória tem praticamente garantida a presença nesta prova, com a última vaga a ter 3 pretendentes- Vigor e Mocidade (Coimbra), HC Santarém e Santa Cita, que estão numa luta desenfreada para ocupar o ultimo lugar que garante estar entre os 24 melhores deste escalão.

Portanto as 4 últimas jornadas vão ser de “loucos” no que toca aos pretendentes a estar no Nacional da categoria.


JUNIORES

Num campeonato equilibrado, HC Turquel e HC “Os Tigres”, são os mais bem posicionados para vencerem este Regional de Juniores, quando faltam 4 jornadas para o términus desta prova.

O SC Tomar que ostenta o título regional conquistado na passada época, com a derrota sofrida na última jornada frente ao Turquel, disse adeus à tentativa de reconquistar este troféu.

O Tigres de Almeirim, esta época reforçado com atletas oriundos do Benfica, Sporting e Paço de Arcos, veio alterar o equilíbrio de forças, neste regional nas últimas épocas, que tinham nas equipas de Turquel, Tomar, BIR, com crónicas candidatas a vencerem esta prova.

A formação da Capital da “sopa da pedra” está bem posicionada para vencer este Regional, mas para isso terá que ultrapassar a formação de Turquel que lidera com mais 5 pontos, embora com mais um jogo que a formação de Almeirim.

O jogo a realizar em Almeirim entre estes 2 emblemas e eventualmente o jogo a realizar em Tomar entre “Leões e Tigres” serão com certeza decisivos para saber quem deverá ocupar o lugar que o SC Tomar conquistou na passada época.

In Plurisports
Fotos: HC Turquel, CEM, Pedro Vaz, Blog "Juventude Ouriense Ok"

quinta-feira, 29 de Dezembro de 2011

PORTO SANTO SEM JOGADORES...!!!

Técnico Leonardo Ferreira teve de cancelar o treino de ontem. Seis hoquistas que vivem no Continente não viajaram para a Madeira.


O técnico Leonardo Ferreira está sem jogadores para treinar. Seis dos hoquistas que integram o actual plantel do Porto Santo e que vivem no Continente recusaram-se a viajar para a Pérola do Atlântico porque não têm quaisquer garantias da SAD Madeirense de que irão receber os subsídios em atraso desde o mês de Setembro.


«Não temos informação da administração da SAD sobre a questão das dividas ao grupo de trabalho. Não sabemos nada e ainda não recebemos qualquer verba desde que a época começou em Setembro. Com este cenário fui obrigado a cancelar o treino de hoje (ontem), pois assim não tenho condições para continuar a dar treinos», revelou à "A Bola" o técnico Leonardo Ferreira.


São seis os elementos do Porto Santo que vieram ao Continente passar a quadra Natalícia com a  família e que ainda não viajaram para a Madeira, com destaque, entre os ausentes, para hoquistas como Pedro Santiago (ex-Sanjoanense), Daniel Paias (ex-Vasco da Gama de Sines), José Ramos (ex-Oeiras), Rui Cova(ex-Tigres de Almeirim) e Ricardo Antunes. Actual ultimo classificado da I Divisão Nacional, com duas faltas de comparência, o Porto Santo corre o risco de falhar o jogo do próximo dia 6 de Janeiro em Barcelos, contra o Òquei local.


Em caso de nova falta de comparência, a equipa Madeirense é excluída do campeonato, como está previsto nos regulamentos. Sem dinheiro para poder viajar devido ao facto do IDRAM (Instituto de Desporto da Madeira) se recusar a pagar à agência de viagem que organiza as deslocações da equipa ao Continente, o cenário mais plausível, neste momento, é o Nacional da I Divisão ficar reduzido a 15 conjuntos.
Texto de António Barros In Jornal "A Bola" edição de 28 de Dezembro de 2011
Fotos de arquivo: Fotos da Curva

I DIVISÃO - O BALANÇO...!!!

Termina hoje o balanço das equipas Ribatejanas nos respectivos Nacionais e vamos analisar a carreira do HC "Os Tigres" na I Divisão com 9 jornadas decorridas.


A equipa da Capital da Sopa da Pedra faz esta época a estreia absoluta na Divisão maior do Hóquei Patinado Português, ostentando o título de Campeão Nacional da 2ª Divisão. Da equipa que se sagrou campeã apenas ficaram André Azevedo (gr) e Carlos Trindade. Jorge Godinho que orientou a equipa da III até à I Divisão foi substituído por Nelson Lourenço (ex-HC Turquel), Bruno Ribeiro e David Abreu, por motivos profissionais, Alberto Carmo (gr) por motivos pessoais, Carlos Tomaz  (gr) por motivos académicos, Leandro Santos (GD Sesimbra), João Patrício (GD Vialonga), Ricardo Silva (Vasco da Gama HC), Ivo (RHC Géneve), Rui Cova (Porto Santo SAD), João Silva (Parede FC) e Bruno Januário (SC Tomar) deixaram também os azuis e brancos de Almeirim, para os seus lugares foram contratados Gonçalo Favinha (ex-SC Tomar), Diogo Lã e Carlitos (ambos ex-GDS Cascais), Luís Querido (ex-Porto Santo SAD) João Silva (ex-Sporting CP), João Coelho, João Beja e Pedro Vaz (ex-SL Benfica) e Diogo Dias (ex-CD Paço de Arcos) estes cinco últimos ainda juniores. De salientar que Alberto Carmo, Bruno Ribeiro e Rui Cova ainda iniciaram a época com a equipa.


Os Tigres fizeram o jogo de estreia em casa frente ao Candelária SC e arrancaram um empate que acabou por ser um resultado positivo. As derrota fora frente ao FC Porto e em casa frente ao OC Barcelos aceitam-se se na primeira o opositor é apenas e só o campeão nacional, na segunda o OC Barcelos pelo que vez durante a partida foi um justo vencedor. As vitórias caseiras frente ao HC Braga e AD Valongo e fora frente ao Porto Santo SAD são vitórias normais para quem se quer manter entre os grandes. Agora vem na minha opinião os pontos perdidos, derrota em Riba d'Ave, e Espinho (uma boa equipa e que ficará normalmente a meio da tabela, a equipa dos Tigres não pode estar a perder 2-0, dar a volta ao resultado 2-3 e nos últimos 5 minutos deixar a equipa adversária ganhar o jogo) e o empate caseiro frente ao CD Paço de Arcos, uma equipa que os Tigres haviam vencido a época passada em casa e fora, portanto e segundo as minhas contas 8 pontos perdidos a juntar aos 11 que a equipa azul e branca de Almeirim tem de momento, a colocaria num confortável e não menos surpreendente 5º lugar. A próxima jornada (07-01-2012) será no Alfredo Bento Calado frente ao CI Sagres, um jogo para a equipa de Nelson Lourenço entrar com o patim direito em 2012, mas que exige elevados níveis de concentração sob pena de acontecer outro "Riba d'Ave episode".


Esta equipa de Almeirim tendo Nelson Lourenço como timoneiro, é um misto de experiência (Carlitos, Favinha, Lã, Trindade) com a juventude (Querido, Beja, Vaz e Silva) com André Azevedo (um guarda redes de excelência) e João Coelho (uma promessa das balizas portuguesas) com defensores do ultimo reduto, no entanto este binómio terá que ser gerido com muito rigor, disciplina e inteligência, para não haver quebras de rendimento do conjunto, ou desequilíbrios que podem levar a jogos como o de Riba d'Ave, ou a minutos de desconcentração como os últimos cinco em Espinho, no entanto esta equipa dos Tigres como se costuma dizer na gíria Naval (tem tudo e mais um par de botas) para se manter na I Divisão e realizar um campeonato tranquilo e sem sobressaltos.


Olhando para as restantes equipas e começando pelo cimo da tabela, FC Porto lidera com 27 pontos, mais dois que SL Benfica, que os deixou na 1ª jornada na Cidade dos Arcebispos ao empatar com o HC Braga, e são indiscutivelmente os dois candidatos à vitória final. AE Física, para mim a grande surpresa da prova até ao momento, Candelária SC e UD Oliveirense, que já no decorrer do campeonato despedir José Querido e é na minha opinião a grande desilusão da prova decorridas que estão nove jornadas serão naturalmente candidatos ao pódio.


CD Paço de Arcos, AA Espinho, OC Barcelos, AD Valongo, ACR Gulpilhares, HC "Os Tigres" e HC Braga serão em principio equipas com maior ou menor tranquilidade poderão garantir a manutenção. Riba d'Ave, AJ Viana, CI Sagres e Porto Santo SAD actualmente na zona de despromoção são os maiores candidatos à descida, no entanto isso requer muita atenção das equipas anteriormente mencionadas, para jogarem sempre com elevados níveis de concentração sob pena de acontecer episódios como o de Riba d'Ave (não é verdade Tigres?) e obrigá-los a estarem sempre atentos aos "espelhos retrovisores" sob pena de serem ultrapassados serem darem por isso. Neste momento a diferença pontual da zona de despromoção para a zona "safa" é de 4 pontos no caso do Riba d'Ave para o HC Braga ultimo da zona de manutenção, no entanto AJ Viana já está a 6 pontos e o CI Sagres a 7, mas se a tudo isto juntarmos a quase certa desistência do Porto Santo SAD, as equipas que venceram os Insulares verão ser-lhes retirados os 3 pontos correspondentes à vitória e assim a tabela classificativa ficaria 15º CI Sagres (3), 14º Riba d'Ave (3), AJ Viana (4) estes na zona de despromoção e depois 12º HC Braga (7), 11º HC "Tigres" (8) e 10º ACR Gulpilhares (9). Esta desistência do Porto Santo ao nível do topo da classificação, apesar de não mexer na ordem aproximaria CD Paço de Arcos, AA Espinho e OC Barcelos todos com 13 pontos da 5ª posição Oliveirense que ficaria com 15, 4º Candelária SC (18), 3º AE Física D (19), 2º SL Benfica (22) e 1º FC Porto (24).


Termina assim o balanço das I, II e III Divisões desejando o Cartão Azul a todas as equipas em geral e às Ribatejanas em particular que alcancem em 2012 os objectivos a que se propuseram e nos presenteiem com bons espectáculos de hóquei e que os mesmos sejam um hino à modalidade.

Fotos: Manuel Aberto, HC Tigres, Ultras Almeirim, THP

quarta-feira, 28 de Dezembro de 2011

II DIVISÃO SUL - O BALANÇO...!!!

Depois ontem termos publicado o balanço da III Divisão Centro, vamos agora dar uma "olhadela" pela II Divisão Sul e pelas prestações do SC Tomar e ACR Santa Cita.


A equipa Leonina da Cidade dos Templários depois da descida de divisão, sofreu uma sangria com a saída de jogadores como Gonçalo Santos, Gonçalo Favinha, Orlando Fernandes, Esteves, Fábio Guerra, Rui Alves, tendo sido essa saída colmatada com a contratação de Marco Gaspar, Pedro Almeida, Tiago Monteiro e Bruno Januário. A equipa de Nuno Lopes começou bem a prova tendo instalado-se no comando da classificação até ao jogo na Parede frente ao Sporting CP onde uma derrota por 5-0 fez a equipa Nabantina cair na tabela classificativa. O jogo em Alenquer e um empate sofrido (4-4) pôs a nu algum nervosismo da equipa que não se coaduna com a experiência dos seus jogadores, nomeadamente faltas "infantis" a dar de mão beijada oportunidades aos adversários para concretizarem a partir de livres directos. O jogo frente ao BIR e a vitória confortável por 7-3 veio mostrar uma equipa a recuperar os níveis de confiança e apesar de não o assumir publicamente, uma equipa candidata aos lugares de acesso à 1ª divisão. Seguiu-se o derby do concelho de Tomar e aí a equipa Leonina provou o que dissemos anteriormente e venceu o fora o vizinho Santa Cita por um expressivo 3-8. Na ultima jornada antes do descanso Natalício e num jogo de candidatos o Turquel veio mais uma vez vencer ao Jácome Ratton, e deixar a equipa de Nuno Lopes na 4ª posição a 5 pontos dos lideres Turquel e Sporting CP que poderão vir a ser oito pois a equipa de Quim Zé tem um jogo a menos. Com os jogos teoricamente mais difíceis efectuados (Sporting CP, HC Turquel, HC Sintra, s Alenquer B, BIR) a equipa de Nuno Lopes tem agora oportunidade de solidificar a posição e aproveitar o embate entre os candidatos aos lugares cimeiros para ir "trepando" na classificação, no entanto há que ter em atenção e manter os níveis de concentração em patamares elevados para não se cometerem erros como aqueles que foram mencionados no jogo com o S Alenquer B, e não esquecer que ainda falta o duelo com AD Oeiras, CACO e GD Sesimbra por exemplo. Mesmo sem nunca o ter assumido, e ainda há pouco tempo o presidente da colectividade Nabatina o fazia a um semanário Regional, o SC Tomar é de facto uma das equipas a ter em consideração nas contas da subida.


Em Santa Cita a equipa de Luís Miguel Cunha que subiu esta época, encontra-se numa situação delicada ao fim de nove jornadas, ocupando a 14ª posição com 4 pontos fruto de uma vitória, um empate e sete derrotas e ainda com o estatuto de defesa mais batida da prova. A equipa da Aldeia Ribatejana do Hóquei em Patins, começou a participação com uma derrota na Parede por 7-4, tendo no jogo seguinte registado a única vitória ao vencer em casa o CACO por 4-3. A partir daqui e tirando o empate em Nafarros à 7ª jornada (7-7 com 5-1 ao intervalo) a equipa de Santa Cita tem apenas conhecido o amargo da derrota, inclusive em casa com equipas do seu campeonato como foi o caso da derrota 5-8 frente ao HC Vasco da Gama. Na ultima jornada antes desta pausa a derrota em Sintra (6-4), empurrou a equipa para os lugares de despromoção. A equipa de Luís Miguel Cunha aproveitou a abertura do mercado de Inverno para contratar Costa Pereira um guarda-redes formado no CD Paço de Arcos e que poderá trazer alguma estabilidade ao ultimo reduto da equipa, no entanto uma equipa com jogadores de qualidade reconhecida como é o caso de Rui Alves, David Vieira, Zig entre outros, tem abusado de um método de jogo que passa por seticadas de meia distância de Nuno Nobre que por vezes são o garante da vitória, mas que as equipas adversárias começam a conhecer, e basta uma marcação mais "subida" para anular essa trunfo, como por exemplo fez o SC Tomar em que marcou bem e pura e simplesmente o Santa Cita não existiu. Uma equipa com a maioria dos jogadores a jogarem juntos há uma serie de anos, não pode abdicar do jogo colectivo, do fazer "girar" a bola, em detrimento de "tiro ao alvo" na esperança que no meio de tanto "tiro" caia algum "melro", no entanto pela experiência de Luís Miguel Cunha, a equipa de Santa Cita ainda vai bem a tempo de recuperar posições e atingir um lugar ameio da tabela e fazer um resto de campeonato tranquilo e poder manter-se na II Divisão, lugar que é seu por direito próprio. Na próxima jornada e com inicio marcado para as 1900 horas a equipa de Santa Cita recebe um dos lideres, o Sporting CP.


Para finalizar e olhando para outras equipas, o líder HC Turquel, único candidato assumido, assim continua e com o ataque mais realizador (76 golos marcados) e a defesa menos batida (25 golos sofridos) e com uma equipa consistente onde a liderança de André Luís, e a solidez defensiva de Gonçalo Santos, e o génio de Paulo Passos tem feito da equipa do Prof. João Simões uma máquina de  jogar hóquei, e se a isto tudo juntarmos o facto de que em cada jogo em casa o Pavilhão enche-se com "Os Brutos dos Queixos" a puxarem pela sua equipa do 1º ao ultimo minuto, e que quando jogam fora a legião de adeptos os acompanha, estamos perante um dos sérios candidatos á subida de divisão.


O Sporting CP que acompanha o HC Turquel na liderança com 21 pontos, apesar de não se ter assumido ainda é o mais forte candidato. A equipa de Quim Zé consegue reunir um misto de experiência (Tiago Roquete, Marinho, António Ramalho, Igor Alves) à qualidade e juventude de André Pimenta e Gonçalo Alves. A equipa Leonina que foi surpreendida em casa na ultima jornada em casa frente ao BIR (uma equipa a ter em conta onde Luís Inácio e Luís Silva são uma dor de cabeça constante para os adversários) não deve ter ficado com marcas deste resultado negativo e na próxima jornada em Santa Cita deverá voltar ao rumo das vitórias e a consolidar o lugar cimeiro. O Sporting acaba por ter também com "trunfo" o emblema que representa, o que faz que jogando em casa ou fora, tem sempre um elevado numero de adeptos a dar apoio à equipa. Como foi dito anteriormente mesmo sem ainda terem assumido a candidatura, são a par do HC Turquel os mais fortes candidatos.


A AD Oeiras que se perfilava à partida como um dos candidatos teve um inicio, como se costuma dizer (de marcha atrás) e está a seis pontos da liderança, no entanto numa prova a duas voltas e com três pontos em disputa em cada jornada, ainda se encontra bem a tempo de "trepar" pela classificação rumo aos lugares cimeiros. BIR vai ter uma palavra a dizer e poderá intrometer-se na luta pelo topo, actualmente na 3ª posição com 18 pontos, tem no seu "curriculum" até ao momento a vitória (4-9) sobre o até então invicto Sporting CP.  CACO, HC Sintra, S Alenquer B e GD Sesimbra serão equipas a ter em conta, nas contas finais da prova, não por serem candidatos mas pelos pontos que eventualmente irão sonegar aos ditos candidatos, sejam eles assumidos ou não.

Fotos: HC Turquel, Marinho, Amigos do Hóquei, Ana Palricas e Jornal "O Templário"

terça-feira, 27 de Dezembro de 2011

III DIVISÃO CENTRO - O BALANÇO...!!!

Chegamos à ultima semana de 2011 e vamos fazer o balanço da prestação das equipas Ribatejanas nos Nacionais, começando pela III Divisão e pela prestação do União FE.


A equipa da Cidade Ferroviária, manteve a "espinha dorsal" reforçando-se com Luís "Melão" Santos, guarda redes que já tinha defendido o emblema Unionista, João Capitolino que também já tinha passado pelo clube alvi-negro e Bruno Pereira todos vindos da J. Ouriense. Chiquinho que tinha saído do União FE rumo a Tomar para o ultimo ano de júnior, regressou para o 1º ano de sénior, mas continua sem dar o seu contributo à equipa, devido ao facto de estar a estudar em Coimbra. Sob o comando técnico de Barros Simões tendo Miguel Jerónimo como adjunto a equipa tem uma postura diferente da época passada, nota-se que existe liderança e sobretudo disciplina, no entanto ainda falta limar algumas arestas, pois o "fantasma" do passado já fez das suas com o empate caseiro frente ao Alcobacense e a derrota também no Albano Mateus frente ao Vialonga.


Sem mais margem para erros a equipa do União tem no dia 07 de Janeiro um jogo teoricamente acessível frente ao C Stella Maris, antes de iniciar um ciclo terrível que começa com a deslocação à Lourinhã, para depois receber o actual líder AC Sismaria, ultimo jogo da 1ª volta, na inicio da 2ª volta recebe o C.U. Micaelense antes da viagem a Alcobaça e a São Miguel, nos Açores para realizar o jogo em atraso frente ao C.U.Micaelense, este ciclo tem o seu terminus dia 18 de Fevereiro e nessa altura podemos ter um União a lutar pela subida, ou já arredado desse objectivo.

Com seis jornadas disputadas e como foi dito anteriormente o AC Sismaria lidera com outras tantas vitórias, seguido pelo HC Lourinhã que apenas perdeu frente ao líder e o Alcobacense que ainda não conheceu o sabor da derrota, mas empatou no Entroncamento e em Vialonga. União FE e C.U. Micaelense completam o quintento que luta pelos dois lugares que dão acesso à II Divisão. O clube Açoriano que se reforçou com jogadores do Santa Clara, nomeadamente Júlio Soares e Carlos Guimarães é assim uma equipa a ter em conta, pois para além da classe e experiência dos jogadores mencionados, conta com um misto de juventude e experiência e uma vontade férrea de subir de divisão.


O União tem assim adversários de peso e só uma equipa ao seu melhor nível, alicerçada na qualidade defensiva de Bruno Pereira e no carisma de Bruno Carvalho, a que se junta a combatividade de Pedro Brazete, PR e João Mendes, e na magia atacante de Marco Bento e João Capitolino, na juventude e espontaneidade de Daniel Ventura e esperar que Ciquinho com a sua apetência para a finalização possa dar o contributo à equipa. Na baliza Tiago Velez e Luís Melão são garante de segurança. João Salvador e Filipe Brizida dois ex-juniores vão de certeza continuar a aproveitar para junto dos mais velhos irem aprendendo e esperarem pela oportunidade de mostrar o seu valor. Ricardo Navalho é baixa devido a uma lesão do foro ortopédico que o deverá afastar dos rinques nos tempos mais próximos.

AC Sismaria entra no ano 2012 como o mais sério candidato à subida, a equipa de Francisco Mendes bem entrosada até pelo facto de a maioria dos jogadores terem vindo do SCL Marrazes a que se junta a qualidade e experiência de Orlando Fernandes. Alcobacense poderá ter como "senão" o facto do plantel ser um bocado "curto" mas enquanto Esteves estiver com o setique "on-fire" e Duarte Delgado foi o esteio da defesa será certamente um candidato com "C" grande. O HC Lourinhã sem os argumentos do AC Sismaria, ou Alcobacense, é no entanto uma equipa temível a jogar em casa (o C.U: Micaelense) que diga e poderá aparecer como out-sider mas sempre com o rotulo de candidato. C.U. Micaelense e União FE também como candidatos acabaram por já ser referidos no texto.

Fotos: União FE

segunda-feira, 26 de Dezembro de 2011

CURSO DE ARBITRO DE HÓQUEI EM PATINS

CONSELHO DE ARBITRAGEM DA ASSOCIAÇÃO DE PATINAGEM DO RIBATEJO


Encontrando-se as inscrições abertas até ao dia 11 de Janeiro de 2012.

A idade mínima e de 16 anos e a máxima de 43 anos.

O curso será administrado nas instalações da AP Ribatejo.

Para mais informações poderão contactar de 2ª a 6ª das 09h30 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 os seguintes contactos:

Telefone 249726281

Fax 249716060

EMAIL apribatejo@fpp.pt

EMAIL arbitrosribatejanos@gmail.com

Pode aceder à ficha de inscrição aqui

domingo, 25 de Dezembro de 2011

AZAR NÃO TER NASCIDO NOS EUA...!!!

Em vésperas de ano olímpico, o hóquei, que persegue o estatuto especial sem sucesso há mais de uma década, mantém-se à margem e tem demasiados problemas para resolver antes de um dia pertencer à elite.


Alguns treinadores portugueses traçaram o diagnóstico, apresentando soluções. Carlos Dantas valoriza o investimento na promoção, acredita no poder do marketing, mas, antes de ir directo à sua teoria em torno da expansão ou lenta progressão do hóquei fora da Península Ibérica, Itália e San Juan, na Argentina, sublinha que "uma Coca-Cola só está onde há muitos praticantes para vender bem o seu produto". Assim, atira: "Os grandes clubes europeus de futebol não estão interessados no hóquei, porque esta é uma modalidade técnica que leva tempo a jogar a alto nível. Ao Real Madrid já lhe foi proposto e a resposta foi negativa, pois iam levar muitos anos até ganhar ao Barcelona e eles não querem." E a acutilância do treinador, que já foi campeão em Portugal e Itália, vai mais longe: "O azar do hóquei foi ter nascido em Inglaterra e não nos Estados Unidos, pois os americanos já o tinham transformado num desporto nacional". Para Dantas, "o hóquei está condenado a ser uma modalidade regional, como tantas outras".

"Não acredito na massificação da sua prática e defendo que se deve investir no fortalecimento das raízes. Ou seja, os que já jogam devem ser mais competitivos", diz, recordando: "Os ingleses já ganharam tudo, mas a II Guerra mudou-lhes as prioridades, enquanto os portugueses, que não entraram no conflito, desenvolveram o hóquei. Hoje, os países desenvolvidos têm muitas solicitações e bons empregos. As crianças aprendem música, por exemplo, não hóquei."

Concordando, e sem se preocupar com o carácter regional da modalidade, Paulo Freitas, treinador actualmente sem clube, tomando o exemplo do curling, localizado no Norte da Europa, diz: "Se este está na Eurosport, o hóquei também pode estar e, mesmo sem conhecer a realidade financeira da FIRS [Federação Internacional de Patinagem], arrisco-me a dizer que não está porque ninguém trabalha para isso. Existe um elevado défice de quadros, demasiado amadorismo e clientelismo. E enquanto o hóquei não for olímpico, não haverá investimento de grandes países. Há também por aí uns velhos do Restelo que têm medo que os Estados Unidos lhes roubem protagonismo". A concluir, Freitas sugere: "Se a Índia esteve no Mundial sub-20 em Barcelos, não seria um mercado a explorar? E o Brasil, que joga hóquei, não tem o Mundial de futebol em 2014 e os jogos em 2016 com dinheiro para investir no desporto? Deviam aproveitar para promover o hóquei, mas, embora haja aqui pequenos focos de investimento, a estrutura brasileira também é demasiado amadora para se lembrar de tal coisa."

P.C.M. in Jornal "O Jogo"

sábado, 24 de Dezembro de 2011

BOAS FESTAS...!!!

Votos de BOAS FESTAS para a grande Família do Hóquei em Patins extensivo a familiares e amigos, e o meu sincero obrigado por visitarem este espaço.


PS: Mas neste tempo de crise, e depois de ter resistido sozinho aos assaltos do Zé (agora emigrado em França), o Pai Natal já necessita de guarda-pessoal, não vá continuar a ser assaltado pelo Pedro, Gaspar, Paulo & Companhia.

COLECTÂNEA DO PAPARUCO...!!!

Tenho recebido alguns pedidos para disponibilizar uma rubrica do Cartão Azul que é o "Paparuco - O Comentador", no entanto tenho deixado esse pedido em fila de espera e não lhe tenho dado a devida importância, hoje ao arquivar (na reciclagem) mails que tenho desde o inicio do ano, descobri alguns desses pedidos e como estamos na época Natalícia, é esta a minha prenda para os visitantes, em particular para quem há algum tempo me anda a solicitar a reedição de alguns.

Começo pelo mais mediático, que aliás até condiz com a época, e disponibilizo mais alguns para tal basta clicar onde se lê: (Ler aqui), no entanto se quiserem ler todos os Paparucos, basta escreverem Paparuco na zona de pesquisa e depois fazerem "enter" como a foto abaixo documenta.


- Andei tantos anos enganado, quando era pequeno pensei que o Pai Natal vinha na noite de consoada descia pela chaminé e deixava as prendas no sapatinho. (Ler aqui)

- Aproveitei o fim de semana para ver um pouco de hóquei, e para tal prevenido com o colete á prova de balas “Jerónimo” voei no sábado para o Pavilhão Albano Mateus - Entroncamento para assistir ao União – Paço de Arcos e no domingo até ao Pavilhão do Pinheiro – Ourém para ver a estreia dos juniores da Juventude Ouriense no nacional frente á Académica. (Ler aqui)

- Este Domingo “voei” até Ourém para mais uma tarde de hóquei em patins, e ver a apresentação dos escalões de formação da Juventude Ouriense, e claro encontrar aquele pessoal que como eu gostam da modalidade. (Ler aqui)

- Quando se iniciou a partida, poucos acreditariam que a “rapaziada” vinda daquela distante freguesia de Tomar, sairia dali com a vitória no bolso, e com o decorrer da partida dos poucos que acreditavam ficaram apenas meia dúzia que tinha viajado com a equipa e não se cansavam de apoiá-la. (Ler aqui)

- Aproveitei a minha localização geográfica na tarde de ontem, para dar um salto até ao Pavilhão Municipal de Ourém, e assistir á 1ª jornada do Distrital de Iniciados que colocava frente a frente a J. Ouriense e o SC Tomar (dois dos candidatos á vitória final, a que se junta o HC Santarém). (Ler aqui)

- Depois do empate “sofrido”, obtido na tarde/noite anterior, o União FE recebeu ontem no Albano Mateus, o líder do Campeonato, que viajava da mais bonita ilha Portuguesa (na minha opinião) São Miguel. (Ler aqui)

- Já há uns dias em Terras Lusas, e depois de recuperar do “jet-leg” foi tempo de mais o meu amigo Kaly, dirigir-me à Aldeia do Hóquei Ribatejano para assistir ao jogo da jornada aquele que opunha ACR Santa Cita e GC “Os Corujas”. (Ler aqui)

- São as inscrições pá, são as taxas de organização dos jogos pá, é o não pagamento da formação, pá, e o Hóquei pá e o Hóquei pá? (Ler aqui)

- Trocar o aveludado dos lençóis, pelas almofadas do sofá, pareceu-me o programa perfeito para a madrugada de hoje, após ter vibrado com a Selecção de Moçambique, preparei-me para ver Portugal, tentar chegar á final do Mundial de San Juan. (Ler aqui)

SANTA CITA - SPORTING JOGA-SE ÀS 1900 HORAS...!!!

ACR Santa Cita e Sporting CP alteram hora do jogo


Devido a problemas com a gestão do pavilhão e de comum acordo entre ACR Santa Cita e Sporting CP, o desafio entre os dois clubes referente à 10ª jornada do Campeonato Nacional da 2ª divisão/sul realizar-se-á às 19 horas de 7 de Janeiro de 2012 (e não às 18 horas), como solicitado pela ACR Santa Cita.

Informação: Diogo Santos, Assessor de Imprensa da FPP

sexta-feira, 23 de Dezembro de 2011

UM CLUBE QUE É UMA GRANDE FAMÍLIA DA ALDEIA...!!!

Associação Cultural e Recreativa de Santa Cita movimenta cerca de centena e meia de atletas


A Associação Cultural e Recreativa de Santa Cita é a grande família da localidade que lhe dá o nome e aldeias vizinhas. O hóquei em patins é o cartão de visita principal, mas o orgulho dos associados vai mais além, vai sobretudo para o facto terem sido eles com a ajuda da população os obreiros da história do clube e da construção do pavilhão desportivo e sede da colectividade. 


José Manuel Barroca da Cunha é o sócio número três da Associação Cultural e Recreativa de Santa Cita. É o mais antigo ainda vivo e é o presidente da direcção há muitos anos. “Sou fundador e estou na direcção desde o início da vida da colectividade, fundada no dia 21 de Maio de 1975”, disse com satisfação antes de contar a O MIRANTE, a história brilhante de vida da colectividade da aldeia de Santa Cita, no concelho de Tomar, que tem cerca de 800 habitantes.

O dirigente conta que o objectivo da formação da colectividade foi proporcionar actividades culturais com e para a população. Mas o clube rapidamente se virou para a área desportiva. Onde tem um trajecto de que todos os santacitenses se orgulham. “Começámos com a ginástica, onde chegámos a ter uma campeã nacional, mas é no hóquei em patins que somos conhecidos por todo o país, já chegámos a disputar o Campeonato Nacional da Primeira Divisão, com os colossos de então, Sporting, Benfica e Porto, entre outros” garante o presidente.

Actualmente a associação conta com cerca de seiscentos associados, quatrocentos dos quais com as quotas em dia, movimenta cerca de centena e meia de atletas nas modalidades de hóquei em patins, patinagem artística, pesca desportiva, columbofilia, ciclismo e desporto aventura.


Nesta altura a equipa de seniores de hóquei em patins disputa o Campeonato Nacional da Segunda Divisão. Mas é na formação de jovens hoquistas que o clube se destaca. Há dez anos, quando a equipa de seniores masculinos foi despromovida à terceira divisão, teve início um projecto que visava uma forte aposta nas camadas jovens. Dentro de um contexto social complicado, numa localidade com poucos habitantes e por isso, poucos apoios, a aposta em treinadores qualificados e num projecto de formação a longo prazo mostrou ser acertada. “Temos tido regularmente equipas a disputar os campeonatos nacionais de jovens e alguns deles vão integrando a equipa de seniores”, referiu o presidente.

A aposta na formação tem também trazido gente nova ao clube. Devido ao reduzido número de habitantes do local onde está sediado, os cerca de 150 atletas que representam o clube são oriundos de vinte freguesias dos concelhos de Tomar, Entroncamento, Ourém, Torres Novas e há um jovem que vem de Benfica do Ribatejo, um sinal claro de que o bom trabalho que está a ser feito na formação tem chamado a atenção dos jovens da região, que se mudam para Santa Cita para poderem evoluir principalmente como hoquistas.


As fontes de receita deste pequeno clube são, na sua maior parte, fruto de quotizações e várias campanhas de angariação de fundos, donativos, e festas organizadas pela direcção, onde o presidente destaca o trabalho efectuado pelas mulheres da aldeia. “São sempre mais actuantes do que os homens, são um valor importante para a realização de eventos que organizamos”, disse, acrescentando que os apoios das entidades oficiais são meramente simbólicos.

Não digo que somos descriminados mas não posso deixar de dizer que o apoio da Câmara de Tomar e da Junta de Freguesia de Asseiceira, são quase nada. Em relação aos clubes da cidade de Tomar a diferença é abissal. Compreendemos as dificuldades das autarquias, mas entendemos que devíamos ser olhados de outra maneira”, disse o presidente.


Apesar das dificuldades actuais não tem sido difícil encontrar pessoas para a direcção e também para acompanhar os jovens e as várias secções do clube. “Apenas pedimos mais apoio dos pais dos escalões acima dos iniciados. Nos escalões mais jovens não temos razão de queixa porque os pais estão em todas, mas com a subida aos escalões mais elevados esse acompanhamento diminui, não queremos que isso aconteça e vamos sensibilizando os familiares para nos acompanharem porque assim podemos efectuar um melhor trabalho e só vivendo como como uma família é que podemos ter cada vez mais força”, disse em jeito de apelo Barroca da Cunha.

O aparecimento do hóquei e a construção do pavilhão

O hóquei em patins na Associação Cultural e Recreativa de Santa Cita nasceu, em 1977, quase por acaso. Os filhos do actual presidente então em idade escolar, inscreveram-se para jogar futebol jovem nos programas que eram então disponibilizados pelo Grupo Desportivo da Matrena. Mas não mostraram grandes capacidades para a modalidade.

Foi então que o pai lhes comprou uns patins e eles aproveitavam um espaço acimentado existente no quintal da sua casa para fazerem a sua aprendizagem, e com eles começaram a aparecer muitos outros jovens da escola, e a determinada altura já dava para formar uma equipa jovem. “Foi então que um grupo de pais, onde eu estava incluído, resolvemos contratar um treinador e começar com uma equipa jovem, e curiosamente, logo no primeiro ano de competição fomos campeões distritais. A partir daí já não parou mais o hóquei em Santa Cita”, explicou o presidente.

O clube jogava então num pequeno polidesportivo descoberto que existia no centro da aldeia, local sem as mínimas condições para a prática da modalidade. Por isso começou a germinar na aldeia a ideia de construir um pavilhão fechado. “A população uniu-se e começou a organizar vários eventos para concretizar a construção, foram-se juntando verbas e a determinada altura já havia possibilidade de avançar com a obra”.


A partir de então tudo se desenrolou com rapidez. O empresário António Jacinto Ferreira, a quem a colectividade muito deve, deu-lhes a mão e avançaram. “No local havia um saibro que era muito bom para as obras de construção civil e negociámos com outro empresário aqui da zona, o senhor João Salvador, que, a troco da retirada de saibro, nos facultou todo o cimento e o ferro para fazer a obra. O sítio da retirada do saibro serviu mesmo para fazer a base do pavilhão e as bancadas que foram escavadas nas barreiras que ficaram. O resto do pavilhão e da sede foi feito com as verbas angariadas pela população”, disse o presidente da Associação Cultural e Recreativa de Santa Cita com mal disfarçado orgulho.
 
A Federação Portuguesa de Patinagem dificulta a expansão do hóquei

José Manuel Barroca da Cunha é um conhecedor do hóquei em patins e não hesita em dizer que a Federação Portuguesa de Patinagem é a principal culpada de muitos clubes deixarem a modalidade, principalmente ao nível do escalão sénior. “Se não quiserem acabar com a modalidade têm que fazer uma reestruturação profunda ao nível dos campeonatos”.

Segundo Barroca da Cunha, os campeonatos actuais obrigam a grandes deslocações e os clubes não estão preparados para isso, houve mesmo alguns clubes que na última época quando tinham que disputar jogos nas ilhas davam falta de comparência, porque a Federação deixou de suportar as deslocações.


Por outro lado o organismo máximo do hóquei resolveu também criar uma taxa de jogo que se torna quase impossível de suportar pelos clubes. “Neste momento posso dizer que para realizar um jogo de seniores aqui em Santa Cita, sei que tenho à partida uma despesa de cerca de 600 euros, e a taxa federativa é uma parte importante dessa verba, os clubes estão a ficar depauperados”, garante.

Aqui na Associação de Patinagem do Distrito de Santarém tem havido vários clubes a desistir do hóquei sénior e isso fica a dever-se às despesas que a subida aos nacionais acarreta. É necessário pensar que em vez de um campeonato da terceira ou da segunda divisão, passar a disputar-se provas de âmbito regional e depois sim os primeiros classificados disputarem eliminatórias para subirem à primeira divisão. Já venho a colocar esta hipótese há muito tempo, mas é em vão e os clubes vão desistindo cada vez mais”, disse Barroca da Cunha.

In Jornal "O Mirante"
Fotos: Blog "ACR Santa Cita" e Ana Palricas

quinta-feira, 22 de Dezembro de 2011

CARLOS FONSECA REFORÇA JUNIORES DOS TIGRES...!!!

Carlos Fonseca é reforço da equipa de juniores do HC "Os Tigres".

O jovem atleta que representava a J. Ouriense assinou ontem pela equipa de Almeirim, reforçando assim a equipa de juniores actual 2º classificado do Regional a 5 pontos do líder HC Turquel e com menos um jogo e a depender única e exclusivamente dela própria para se sagrar Campeã Regional.

A equipa de Almeirim que conta nas suas fileiras com os internacionais Pedro Vaz, João Beja, João Coelho e João Silva é apontado por muitos como um dos candidatos à final-four do Nacional. Ciente disso Nelson Lourenço sugeriu a contratação de Carlos Fonseca, um jogador de qualidades reconhecidas e já com experiência e alguns golos a nível sénior, tendo jogado pela formação principal de Ourém na época passada.

Foto: Blog "Juventude Ouriense Ok"

FESTA DE NATAL DA FAMÍLIA UNIONISTA...!!!

Realizou-se no passado sábado dia 17 de Dezembro no Pavilhão Albano Mateus a Festa de Natal do União FE.


A Família Unionista juntou-se por volta das 15:00 horas para a recepção e visita às instalações.


Sócios, atletas, pais, simpatizante e amigos do clube compareceram à chamada e pelas 1540 horas começou a tarde desportiva que contou com exibições de Patinagem Artística, jogos de Hóquei entre atletas e não só.


O rinque também ficou aberto a todos aqueles que quiseram mostrar os seus dotes de patinador, alguns dos quais diga-se em abono da verdade, estão um bocado ferrugentos e outros ainda faziam uma "perninha", há inclusive quem diga que os técnicos do hóquei e da patinagem estiveram bastante ocupados a tirar notas, quem sabe em Janeiro não haverá novos reforços em ambas as modalidades.


No final da tarde desportiva, o presidente da colectividade transmitiu a todos os presentes a mensagem de Boas Festas.

 
Pelas 18:50 horas teve inicio um beberete no ginásio do clube, onde todos se juntaram e conviveram e mostraram que o clube está vivo e recomenda-se e a pouco e pouco vai regressando ao União que todos conhecemos.


Todas as fotos da Festa de Natal podem ser vistas aqui.

Fotos: União FE

quarta-feira, 21 de Dezembro de 2011

TIGRES BEBÉS JÁ ARRANHAM...!!!

Os Tigres bebés já arranham, e no passado Domingo fizeram mais um jogo de treino desta feita em Turquel.


Os jovens de Almeirim, começam agora a dar as primeiras "patinadelas" e já disputaram alguns jogos, para além do que foi referido frente ao Turquel, já defrontaram a UD Vilafranquense, HC Santarém e o União FE por exemplo.


No passado Domingo a "rapaziada" lá veio de Turquel com um sorriso nos lábios fruto da vitória (15-0), mas sobretudo fruto do salutar convívio com os amigos da Aldeia Portuguesa Portuguesa do Hóquei em Patins, lá virá o tempo em que o sorriso pode ser o mesmo, o da vitória e dos amigos que por lá existem, mas nessa altura durante a partida serão os adversários, daí a extrema importância da boa formação a ministrar nestas idades, para que além de bons atletas sejam bons seres humanos e com respeito pelos adversários e todos os agentes da modalidade.

Fotos: Nuno Pardal

BEBÉS DA CAPITAL JÁ DOMINAM OS PATINS...!!!

Na capital do distrito também se acautela o futuro e prova disso é a equipa de Bambis que o HC Santarém tem em fase de "crescimento".


Com os escalões de Benjamins e Escolares também a participar nos encontros Regionais, estes "bebés" dos bambis farão a sua formação normal e gradualmente tendo como objectivo a subida aos escalões anteriormente mencionados.


A equipa de Bambis tem feito alguns jogos para que a pouco e pouco comecem a lidar com a competição, numa altura em que saber patinar, coordenar a ligação bola/setique/bola é o principal objectivo dos técnicos que lhe vão ensinando tudo o que necessitam.


As fotos referem-se ao jogo disputado no Municipal de Santarém frente ao Vigor e Mocidade no passado dia 23 de Outubro e que terminou com uma confortável vitória dos jovens Escalabitanos por 8-0, resultado que nestas idades é o menos importante, pois o que realmente interessa é o convívio com outros jovens e o ganhar gosto pela modalidade.

Fotos: Maria Eduarda Figueiredo