sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2012

O BALANÇO É EXTREMAMENTE POSITIVO...!!!

O Cartão Azul publica hoje pela primeira vez uma entrevista em áudio que pode ser ouvida no ícone que se encontra no final deste post. No entanto da conversa com Nuno Lopes retiramos algumas “headlines” de todas as perguntas para que numa leitura na “diagonal” se possa ter uma ideia do que foi a entrevista completa com o timoneiro dos verde e brancos de Tomar

O SC Tomar acaba a 1ª volta na 3ª posição a 3 pontos do líder Sporting CP e com 3 derrotas, frente ao Sporting (fora), HC Turquel (casa) e surpreendentemente frente à LMR Algés (fora). Não se assumindo como favoritos à subida, mas sim assumindo cada jogo para vencer, a equipa verde e branca tem alternado excelentes exibições com outras menos conseguidas como foi o exemplo em Algés e Alenquer, no entanto é apontada por adversários e amantes da modalidade candidato à subida a par de HC Turquel e Sporting CP. Fomos até à Cidade dos Templários falar com Nuno Lopes para uma análise à 1ª volta e saber qual a sua antevisão para a 2ª volta, assim como outros assuntos relativos à época em curso.
CA – Bom dia, qual o balanço à 1ª volta? O SC Tomar está no lugar correcto perante o que demonstrou nestas primeiras quinze jornadas, ou podia ter amealhado mais uns pontos e assim sendo mais acima na tabela?
NL – Penso que o balanço é extremamente positivo, o SC Tomar ocupa um lugar que permite disputar os primeiros lugares (…) Poderíamos eventualmente estar mais à frente fruto dos três pontos que perdemos em Algés (…)


CA – As exibições frente ao Santa Cita (apesar da classificação, é sempre um derby e nos derbies o resultado é sempre uma incógnita) e em Oeiras por exemplo, contrastam por exemplo com as exibições em Alenquer e Algés. A que se deve essas alternâncias exibicionais?
NL – (…) estas vitórias realçam mais, fruto de ser o derby e em Oeiras porque talvez fosse inesperada a nossa vitória, uma vez que o Oeiras também era um candidato (…)
No jogo em Alenquer não foi uma má exibição (…) quanto ao Algés e sem tirar demérito nenhum ao Algés entendo que tivemos um prestação muito, muito negativa (…) Acho que a nossa equipa tem sido bastante consistente em termos exibicionais (…)
CA – Com as saídas no final da época, e com a entrada de Tiago Monteiro e Bruno Januário por exemplo, esta 1ª volta serviu também para a equipa assimilar as ideias e formas de jogar que pretende, ou o facto de terem permanecido jogadores-chave como o Manel Domingues ou o Ivo Silva ajudaram a que essas ideias fossem rapidamente assimiladas?
NL – (…) É um facto que a nossa equipa foi bastante mexida, os processos neste caso também alteram alguma coisa (…) o básico está assimilado (…) treina-se 3 vezes por semana (…) O Nuno Domingues o Ivo a par do Lomba foram três jogadores que transitaram da época passada e que me ajudaram a consolidar alguns processos (…)


CA – Mais uma vez o HC Turquel veio vencer ao Jácome Ratton, podemos dizer que a equipa Turquelense é a “pedra no sapato” do Nuno Lopes, e quando é que vamos ver o SC Tomar “matar o borrego” como se costuma dizer?
NL – Não é de maneira nenhuma uma pedra no sapato (…) Custa-me perder o jogo com o Turquel como me custa com outras equipas (…) Vamos esperar pela 2ª volta (…)
CA – Qual a antevisão para a 2ª volta, e quais os verdadeiros candidatos à subida?
NL – Os verdadeiros candidatos à subida são o Turquel e o Sporting (…) outro candidato na minha opinião era o Oeiras (…) uma equipa que se vai intrometer na luta (…) agradeço a confiança que depositam em nós e o valor que nos atribuem, mas entendo que o Sporting de Tomar não se pode assumir como candidato à subida porque a equipa não foi preparada para uma coisa dessas, mas entendo que estamos num lugar que nos permite sonhar com isso (…) assumimos sim sábado a sábado ganhar todos os jogos (…)
CA – Apesar de sabermos que está concentrado na sua equipa, sabemos também que é um exímio observador dos adversários e assim sendo gostava de saber como está a ver a carreira do “vizinho” Santa Cita?
NL – Não gosto de maneira alguma meter a foice em seara alheia, mas entendo que o Santa Cita é uma equipa que veio da 3ª divisão (…) uma equipa com dois treinadores conceituados (…) o Santa Cita podia estar numa situação perfeitamente estável (…) entendo que o Santa Cita não vai ter qualquer dificuldade em ficar na 2ª divisão (…) respeitando sempre o trabalho do Santa Cita e desejando que fique na 2ª divisão (…)


CA – Quais as equipas que terão maior dificuldade em manter-se na II Divisão?
NL – (…) o Nafarros e a Académica de Coimbra (…) são equipas que estão no fundo da tabela e vão continuar a estar mas que merecem todo o respeito (…) poderá aqui entrar o Vasco da Gama e o Santa Cita neste lote (…) mas o Nafarros e a Académica são as que reúnem mais condições para não ficar na 2ª divisão (…) mas isto é tudo futurologia (…)
CA – Antes de terminar, gostava de saber a sua opinião sobre as prestações de HC “Os Tigres”, se tem condições para se manter, ou se vamos ver a equipa de Nelson Lourenço cair para a II Divisão, e do União FE que partiu como candidato à subida e neste momento tem esse objectivo cada vez mais longe.
NL – Começando pelos Tigres (…) era uma equipa que não apresentava grandes dificuldades de ficar na 1ª divisão, e continua a não apresentar grandes dificuldades em ficar na 1ª divisão (…) se não pontuarem nas próximas ¾ jornadas considero que os Tigres vão andar ali na luta (…) Quanto ao Entroncamento tive oportunidade de jogar com eles na pré época e falar com os técnicos e alguns jogadores e acho que havia uma grande “onda” que não era benéfica para o Entroncamento o assumirem-se como candidatos à subida (…) é uma equipa sempre respeitável e vai continuar a sê-lo (…)


CA – Nuno obrigado pela disponibilidade, votos de uma excelente 2ª volta e que atinjam os objectivos a que se propuseram e fica o espaço aberto para alguma mensagem que queira deixar aos adeptos/simpatizantes do SC Tomar e aos visitantes do Cartão Azul
NL – (…) disponibilizar-me sempre que possível para contribuir para enriquecer este espaço, (…) aos adeptos do Tomar que continuem a acreditar, agradecer aos directores do clube (…) estou há 6 anos em Tomar e nunca senti falta de apoio (…) agradecer tudo o que tenho vivido em Tomar, e o ciclo ainda não acabou (…) jamais esquecerei o clube (…) Aos visitantes que continuem a visitar o espaço e ajudar na recolha de dados e actualização. Obrigado e tentei responder da forma mais honesta e possível às perguntas (…)


                     

Fotos: João Flores, Pedro Alves e TM Fotografia

Sem comentários: